Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

guias e militares jogam nos 16 avos

Augusto Panzo - 09 de Junho, 2016

FC Bravos do Maquis detentor do segundo trofu do calendrio da FAF

Fotografia: Jornal dos Desportos

O jogo 1º de Agosto - Benfica de Luanda, agendado para o dia 18 do corrente, é o destaque dos 16 avos  da Taça de Angola, conforme ditou o sorteio realizado ontem na sede da Federação Angolana de Futebol (FAF).

Para além desse desafio, o sorteio ditou igualmente um notável velho confronto do futebol angolano, que vai opor o Atlético Sport Aviação (ASA) e o Estrela Clube 1º de Maio de Benguela.

O sorteio colocou igualmente em confronto Desportivo Casa Militar do Cuando Cubango - Recreativo da Caála, enquanto o Polivalentes FC, agora com o rótulo de representante da província do Cuanza Sul, terá pela frente a formação do Progresso da Lunda Sul.   

Académica do Lobito - 4 de Abril do Cuando Cubango, JGM do Huambo - Cabinda Sport Clube e Jackson Garcia de Benguela - Santa Rita de Cássia FC do Uíge são os outros jogos dos 16 avos.

A prova está marcada pela estreia da equipa do Santa Rita de Cássia, da província do Uíge, e tem como grande novidade, a adjudicação da equipa do Polivalentes FC à província do Cuanza Sul, depois de vários anos a fazê-lo em nome do bairro Kilamba Kiaxi, Luanda, num acto justificado pela transferência desse projecto para aquela parcela do nosso país. 

Devido às suas performances conseguidas nas últimas edições ficaram isentas da primeira etapa da Taça de Angola as equipas do Progresso Sambizanga, Sagrada Esperança da Lunda Norte, Interclube, Clube Recreativo do Libolo, Kabuscorp Sport Clube do Palanca, Petro de Luanda, Domant FC do Bula Atumba e FC Bravos do Maquis, esta, na qualidade de vencedora da edição do ano passado.

Essas equipa entram em acção apenas a partir dos oitavos da final, onde irão então defrontar os vencedores das partidas acima já referenciadas.
As equipas do 1º de Agosto e do Petro de Luanda são as que mais títulos somam nessa competição, ao passo que o FC Bravos do Maquis foi a primeira formação despromovida à Segunda Divisão a vencer essa prova, facto que ocorreu no ano passado.

Os 16 avos da Taça de Angola serão disputados no dia 18 do corrente, razão pela qual a FAF deu um ultimato aos clubes que por diversas razões ainda não indicaram os campos a utilizar, que o façam dentro desses dias, visto tratar-se de uma segunda moratória.

SEGUNDONA
Competição com duas séries


A disputa do Campeonato Nacional da Segunda Divisão, Segundona, em duas séries volta a ser realidade na época futebolística de 2016, depois de o ter sido já no ano passado.
A fraca adesão dos clubes na competição está na base da decisão tomada pela Federação Angolana de Futebol (FAF), conforme esclarecimentos dados ontem pelo seu secretário-geral, José Cardoso de Lima, aquando da realização do sorteio da competição, que decorreu no anfiteatro daquela instituição desportiva.

Em função dessa realidade, todas as equipas apuradas como representantes das regiões que têm integrado a série C foram orientadas para engrossarem os dois primeiros grupos, dependendo apenas do posicionamento geográfico de cada província.

É nesta ordem de ideias que foi enquadrada a equipa de Malange Sport Clube na série A, tendo em conta a sua aproximação com as províncias do Uíge, Cuanza Norte, Luanda, Bengo e Zaire.

No que toca à composição das séries, as equipas do Sporting de Cabinda, Cabinda Sport Clube (Cabinda), Santa Rita da Cássia, Desportivo Ngueto Maka (Uíge), Domant FC do Bula Atumba (Bengo) e Malange Sport Clube (Malange) constituem o grupo A.

Na série B pontificam as formações de Jackson Garcia (Benguela), Polivalentes FC (Cuanza Sul), JGM (Huambo), Casa Militar (Cuando Cubango) e FC Bravos do Maquis (Moxico).
AP