Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Militares cilindram no estágio

25 de Janeiro, 2018

Agostinos realizam esta manhã último amistoso em Benguela com o Sagrada Esperança

Fotografia: M.Machangongo | Edições Novembro

O 1.º de Agosto, bicampeão nacional, regressa hoje a Luanda depois de efectuar o estágio pré-competitivo de 15 dias em Benguela, com vista a disputa da Supertaça que está marcada para  4 de Fevereiro, no Estádio Nacional 11 de Novembro, na abertura da temporada 2018.
O treinador adjunto, Ivo Traça, considerou positiva a preparação e garantiu que a equipa trabalhou intensamente para corrigir e melhorar os aspectos que inquieta(va)m a equipa técnica. Sublinhou ,que os atletas corresponderam de forma positiva, por isso, acredita que até ao jogo da abertura da época, o plantel esteja à altura dos objectivos traçados.
\"Estamos a trabalhar bem, ainda temos muita coisa a corrigir e penso que nestes sete dias que nos separam do jogo da Supertaça, temos ainda muito que corrigir\", avaliou.
Enalteceu a postura dos jogadores e espera que mantém a mesma dedicação. \"O grupo está muito forte e unido, que é fundamental nesta fase. A provar a atitude do plantel estão os resultados alcançados nesta fase, nos jogos de preparação\", destacou.
No estágio pré-competitivo, os rubro - negros disputaram seis partidas e venceram todas, com resultados expressivos e convincentes, à excepção dos amistosos diante dos militares da Região Sul e da equipa do Bengo.
O 1º de Agosto cilindrou o Nacional de Benguela (9-0), Jackson Garcia (5-0), Desportivo da Huíla (3-1 e 2-0), Académica do Lobito (4-0) e Domant (1-0 ). O último jogo está aprazado para esta manhã com o Sagrada Esperança da Lunda -Norte e tem o regresso agendado para o período da tarde.
Ivo Traça mostrou-se satisfeito com a atitude do plantel e confessou ao Jornal dos Desportos, que a equipa nos seis jogos realizados portou-se bem. Elogiou os três sectores, com destaque para o ofensivo e o defensivo, pois, sofreram apenas um golo e marcaram  26 tentos. 
\" Felizmente, temos estado bem. Até agora, sofremos um golo e se calhar podíamos sofrer um número maior, mas a concentração é boa. A equipa joga a defender muito próximo,  na fase de transição é que não estamos muito bem. Temos de trabalhar muito mais, até à altura do jogo em Luanda, no dia 4 de Fevereiro\", esclareceu.
Por outro lado, o técnico garante que caso seja necessário jogarem na quarta-feira e no fim-de-semana, em função do possível reajuste do calendário do Girabola Zap, de acordo a orientação da CAF, o plantel militar está preparado para enfrentar dois jogos numa semana.
\" Embora, para nós pode ser um pouco difícil, em função da nossa participação nas Afrotacas, ainda assim, temos de aceitar e estar preparados para tal. Agora, é necessário que a FAF e os presidentes dos clubes façam o acerto correcto, para que amanhã não haja reclamações de existir equipa beneficiadas e outras prejudicadas\", alertou.
Ao longo do estágio, Zoran Maki e seus colaboradores trabalharam com o grupo completo para atacar as três frentes, Girabola Zap (revalidação do título), Taça de Angola e Liga dos Campeões (garantir presença na fase de grupos).

BALNEÁRIO do 1º de agosto
Reforços encantam equipa técnica


Ivo Traça valorizou a entrega e determinação dos reforços no estágio realizado em Benguela. O técnico -adjunto da formação militar disse estar satisfeito com a rápida integração dos novos jogadores.
\" Os nossos reforços integraram bem o grupo, e estão a cumprir bem as orientações do técnico, embora, alguns deles tenham chegado um pouco tarde. Ainda assim, estão a demonstrar profissionalismo\", reconheceu.
Disse mais adiante, que nesta altura, o que preocupa a equipa técnica militar é o aspecto físico. \"As demais componentes estão acauteladas e posso garantir que estes, são os reforços que queremos e vamos contar com eles, para a presente temporada\", precisou. Para atacar às quatro frentes, o 1º de Agosto reforçou-se com três avançados, Jacques (ex -Kabuscorp),  Fiston Abdul Razak (ex -Mamelodi Sundowns da África do Sul) e Fofo (ex -Progresso do Sambizanga ). 
Além destes atacantes, a formação militar contratou ainda dois defesas, o nigeriano Yisa e o angolano Bonifácio, este último, proveniente do Desportivo da Huíla. Para a baliza contam com  Neblu que regressa depois de representar por duas épocas o Interclube. Fazem ainda parte do plantel para 2018, dois atletas oriundos dos escalões de formação, Cirilo e Mário.
Quantos aos atletas lesionados, nomeadamente, Dany Massunguna, Natael, Buá, Nelson, Show e Gui, estão a recuperar de forma satisfatória,  já participaram nos dois últimos treinos, depois de cumprirem o programa estabelecido pelo departamento de fisioterapia.
Segundo o corpo clínico, que acompanha a equipa no estágio em Benguela, o trabalho de recuperação foi intensivo, para que os atletas regressem aos trabalhos em curto prazo.