Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Maquis e Domant em duelo

Betumeleano Fero - 30 de Junho, 2018

Mundunduleno sem nenhum ponto, pode ser desolador para quem mede foras com o concorrente directo.

Fotografia: Jornal dos Desportos

A descida de divisão vai estar em evidência a partir das 15, no Mundunduleno, quando começar o duelo FC Bravos do Maquis-Domant do Bengo, duas equipas abaixo da linha de água, com a mesma necessidade de pontos para escapar da condenação.
Quer maquisardes quer \"domantinos\" sabem que podem renascer com os três pontos, mas só eles podem alcançar essa meta, um mau sinal para quem quer recolher tudo quanto é ponto, para inverter a situação em que se encontra.
 Os maquisardes estão longe de reunir consenso competitivo, ainda estão a engatinhar quando deveriam andar, é isso o que explica por que está tão mal classificado. Ainda está para chegar o dia D para a equipa de Zeca Amaral, até pode demorar mais algumas jornadas, porém, o mínimo, derrotar o Domant, tem de acontecer esta tarde, para fazer renascer a esperança.
Uma vitória lava a cara maquisarde na jornada, a equipa tem de ser ambiciosa, tem de entrar com alma ganhadora para evitar dar possibilidades aos \"domantinos\", tentar adiar para depois vai ser muito complicado, pois a ansiedade vai se transformar no adversário mais difícil em campo. Se o Maquis fizer a sua parte para estar com a mão na massa, é possível que o seu adiantamento no marcador seja mesmo coroado com a obtenção de 3 pontos.
Sem muito para escolher, o Domant do Bengo vai ter de dobrar tudo o que o Maquis fizer, essa é a maneira mais eficaz de perder o jogo. Um desaire extramuros não traz nenhum tipo de benefícios aos \"domantinos\", tudo menos a derrota, é esse o lema que tem de mover o Domant, o pontito é de longe melhor do que nada.
A prestação dos contendores no campeonato é quase semelhante, pelo que a surpresa tem de ser colocada de parte, afinal as duas equipas aparentam ter o mesmo estofo competitivo. É verdade que na primeira volta o sorriso foi domantino, mas só depois do apito final é que todos vão saber se houve dose dupla, se os maquisarde fizeram a desforra, ou se o empate fez justiça.
O campeonato ainda está distante da recta final, mas Maquis e Domant têm de se apressar a sair da zona da despromoção, quem vencer o jogo vai se colocar numa posição favorável, o inverso também é verdadeiro, sendo essa uma boa razão para os contendores arriscarem tudo para petiscar, sair do Mundunduleno sem nenhum ponto, pode ser desolador para quem mede forças com o concorrente directo.                           
BF