Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Militares confiantes em bom resultado

Jorge Neto - 12 de Maio, 2018

Fotografia: Jos Cola| Edies Novembro

O técnico -adjunto do 1º de Agosto garantiu que a equipa realizou  boa preparação e está determinada em conquistar a primeira vitória na fase de grupos da Liga dos Clubes Campeões Africanos, quando defrontar a formação do Mbabane Swallows de eSwatini (ex -Suazilândia), na terça-feira às 14h00, no estádio Mavuso,  em partida referente à segunda jornada da série D.
Ivo Traça revelou estar consciente das diferenças que existem entre o Étoile Sportive du Sahel da Tunísia e o Mbabane Swallows, daí ,alterar algumas coisas na vertente táctica e na forma como abordar o desafio.
\"Nós tivemos o cuidado de preparar este jogo com muitas cautelas  e conscientes que vamos defrontar uma grande equipa\", afirmou e alertou o plantel para a necessidade de redobrar as cautelas.
\"O Mbabane é muito forte e chega a ser um pouco mais agressivo do que a equipa da Tunísia, com quem jogámos\", disse o adjunto de Zoran Maki, em declarações ao canal oficial do clube agostino, antes da viagem realizada ontem para África do Sul, para efectuar um mini -estágio de dois dias.
Depois do empate a um golo, em casa na ronda inaugural, os campeões nacionais ambicionam aproveitar o bom momento de forma que atravessam para conquistar um triunfo na competição.
\"Acho que não vai ser fácil jogar lá, mas estamos mentalizados que temos de fazer um bom resultado, porque nós também estamos bem e estamos a atravessar um bom período\", sublinhou confiante.
\"Tivemos mal no início, estamos a ganhar a forma desportiva. Ainda não estamos a 100 por cento, mas nos 80 por cento o que nos permite viajar conscientes de fazer um bom jogo\", destacou.
O médio Buá defendeu que partem com a lição estudada,  evita ser surpreendido pelo adversário, que no entanto, encontra-se moralizado após o empate alcançado fora de casa.
\"Depois do resultado da primeira jornada, preparamos bem este jogo e acredito que vamos com a lição estudada. Tivemos um empate com \"sabor a derrota\", visto que nesta competição quanto mais pontuares em casa melhor, mas vamos ao eSwatini buscar os três pontos\", rematou.
Os campeões nacionais trabalharam muito na finalização durante a preparação, sem descurarem a concentração defensiva, de formas a lograr os objectivos que perseguem. No desafio diante dos tunisinos, o último toque foi o grande \"calcanhar de Aquiles\" dos militares.


Campeão apresenta
baixas no plantel

A equipa do 1º de Agosto apresenta quatro baixas no desafio com a formação do Mbabane Swallows de eSwatini (ex-Suazilândia). Trata-se do lateral esquerdo Natael, os médios Nelson da Luz e Gogoró, e do avançado Razaq.
Os jogadores falham o jogo, por lesão, doença e infelicidade. Natael e Razaq recuperam de uma mazela, Nelson da Luz está a contas com um paludismo, enquanto Gogoró ficou em terra por  falecimento do pai.
Zoran Maki acautelou a situação e levou para eSwatini um plantel capaz de atingir o objectivo que persegue neste desafio, que passa essencialmente por somar pontos fora de casa, para manter viva a ambição de passar para os quartos -de -final da maior competição africana à nível de clubes.
Os militares viajaram para a empreitada motivados em realizar boa prestação. O plantel trabalhou ao longo da semana, consciente do grau de dificuldades a encontrar, ainda assim, confiantes numa tarde triunfal.
 A equipa técnica militar levou para o desafio, os seguintes 20 jogadores: Neblú e Tony Cabaça (guarda-redes) - Massunguna, Isaac, Bobó, Paizo, Mingo Bile e Yisa (defesas) - Bonifácio, Chow, Macaia, Mongo, Búa, Guelor, Ibukun, Medá e Geraldo (médios) - Jacques, Fofó e Vado.      JN