Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Nacional entra na penltima jornada

Gaudncio Hamelay-Lubango - 17 de Maio, 2018

Competio est a ser disputada no sistema de todos contra todas a cinco jornadas

Fotografia: KINDALA MANUEL|EDIES NOVEMBRO

O torneio nacional de futebol feminino,  denominado \\\"Elas em Campo\\\", que decorre desde segunda-feira na cidade do Lubango com a participação de cinco selecções provinciais, tem agendada a penúltima jornada a partir das 14 h 00, no Estádio do Ferroviário. Hoje, jogam as selecções do Huambo/Huíla e Malanje/Luanda. Descansa, por força de calendário o Cunene.
 Ontem, a selecção provincial da Huíla derrotou a do Cunene, por 1-0, enquanto no grande jogo do dia, o Huambo empatou com a de Luanda, por 1-1,  desafio cujo equilíbrio foi a tónica dominante até ao apito final do árbitro, ao longo dos 70 minutos regulamentados. Descansou por força de calendário a equipa de Malanje.
 A competição a ser disputada no sistema de todos contra todas, em cinco jornadas, fazem parte as selecções provinciais de Luanda, Malanje, Huambo, Cunene e Huíla com um número que não satisfaz às pretensões da Federação Angolana de Futebol (FAF).
 A vogal de direcção da Federação Angolana de Futebol para o futebol feminino, Sónia Marisa Fernandes Anastácio, destacou a importância da promoção do torneio,  como o relançamento do futebol feminino no país, que de um tempo à esta parte, esteve num estado letárgico por inexistência de competições.
 \\\"Soubemos, que quase em todas as províncias a nível do país existem algumas meninas que praticam o futebol feminino, mas não há competições organizadas, especialmente, pelas Associações. Então, este foi como o pontapé de saída,  para voltarmos a  fomentar e ao  desenvolvimento do futebol feminino em Angola”, explicou.
 Sónia Marisa Fernandes Anastácio lamentou o número de selecções provinciais presentes, e gostaria que marcassem presença as 18 províncias do país. \\\"Mas a questão é que o número que hoje se apresenta, aqui na província da Huíla, foram das Associações que responderam positivamente em participar nesta competição\\\", frisou.
 Disputadas três jornadas, a vogal de direcção para o futebol feminino da FAF considerou razoável a qualidade do futebol demonstrado pelas formações presentes. \\\"A qualidade demonstrada nestes jogos é razoável. É verdade, que já conhecia algumas selecções como a do Huambo, Luanda porque já vi a jogar em Benguela\\\", indicou.
 A responsável afirmou estar surpreendida, pela positiva, com as equipas da Huíla e Cunene que nunca viu jogar e avançou que a equipa do Cunene, independentemente de perder com a do Huambo, na abertura do torneio, por 5-0, tem jogadoras que se portaram bem no jogo. \\\"Foi um resultado infeliz, mas o torneio está acima do que nós prevíamos\\\", realçou.
 Sónia Marisa Fernandes Anastácio apontou que a política da Federação Angolana de Futebol, neste momento, consiste na massificação do futebol feminino e fundamentou para efectuar um trabalho de base para \\\"vermos quanto somos e para onde vamos\\\".
 A dirigente referiu, ser um trabalho de base que está a tentar fazer há um ano, mas que não encontra correspondência devida, da parte das Associações. Frisou também, que por essa razão, foi necessário efectuar o lançamento do torneio, para ver se as Associações começam a fazer realmente o cadastro das meninas que praticam o futebol e das equipas.
 Sónia Marisa Fernandes Anastácio sustentou, que a partir daí, a Federação começa com o projecto de massificação, no sentido de organizar mais torneios, angariar alguns patrocínios para o quesito de equipamentos para as meninas praticarem futebol.
 \\\"Conforme tenho dito a todas as pessoas, o futebol feminino não tem muitos gastos. E, acho,  que com o esforço de todos nós, vamos fazer um bom trabalho para a prática do futebol feminino em Angola, e quiçá, para o que serão as próximas competições das selecções que virão\\\", ressaltou.