Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

ltima ronda define amanh ttulo

Betumeleano Ferro - 18 de Maio, 2019

Ttulo do Girabola Zap 2018/2019 decidido no 11 de Novembro ou nos Coqueiros

Fotografia: Jos Cola | Edies Novembro

O estado de agitação mental, por que passa o futebol nacional, vai terminar amanhã  no Estádio 11 de Novembro ou no Estádio dos Coqueiros, palcos dos confrontos do 1º de Agosto e do Petro de Luanda.  Qualquer um dos dois, tem chance de fazer a festa no encerramento do campeonato.  Ambos,  jogos são dérbis e começam às 15h00.
A inédita disputa entre os eternos rivais criou o suspense  termina com alegria para um dos lados. Os militares dependem de si, mas podem ser ultrapassados na recta final pelos tricolores, caso não vençam o Kabuscorp do Palanca e o rival triunfe ante o Progresso do Sambizanga.
Quer o 1º de Agosto, quer o Petro de Luanda  dispensaram a calculadora, ainda assim, os tricolores estão à espera do inesperado, que o Kabuscorp do Palanca dê uma ajudinha nem que  seja  um empate salvador. É verdade que tudo está em aberto, mas contra factos não há argumentos, os militares são os únicos que estão na  zona de conforto, têm de tropeçar para cair de maneira ridícula.
A precisar de confirmar o óbvio, os militares têm de resistir à tentação de ficar com os ouvidos atentos aos Coqueiros, é verdade que  entram pressionados quanto ao resultado, mas se tiverem  a cabeça no lugar,  podem ter mais facilidades de obter o placar para chegar ao primeiro tetra, quatro títulos seguidos, na sua longa história de conquista.
Por mais que seja a verdade, ao 1º de Agosto só precisa de repetir o resultado do Petro para abrir a champanhe, é ponto assente que  adiar a corrida para o título pode trazer grandes dissabores aos militares, por mais que ninguém assuma isso, a grande verdade é que houve momentos de intermitência do ainda campeão nacional,  que contribuiu para o impasse na questão do título.
O Kabuscorp do Palanca é capaz de estar a jogar para cumprir calendário, mas como enquanto houver vida há esperança, os palanquinos vão  agarrar-se a todas as tábuas de salvação que estiverem ao alcance,  para chegarem à outra margem, onde  esperam  a presença nas afrotaças. A precisar de três pontos para se livrarem em definitivo do intruso Desportivo da Huíla, os palanquinos vão tentar inverter a tendência dos últimos anos com o 1º de Agosto, contas feitas, a equipa do Palanca até com um mísero ponto consegue segurar a posição, pois, em caso de igualdade pontual está em vantagem sobre o Desportivo.
Quem quiser puxar de todos os lados,  vai deparar-se com a mesma realidade, o dérbi entre palanquinos e militares tem os ingredientes para ser um jogo disputadíssimo, ainda mais,  porque os dois contendores estão condenados a buscar primeiro os três pontos, antes de olharem  para o desempenho de quem lhes morde os calcanhares.
A depender da uma mão de ajuda do Kabuscorp do Palanca, o Petro de Luanda vai aos Coqueiros para ganhar e aguardar o presente inesperado. As dimensões do Estádio contrastam com a ambição tricolor, mais do que falar em comer relva, ao Petro se exige uma única coisa, marcar, ganhar e aguardar o desfecho do jogo no Estádio 11 de Novembro.
Se até o empate é a consumação do fracasso, nem é necessário perder  tempo de falar do outro resultado mais negativo, realmente os tricolores estão sem liberdade de escolha, têm de esticar  a corda para que rebente do lado mais fraco. À enorme pressão a que estão sujeitos os tricolores, pode ter reflexos no aspecto mental, mas é aqui onde bate o ponto, o Petro tem de provar que o seu plantel foi construído com material à prova de fogo.
O Progresso do Sambizanga voltou a ser má notícia,  por causa da velha questão de bastidores, mas a exibição a meio da semana no jogo com  o 1º de Agosto foi de longe melhor que a eliminação na taça, é por isso, que os adeptos do 1º de Agosto estão calmos, os sambilas podem estar na rua da amargura, mas não dão presentes aos adversários.
Sem implicações na questão do título, o Desportivo da Huíla - Sagrada Esperança é dos pratos de domingo,  por causa do terceiro lugar e consequente apuramento para a Taça da Confederação. A época do Desportivo superou às expectativas, mas falta a derradeira vitória para a possível ida às Afrotaças.