Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

"Hack-trick de Joo Machado e aquela goleada para a histria

Antnio Felix - 17 de Agosto, 2019

Prova contou com quatro sries de A a D perfazendo um total equipas de dezasseis provncias

Fotografia: Arquivo JA

Para que conste mais uma vez, é bom frisar que a primeira edição do Girabola começou às 16 horas do memorável 8 de Dezembro de 1979, com os jogos entre o FC de Mbaza Congo (1)-Construção e Habitação do Uige (3) e Académica do Lobito (1)-Vitória Atlético do Bié (1). Fora esses desafios e resultados, nota particular para o primeiro golo que ficou para os anais do campeonato: foi apontado aos onze minutos, pelo avançado Minguito do Vitória do Bié. Na altura, a sua equipa não estava para participar na \"fina flor\". Chegou a ser substituída pelo Desportivo de Kamacupa, que alegou  falta de condições e o Vitória entrou no \"convívio dos grandes\" .Convívio dos Grandes que, ao contrário do sistema de todos contra todos por jornadas como hoje,  foi disputado, porém, por  quatro séries de A a D, perfazendo um total equipas de dezasseis províncias, porque a Lunda era ainda indivisa, isto é, não como hoje já repartida em Sul e Norte,  e o Bengo também não existia. Deste modo, na série A ficaram o 1º de Agosto, Construção e Habitação do Uíge, FC do Uige, Luta Sport de Cabinda, FC de Cabinda e FC de Mbanza Congo. Na série B,  figuraram os Palancas do Huambo, Académica do Lobito, Vitória do Bié, Santa Rita de Moçâmedes, Juventude do Kunje do Bié e 14 de Abril do Moxico. Enquadradas na série C, estiveram os Makotas de Malanje, Ferroviário da Huíla, Benfica do Lubango, Nacional de Benguela, Sassamba da Lunda Sul e Diabos Negros do Kwanza Norte. Integradas da série D jogaram o Sporting de  Luanda, Desportivo da TAAG, Naval de Porto Amboim, Desportivo de Xangongo do Cunene, Estrela Vermelha do Huambo e Ginásio do Kuando Kubango. Para que também conste, fica a nota da primeira e até hoje insuperável goleada: 11-0. Foi obra do Desportivo da TAAG sobre o o Xangongo do Cunene. E o primeiro \"hack-trich\" também notou-se no primeiro campeonato. O seu actor tem rosto e nome: antigo craque/avançado João Machado  que, na altura, suava com a camisola dos Diabos Negros de Luanda.A experiência resultante daquela primeira edição, foi a constatação de desequilíbrio competitivo - colectivamente e em valores individuais - entre as equipas, de modo que só as catorze (14) primeiras, dentre as dezasseis, é que foram a primeira divisão , tendo as restantes baixadas para a segunda divisão.

RUI MINGAS ASSINOU
A prova nasceu  por um despacho


TTal como em outras partes do mundo, onde os campeonatos têm uma designação específica, como Superliga (Portugal), La Liga (Espanha), Bundesliga (Alemanha), Calcio (Itália), Premier League (Inglaterra), Le Championnat (França), para citar as mais famosas, a principal prova do futebol em Angola tem a designação “Girabola”. O termo Girabola, designação atribuída ao campeonato nacional de futebol da primeira divisão, tem mais anos do que a prova que dá nome.A principal prova do futebol angolano, foi instituída em 1979, por despacho do então secretário de Estado da Educação Física e Desportos, Rui Mingas. O termo Girabola associou-se imediata, automática e naturalmente ao campeonato então criado. Criação do radialista Rui de Carvalho (que foi também ministro da Comunicação Social). Nessa altura, foram surgindo as primeiras manifestações de nacionalismo no desporto; nas cidades começava a ser melhor compreendido o fenómeno da guerra de libertação, que no interior do país se desenvolvia.O campeonato português da primeira divisão não tinha nada a ver com o de Angola. Eram provas completamente distintas e dentro deste espírito da Frente Ampla para o Desporto, criada nesse mesmo ano, passou-se a personificar o campeonato, dando-lhe um cariz puramente nacionalista, através de uma linguagem que se ajustasse a este espírito. Foi desta forma que nasceu o termo Girabola que, com toda a carga de intenção, passou a definir o campeonato de futebol de Angola. Assim que foi instituído o nacional da primeira divisão, em 1979, a designação Girabola ressurgiu com toda força e com outro impacto.
De facto uma denominação, sobretudo, exclusiva, que encarna o espírito de unidade nacional expresso numa prova, que tem servido para aproximar a juventude de todas as regiões etno-geográficas do país
* Texto da Angop

TRAJECTÓRIA
De onde vem e vai
o nosso Girabola


O Campeonato Nacional de Futebol da primeira divisão é a principal prova da modalidade no país, organizado pela Federação Angolana (FAF), cuja 42ª edição que iniciou ontem, como a denominação, agora, de Girabola/Zap. Este, "Girabola" é  uma criação do já falecido nacionalista, radialista e relator desportivo Rui Carvalho, em 1972, no tempo em que ainda o campeonato angolano era oficialmente denominado "Campeonato do Estado Ultramarino de Angola". O nome "Girabola" diferenciava a competição das outras restantes províncias ultramarinas e era uma forma subtil de protesto anti-colonial. Quanto à associação à ZAP, deve-se ao acordo estabelecido entre a FAF e a empresa de distribuição televisão por satélite, do mesmo nome, firmado em 2016. Esta detém os direitos de transmissão dos jogos, e passou a ser a principal patrocinadora da FAF e da competição.   O Girabola ZAP já  acontece  numa época que obedece à orientação da Confederação Africana de Futebol (CAF) e Federação Internacional de Futebol Associado (FIFA), no sentido de uniformizar os campeonatos internos.            

SUCESSÃO
A competição é a sucessora do "Campeonato do Estado Ultramarino de Angola". Entre 1975 e 1979, esta competição futebolística nacional não se realizou. Em 1979 foi disputada a primeira edição da prova pós-independência, composta por 24 equipas, divididas em grupos de seis equipas, numa prova iniciada a 8 de Dezembro de 1979. Em 1980 a competição foi disputada pelas 13 equipas melhor classificadas na época anterior, mais o Sagrada Esperança, beneficiado da divisão das lundas em norte e sul. A última edição a ser disputada por 14 equipas foi em 1990.
Em 1991 e 1992, 16 equipas participaram na competição. Em 1993 e 1994, o número de equipas foi reduzido para 12, por causa da guerra civil que impediu os representantes do Huambo de participarem. Em 1995 a competição voltou a ser disputada por 14 equipas. Desde esse ano o sistema de pontuação também se alterou. O vencedor do jogo passou a ganhar três pontos em vez dos dois de antes. Desde 2010 o campeonato é disputado por 16 equipas.                  
* Texto da Angop