Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Huambo homenageia antigas glrias

Justino Victorino, no Huambo - 26 de Setembro, 2019

Para mim, uma grande felicidade, depois de 37 anos de ter deixado de jogar, ainda ser reconhecido", disse.

Fotografia: Dr

Antigos futebolistas e dirigentes, que se destacaram no exercício das actividades desportivas antes e nos primeiros anos da Independência Nacional, em defesa dos clubes locais e do país, foram homenageados na cidade do Huambo, pela Associação Desportiva das Velhas Guardas de Futebol local. Dos homenageados, referências da província na modalidade de futebol, destacam-se Leitão, Chilandala, Riquito, Luizinho, Horácio, Antas Diamantino, Manuel, Mascarenhas, Afonso Kumandala, Lutukuta, Ralfh, António Sayombo a título posto, entre outros. A cerimónia de homenagem visou saudar o 21 de Setembro, data em que se comemorou os 107 anos da fundação da cidade do Huambo. Uma partida de futebol, disputada no campo dos Kuricutelas, pertença do Ferroviário, marcou o início da homenagem, que permitiu o reencontro de muitos ícones do desporto nacional. Os homenageados foram distinguidos com diplomas e medalhas. Afonso Kumandala e Filipe Mascarenhas, antigos futebolistas, elogiaram a iniciativa da Associação Desportiva das Velhas Guardas do Huambo, por ter realizado e distinguido as figuras, que contribuíram e têm contribuído para o êxito do desporto e da associação em causa. Na visão de Afonso Kumandala e Filipe Mascarenhas, o desporto hoje carece de muito trabalho, pelo facto de ser relegado para o segundo plano.  “O desporto hoje tem várias debilidades, devido a conjuntura, por isso as pessoas não se preocupam com a modalidade e deixam o desporto para última posição, que não é a melhor opção”, afirmou.  Filipe Mascarenhas defende, que a juventude do Huambo deve continuar a fazer aquilo que gosta, em prol do desenvolvimento do desporto na província. "Fomos para o desporto, naquela altura, de forma voluntária. Para mim, é uma grande felicidade, depois de 37 anos de ter deixado de jogar, ainda ser reconhecido", disse.