Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

gua e motivao so fundamentais

Gauncio Hamelay no Lubango - 02 de Setembro, 2019

Fotografia: Arimateia Baptista ( Hula) /Edies Novembro

O segredo da recuperação da relva do estádio nacional 11 de Novembro, em Luanda, foi essencialmente a água. A afirmação é do seu director, Luís Cazengue \"Luisinho\", que esteve no Lubango, na última semana, na delegação chefiada pela ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula do Sacramento Neto, que se inteirou do estado actual das infra-estruturas desportivas locais, realce para o estádio Tundavala.
“A água, determinação dos técnicos e depois também a própria motivação do Ministério da Juventude e Desportos, desde a ministra e o secretário de Estado, assim como a vontade que temos em dar resposta as soluções e ao desporto, foram, sobretudo, factores determinantes para a recuperação da relva. Essa motivação foi aliada ao comprometimento que temos da causa, por isso achamos que era possível, tentámos e conseguimos”, apontou. Salientou, que hoje conta com um espaço muito privilegiado para as selecções poderem trabalhar e  jovens para poder recuperar. “No que diz respeito à Huíla, também temos que rever a questão de um viveiro, a volta do estádio, naquelas meia-luas atrás das balizas colocarmos viveiros para eventualmente em substituição de uma falha, de uma crise, conseguirmos reimplantar”, disse.
 O desnivelamento (muito grande) existente no rectângulo de jogo do estádio nacional Tundavala, disse Luís Cazengue, vai ser possível recuperar com água e cilindro.  “Acreditamos que com água e cilindro em cima ela (relva) poderá entrar na sua forma normal. E, a partir daí, poderemos continuar a trabalhar, a potenciar e melhorar o relvado. Esse é o nosso objectivo e princípio”, sustentou.