Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Interclube ambiciona o trofu

Valdia Kambata - 20 de Maio, 2019

Os jogadores e tcnicos do Interclube defrontam na prxima quarta feira, s 15h30, o Desportivo da Hula

Fotografia: Edies Novembro

Os jogadores e técnicos do Interclube defrontam na próxima quarta feira, às 15h30, o Desportivo da Huíla, no estádio do Ferrovia, no Lubango, em jogo referente à meia-final da Taça de Angola, com o pensamento na final e nas Afrotaças.Com isso, o treinador-adjunto João Suzano garante que os polícias vão lutar pela qualificação à final, pois a luta visa a conquista da Taça de Angola, a segunda maior competição de futebol no país .

"Temos mais um jogo importante na quarta-feira, diante do Desportivo da Huíla, estamos confiantes e vamos lá (no Lubango) para tentar vencer o jogo e conseguir chegar à final, bem com conquistar o troféu ", disse. 

Embora a equipa esteja confiante, o adjunto de Bruno Ribeiro mantém um discurso de humildade, pois reconhece o valor da equipa adversária, que eliminou o  Kabuscorp do Palanca da competição."Sabemos que não vai ser um jogo fácil, o Desportivo em casa é muito forte. O grupo sabe das dificuldades, que as equipas passam quando se deslocam à Huíla, aliás, já jogámos com o Desportivo no campeonato e não foi fácil. Mas estamos bem e vamos pra lá (no Lubango) para fazer o nosso jogo e conquistar esta eliminatória ", disse o membro da equipa técnica do Interclube. 

O Interclube vai defrontar o Desportivo moralizado com a vitória de sábado, por 1-0, sobre o FC Bravos do Maquis, na última jornada do Girabola Zap 2018/2019, golo de Enoque, triunfo considerado pelo técnico-adjunto João Suzano, dos polícias, como fruto do árduo trabalho que desenvolvem.  

"Foi uma vitória justa. Dominámos o jogo, criámos várias situações mas, infelizmente, só conseguimos marcar um golo. Na segunda parte criámos mais oportunidades de golos, porém não conseguimos marcar ", disse. Com apenas dois dias para preparar o jogo, os polícias devem apostar no "onze" que tem garantido as vitórias da equipa, ou seja, Landu; Carlitos, Valdez, Abdul e Lomalissa; Ito, Savané, Paty e Dasfaa; Mano Calesso e Modesto.