Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Militares em busca do sonho

Jorge Neto - 22 de Outubro, 2018

Os agostinos consideram que os minutos iniciais sero determinantes para a dinmica do jogo

Fotografia: M.Machangongo| Edies Novembro

Em vantagem na eliminatória a equipa do 1º de Agosto vai fazer pela vida no jogo de amanhã, às 17h00, no Estádio Olímpico de Radés, diante do Esperance de Tunis, em desafio da segunda mão das meias-finais da Liga dos Clubes Campeões, para atingir o ponto mais alto da sua história.
Os militares sonham com a qualificação para a final da maior competição africana à nível de clubes e acreditam que será possível mesmo em casa de um gigante do continente.
\"É verdade que vamos jogar com uma grande equipa, será em casa deles, é uma equipa que toda a gente conhece. Nós fizemos a primeira mão cá, ganhámos 1-0, estamos em vantagem e vamos para a Tunísia para tentar resolver a eliminatória, não vai ser fácil, mas é uma missão que nós podemos cumprir\", afirmou Ivo Traça.
Os agostinos consideram que os minutos iniciais serão determinantes para a dinâmica do jogo e prepararam todas as incidências com cautelas.
\"Os primeiros dez minutos vão ditar a dinâmica do jogo, nós estamos a nos preparar de todas as forças possíveis, defensivas e ofensivas, se o adversário, já sabemos, vai cair em cima de nós, nós temos formas de sair desta situação, vamos fazer o nosso jogo de forma agressiva, para tentarmos ganhar todas as segundas bolas\", anteviu o antigo médio militar.
O adjunto de Zoran Maki acrescentou que esperam por dificuldades, mas que vão procurar inverter a situação com uma estratégia definida.
\"É verdade que eles não vão deixar, vocês viram que eles são uma equipa, em termos de estatura, maior do que os nossos jogadores e eles vão querer também tirar proveito disso. Em todo o caso, vamos para a Tunísia de perto aberto para também os pressionar na sua segunda fase de construção para que eles não coloquem as bolas em condições no ataque\", avaliou, para de seguida reforçar \"se nós fizermos isso nos primeiros quarenta e cinco minutos acredito que vamos sair com um bom resultado e temos que ter capacidade mental e física para poder fazer isso\", disse.

“Vamos 

preparados

para reagir 

a tudo”

As equipas do magrebe são conhecidas também pelo forte jogo de bastidores que fazem quando recebem os adversários, daí que o 1º de Agosto vai preparada para tudo, de acordo com Ivo Traça.
"Nós vamos preparados para reagir a tudo. Quando o jogo decisivo é na casa do adversário ai se conta com tudo. Já sabemos que vamos ter o público a favor deles, sobre a arbitragem não podemos dizer nada, mas também se haver o campo inclinado vamos ter que lutar contra isso", disse o adjunto de Zoran Maki.
Ivo Traça assegurou que se a equipa jogar bem e marcar golos nada poderá vai afastar todas as hipóteses de um eventual jogo de bastidores do adversário.
"A única coisa que temos de fazer é jogar bem, concentrados e decididos, a procura apenas de um objectivo, passar a eliminatória. Se nós fizermos um ou dois golos, pode haver arbitragem, público, que nós passaremos a eliminatória", anteviu.
O antigo médio militar apelou ao público angolano que continue a apoiar a equipa, mesmo a distância e que farão tudo para dignifica o nome do país.
"Como sempre, desta vez nós vamos jogar fora, puxem por nós a distância, acredito que neste dia estará todo o mundo, de Cabinda ao Cunene, do Mar ao Leste, estarão a frente da televisão e com os rádios aos ouvidos atentos ao jogo. Confiem em nós, que faremos tudo para passar esta eliminatória e trazer a final para a Angola", concluiu confiante.