Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Palancas jogam tudo ou nada

Paulo Caculo - 03 de Agosto, 2019

Seleco recepciona esta noite a congnere da e-Swatini em desafio de deciso da penltima eliminatria

Fotografia: VIGAS DA PURIFICAO| Edies Novembro

A Selecção Nacional de honras de Angola pode confirmar hoje, diante do combinado do e-Swatini, o passe de acesso à última eliminatória de qualificação ao CHAN. O jogo é referente à "segunda mão" da penúltima fase das preliminares de entrada à fase de grupos do campeonato africano reservado aos jogadores que competem nas provas internas e está agendado para às 20h00, no Estádio dos Coqueiros.
Depois da igualdade (1-1) em casa do adversário e que proporciona boas perspectivas de qualificação a qualquer  dos contendores, ao conjunto angolano basta, nas piores das hipóteses, um empate sem golos para confirmar o apuramento.
Decidido em vencer o jogo, de forma a afastar qualquer possibilidade do adversário sonhar com a qualificação, a selecção angolana, a julgar pelas declarações do seleccionador Silvestre Pelé (ver texto à parte), não está disposta a dar espaços ao conjunto swatini e muito menos entregar a iniciativa do jogo. Muito pelo contrário, os Palancas esperam aproveitar o factor casa para construírem uma exibição que permita chegar ao triunfo com naturalidade.
Como prova disso, durante a semana de preparação, Silvestre Pelé insistiu muito nos trabalhos de circulação de bola de pé para pé e na execução de jogadas rápidas pelos extremos, com engodo para a baliza. O Seleccionador Nacional deixou perceber a ideia de fazer jogar, esta noite, uma equipa muito forte, sobretudo, com um futebol pragmático. A selecção mantém fidelidade ao jogo de ataque continuado, privilegia a posse de bola e a mudança de flancos. Todavia, mais do que isso, os Palancas esperam transportar para o confronto decisivo desta noite um futebol dinâmico, cujo êxito seja uma consequência natural da acção demolidora do seu ataque.

EQUIPA PROVÁVEL
Tal como anunciou o Seleccionador Nacional, o "onze"  que evoluiu em Manzini, no embate da "primeira mão", deve voltar a merecer uma oportunidade.  Landu deve ser a aposta na baliza. O guarda-redes deve contar com os apoios de Fabrício e Wilson Gaspar no eixo defensivo, ao passo que nas laterais, Caranga, na esquerda, e Eddie Afonso, na esquerda, devem ser os escolhidos. Concorrem para povoar o meio -campo, Manguxi, Herenilson, Diógenes, Depaizo e Jó, enquanto Aisson e Jaredi, pode ser a dupla de ataque. Integram ainda a convocatória,  Fofó, Silva, Coxe, Almeida, Chico, Estêvão, Zé e Dany Satonho.

SILVESTRE PELÉ
"Faremos um bom resultado"

O Seleccionador Nacional, Silvestre Pelé, espera fazer a vontade extrema dos jogadores de vencer o jogo, um factor de motivação para ultrapassar o e-Swatini hoje, à noite, no Estádio dos Coqueiros. O técnico dos Palancas admite que vai ser um desafio muito complicado, mas acredita, piamente, na qualificação para a fase seguinte. "Tenho todos os jogadores disponíveis. Dentro do que temos vindo a fazer, tudo indica que possamos fazer um bom resultado. Também sabemos que vamos enfrentar dificuldades, porque do outro lado do relvado estará uma equipa também disposta a complicar o nosso trabalho. Mas, estamos cientes que para conseguir bons resultados é preciso muito trabalho", disse.
Silvestre Pelé garantiu, por outro lado, que força colectiva e motivação no grupo de trabalhos não deve faltar aos seus jogadores, porque sente esses sinais de grande vontade, alegria e boa disposição.  Ainda assim, o Seleccionador Nacional assegurou ter feito um trabalho psicológico no grupo, para evitar que eventuais níveis de ansiedade atrapalhem os objectivos. "O ideal é que os níveis psicológicos estejam equilibrados, de forma a que a ansiedade não toma conta deles. Vamos  resolver este jogo sem problemas. Já conhecemos o adversário e estamos a pensar em todos os elementos que nos permitem fazer um trabalho sério e aturado. Sabemos que o adversário não é água mole, tem as suas qualidades e sabe mostrar os seus argumentos. Temos de saber contrariar os pontos fortes do adversário e aproveitar os pontos fracos", acrescentou.
O Seleccionador Nacional desfez, por outro lado, as dúvidas em relação ao provável "onze" para o jogo desta noite. Silvestre Pelé disse estar a prever não fazer qualquer alteração à equipa que actuou em Manzini. "O grupo está unido, todos compreendem a causa e existe uma disposição e à-vontade enorme dos jogadores tudo fazerem, para que tudo corra bem. Agrada-me o facto dos jogadores estarem empenhados".                                           

CONFIANÇA
Eddie Afonso assume
discurso de vitória


O lateral Eddie Afonso traduziu, ontem, o estado de ânimo do grupo, antes do embate desta noite, frente ao conjunto e-Swatini. O experiente jogador diz que estão preparados para  vencer o jogo de hoje, de formas a garantir o apuramento para a última fase de qualificação.
"O grupo está preparado, coeso e estamos a implementar tudo o que o seleccionador está a pedir. Vamos jogar com um adversário bastante difícil, que vai impor bastantes dificuldades, mas agente está preparada para o jogo. Temos as nossas armas e estamos confiantes na vitória", disse. O jogador considera ser fundamental que a selecção seja igual a si mesma, faça um jogo ao seu melhor nível e estilo. Temos de pressionar o adversário para ganharmos o jogo. Vamos jogar em casa e temos de impor o nosso ritmo. Estamos dispostos a pressionar bastante. Agente sabe o que tem a fazer dentro de campo", afirmou Eddie Afonso. Quem, igualmente, se mostrou optimista num bom resultado é o médio Aisson. O atleta da selecção espera que os adeptos continuem a acreditar no grupo, independentemente do que aconteceu no CAN. "Vamos entrar em campo para dar o nosso máximo, apesar de que nem sempre as coisas correm como agente deseja. Agente faz sempre o nosso melhor. Estamos muito confiantes. O grupo está bem e coeso. Podem esperar o melhor de mim, porque darei o meu máximo para que tudo corra bem", asseverou Aisson.