Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

JGM brilha em casa diante do Kabuscorp do Palanca

23 de Outubro, 2017

Equipa do Huambo enfrentou com humildades os grandes do campeonato

Fotografia: Jos Soares| Edies Novembro

O JGM apesar de ter \"confirmado\" já a sua descida de divisão, continua ainda a mostrar que tem brilho”, pelo menos nesta ponta final. Ontem diante do Kabuscorp que já foi campeão nacional ganhou por 1-0.
Apesar das dificuldades com patrocinadores e estádio próprio, o conjunto que tinha definido como meta a permanência na prova, apresentou um plantel destemido, com segurança em todas as posições.
A falta de muitos golos no ataque do Kabuscorp . continua a fazer-se sentir, pois, não foi ainda ontem que acertou a preocupação da  fraca finalização tem merecido trabalho aturado do treinador, Romeu Filemon, que, como se vê na tabela de classificação, mantém apenas trinta e oito (38) golos, marcados em vinte e oito jornadas.
 Conforme já noticiamos na semana passada, a falta de muitos golos do ataque, da sua equipa, está a tirar o sono ao técnico Romeu Filemon, do Kabuscorp do Palanca. A fraca finalização tem merecido trabalho aturado do treinador, mas, até a esta altura, a soma de apenas trinta e oito (38) golos, marcados, agora que estão contadas em vinte e oito jornadas, estavam nas previsões do mesmo a partir do dia em que assumiu o comando.
 Jacques é, até ao momento, o grande \"artilheiro\" de serviço no ataque palanquino - e ontem não facturou - tendo apenas com nove golos, numa equipa que dos referidos 38 golos, em casa apenas conseguiu  24 e fora 14, tudo devido à falta de serenidade conforme o próprio treinador reconheceu já, na quarta-feira passada,  e ontem outra vez, ao ver a sua equipa a sofrer 3 e marcar um na derrota (3-1) averbada diante do Progresso do Sambizanga, que o afastou das meias finais da Taça de Angola, no Huambo, por 1-0 diante do JGM.
O Kabuscorp está já afastado do título do Girabola e da Taça de Angola. Nas próximas três jornadas quer voltar a ser diferente, a jogar ao ataque, no sentido de, no mínimo, ficar em terceiro lugar, nesta luta que trava com o Sagrada e Interclube.
Para uma equipa que já contou com o mediático avançado brasileiro campeão do Mundo, Rivaldo, e ainda com o bem falado  congolês democrata Tresor Mputu Mabi e o camaronês Meyong Zé, esperava-se que, neste ano de 2017 .