Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Militares agendam novo amistoso

Jorge Neto - 26 de Janeiro, 2017

Plantel para a época de 2017 treina sem qualquer limitação

Fotografia: Jornal dos Desportos

A equipa do 1º de Agosto agendou para o sábado, mais dois amistosos, no estágio que realiza em Benguela, diante da formação do Atlético Sport Aviação (ASA) e do Progresso do Sambizanga.Segundo apurámos, as equipas técnicas dos três conjuntos acertam os aspectos relacionados com as referidas partidas. O JD sabe que os militares jogam com os aviadores no período da manhã, e de tarde com os sambilas.

A equipa técnica liderada pelo bósnio Dragan Jovic vai alinhar equipas diferentes, nas duas partidas, com o objectivo de observar o desempenho dos jogadores, sem no entanto, estar em causa o resultado final.

O importante para o timoneiro militar, de acordo as informações que tivemos acesso, é observar até que ponto os atletas estão a interiorizar a filosofia de jogo que pretendem implementar ao longo da época, em função do adversário e a especificidade da prova.

Os campeões nacionais regressam à capital do país no domingo, um dia depois de disputar os dois jogos amistosos. A preparação prossegue em Luanda, com vista o jogo do dia 4 de Fevereiro, no Estádio 11 de Novembro, diante do Recreativo do Libolo, a contar para a Supertaça e que marca a abertura da época 2017.

Em terras de Ombaca, a formação rubro - negra já disputou três jogos amistosos, com um saldo de duas vitórias e uma derrota. Perdeu com o Sagrada Esperança da Lunda Norte, por 0-2, venceu a Académica do Lobito, por 3-0, e derrotou o FC Bravos do Maquis, por 3-2. Marcou seis golos e sofreu quatro.

Durante a semana vão procurar melhorar os aspectos ligados à segurança defensiva, circulação de bola, jogadas ensaiadas, cruzamentos para a área, e a finalização, sem contudo, descurar a vertente física.

Nesta altura, os 26 jogadores que compõem o plantel militar para a época de 2017 treinam sem qualquer limitação de ordem física,  procuram corresponder  às expectativas da equipa técnica, principalmente, os reforços contratados este ano, que têm a difícil missão de  'esquecer' as duas coqueluches, Gelson e Ary Papel que deixaram o clube, no final da época passada, rumaram para o Sporting Clube de Portugal.

A equipa do 1º de Agosto vai estar envolvida em quatro competições este ano, designadamente, a Supertaça, o Girabola Zap, a Taça de Angola e as eliminatórias de acesso à fase de grupos da Liga dos Clubes Campeões Africanos.   

MACAIA É REFORÇO 
O médio central, José Macaia, assinou um contrato de dois anos com o 1º de Agosto, nesta altura, é o mais novo reforço dos campeões nacionais.
O ex-jogador do Benfica de Luanda acertou o vínculo com o Clube Central das Forças Armadas, na semana passada, e já se juntou aos novos colegas no estágio de pré-época, que a equipa realiza na província de Benguela.

Com a integração da nova aquisição, o técnico Dragan Jovic tem à disposição mais um jogador da zona do "miolo" do meio -campo,  que junta-se a Búa, Ibukun, Gogoró e Medá, que actuam com naturalidade naquela posição.

Além do Benfica de Luanda, José Macaia representou no Girabola a formação do Sporting de Cabinda, e é o sétimo reforço contratado, depois do médio ofensivo Guelor, (ex-Atlético Sport Aviação "ASA"), do médio ofensivo Diogo (ex-Progresso da Lunda Sul), do lateral esquerdo Natael (ex-Recreativo do Libolo), do defesa central Bobo (ex- Kabuscorp do Palanca), do médio ofensivo Medá (ex-Kabuscorp do Palanca) e do médio ofensivo Vado (ex-Benfica de Luanda).

ÉPOCA 2016
Militares da região sul traçam prioridades

 A manutenção da equipa na primeira divisão do futebol nacional, e a melhoria da 10ª posição da classificação geral obtida na edição passada, constituem uma das prioridades traçadas pela direcção do Clube Desportivo da Huíla (CDH), durante a época futebolística de 2017.

Adriano Lopes assegurou ao JD, que além do objectivo maior que passa pela continuidade da equipa no Girabola, a direcção estabeleceu como meta, os lugares da zona de tranquilidade da tabela de classificação. Apelou ao público desta cidade, e principalmente aos que residentem na Huíla, assim como os que estão fora da província e que gostam do desportivo, a apoiar material e ou moralmente. 
        
“Queremos mostrar uma outra faceta da nossa agremiação desportiva, para que continuem a acreditar nas nossas potencialidades, para maior e melhor representação destas paragens, com o apoio e o suporte de todos os que residentem na Huíla, bem como aqueles que estão fora desta província, e que gostam da agremiação”, afirmou e reiterou a necessidade de estarem todos unidos.

“Solicitar uma vez mais, a vontade do empresariado, público privado, pessoas colectivas ou singulares, para a mobilização de todas as vontades, reiteradamente, para que possam de facto dar o seu aporte à nossa agremiação desportiva”, destacou.

O responsável pela área de comunicação e markting lembrou que o ano passado registou-se um apoio bastante incipiente, inclusive, muitas vontades nem nas sessões de treinos e aos jogos apareciam, pelo menos para transmitir um calor.

 “Nem esse calor se emprestou à nossa equipa de futebol. Por isso, este ano gostaríamos de facto que mudássemos o figurino, para muitos agentes do desporto ou não, para  sentir que a nossa representação no coração. Precisamos do vosso apoio, não só material, acima de tudo do calor humano”, sublinhou Adriano Lopes.

A direcção do Clube Desportivo da Huíla (CDH), vai continuar a apostar na presente temporada futebolística no associativismo, no sentido de angariar maior número de sócios, apontou o nosso interlocutor.

 “Uma outra vertente, que vamos fazer é a do associativismo. Os sócios, principalmente aqueles que já estão na agremiação, e os que querem ser sócios pela primeira vez, quero reforçar que estamos abertos, devem apenas contactar as nossas instalações para que possam  inscrever-se e contribuir significativamente para o engrandecimento da nossa agremiação desportiva”, apelou.