Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Medir a pulsao

Paulo Caculo - 08 de Junho, 2019

Seleco defronta a da Guin Bissau em amigvel enquadrado na preparao das equipas para o CAN

Fotografia: Vigas da Purificao | Edies Novembro

A Selecção Nacional de honras submete-se hoje, às 17h30, no estádio 25 de Abril, em Penafiel, ao primeiro teste amistoso de preparação, que se enquadra no curto estágio pré-competitivo, com vista o "assalto" à 32ª edição da Taça de África das Nações (CAN), a ter lugar de 21 de Junho a 19 de Julho, no Egipto.Diante dos "Djurtus" guineenses, os Palancas têm um grande teste de avaliação, à capacidade de reacção dos jogadores, bem como à movimentação colectiva e individual da equipa e o nível de entrosamento do conjunto.

 A Guiné Bissau é uma selecção, que percorre objectivos semelhantes aos da selecção de Angola, melhor postura não devem esperar os angolanos deste adversário, que não seja o elevado índice de dificuldades ao nível do teste pretendido pelo Seleccionador dos Palancas. O desafio de hoje deve servir ainda, para o seleccionador Vasiljevic idealizar o "onze" pretendido para o CAN, facto que pode espevitar a entrega dos jogadores seleccionados, na medida em que a concorrência para os titulares se adivinha enorme.

 Ao contrário do grosso de habituais atletas, convocados pelo seleccionador nacional e que constituem o "esqueleto base" da selecção que disputou as eliminatórias de qualificação a Taça das Nações, entra nesta concorrência,  apenas, Bruno Gaspar e Evandro Brandão, estreantes no grupo às ordens de Srdjan Vasiljevic.

 

ONZE PROVÁVEL

O "onze" de Vasiljevic, que hoje entra a jogar com a Guiné Bissau, não deve diferir muito do que venceu o Botswana, na última jornada das eliminatórias ao CAN.  Ou seja, o seleccionador não deve, seguramente, alterar muito as "peças do xadrez", muito provavelmente em defesa do entrosamento existente entre o naipe de atletas que jogam juntos na selecção, há já algum tempo.

Nesta esteira, Tony Cabaça deve ser a escolha para a baliza, deve o guarda-redes contar com os apoios de Bastos e Massunguna, no eixo defensivo. Herenilson e Show devem ser os médios mais recuados, enquanto Geraldo e Wilson Eduardo devem ocupar-se dos extremos. 

 No "miolo" do meio -campo deve jogar Fredy, ao passo que Djalma ou Mabululu pode ficar no apoio a Gelson Dala, no sector mais avançado da Selecção. Devem jogar ainda,  Landu e Ndulu (guarda-redes), Paizo, Isaac, Macaia, Mabululu, Chico, Bruno Gaspar, Wilson, Evandro Brandão, Eddie Afonso e Jonathan Buatu. 

 Indisponíveis, permanecem os atletas Chico (FC Bravos do Maquis), Clinton da Mata (Clube Brugge), Jonas Ramalho (Girona) e Jeremie Bela (Albacete).

ANGOLANO
Gelson Dala pode rumar  para AEK da Grécia

Se Francisco Geraldes pode ir, por empréstimo, para o AEK, agora, treinado por Miguel Cardoso, o mesmo pode acontecer com Gelson Dala. O jovem avançado angolano, escreve o jornal O Jogo, pode rumar para o clube grego, por empréstimo do Sporting, em 2019/20. O negócio está prestes a avançar e pelo lado dos leões, o negócio não deve ser difícil de concretizar-se, uma vez que Gelson Dala não é uma prioridade para Marcel Keizer, no início da próxima época. Miguel Cardoso, novo timoneiro do AEK, já trabalhou de perto com os dois jogadores no Rio Ave e deve ter pedido a contratação de ambos,  para esta sua nova aventura em terras gregas.
Geraldes, em declarações à imprensa da Grécia, afirmou na quinta-feira que ninguém do AEK falou com ele, ainda, embora, os elogios a Miguel Cardoso tenham ecoado em Atenas.