Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Manucho Gonalves no "confessionrio" do JD

Paulo Caculo - 04 de Agosto, 2018

Angolano do Rayo Vallecano ofereceu material desportivo ao ncleo dos Flaminguinhos

Fotografia: Dombele Bernardo | Edies Novembro

A escola de formação de futebolistas, Flaminguinhos da Terra Nova, pode ressurgir pelas mãos do internacional angolano Manucho Gonçalves. O avançado do Rayo Vallecano de Espanha afirmou, em declarações proferidas ao nosso jornal, estar a preparar um projecto de formação de jovens talentos, de formas a dar continuidade ao trabalho desenvolvido no passado pelo seu pai, Gonçalves Alberto.
 O jogador fez tais declarações, durante uma cerimónia de entrega de material desportivo (botas, meias e camisolas) a um núcleo dos Flaminguinhos, no campo da equipa, na Terra Nova, na presença de responsáveis da escola de formação e representantes do Comité Provincial da Juventude. 
 Na ocasião, Manucho Gonçalves não conseguiu esconder a tristeza pelo estado em que encontrou os jovens a treinar e muito menos deixou de deplorar a constante degradação do campo, ao mesmo tempo em que deixou expresso o desafio de tudo fazer para afastar os Flaminguinhos do marasmo em que se encontra.
“Sou um produto dos Flaminguinhos e não posso olhar de forma pávida e serena, a tudo que se está a passar. Por isso, trouxe algum material desportivo a estes jovens, como primeiro gesto, para que não desistam e continuem a fazer o que eles mais gostam, que é jogar futebol”, adiantou-se a esclarecer Manucho Gonçalves.
 “Cresci aqui e normalmente sei em que condições estão a treinar estes jovens. A minha oferta serve de incentivo aos miúdos, porque eles podiam estar na rua ou entregues à delinquência.  Muitas vezes, as nossas mães queixam-se do facto de nós vestirmos as roupas que elas compram para jogar à bola. Estes material desportivo é para que se sintam motivados", acrescentou.
 Manucho Gonçalves assegurou, por outro lado, estar a seguir de perto todo o processo que corre os tramites legais no Tribunal de Luanda, sobre a tentativa de ocupação, para fins alheios ao desporto, do campo da Terra Nova, também conhecido como campo dos Flaminguinhos.
 "O campo sempre foi utilizado pelos Flaminguinhos e não gostaríamos que nos fosse retirado. Quero incentivar estes jovens a jogarem futebol, para que amanhã saia daqui mais um Manucho Gonçalves, Chara ou Nandinho", rematou o antigo goleador dos Palancas Negras, cuja grande entrevista concedida ao Jornal dos Desportos, será publicada na segunda-feira.