Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Palancas Negras sobem trs posies

07 de Abril, 2017

Regresso da Seleco Nacional s Data-FIFA proporciona subida no ranking internacional

Fotografia: Jornal dos Desportos

Angola subiu três lugares no ranking mundial da FIFA, de acordo com a última actualização feita pelo  organismo ontem divulgada, numa lista em que a selecção do Brasil aparece na primeira posição, após sete anos.

Em Março, os Palancas Negras efectuaram dois jogos, com derrota diante dos Mambas por 2-0 em jogo disputado na capital moçambicana, e empate sem golos com a África do Sul, tendo este último resultado contribuído, certamente, para a melhoria do conjunto angolano.

Depois do último amistoso em Gaberone, derrota diante do Botswana, o conjunto nacional ficou muito tempo sem competir, e a sua descida no ranking começou a acentuar-se.

A entrada do novo elenco federativo, com Artur Almeida e Silva à cabeça, bem como a indicação do seleccionador hispano-brasileiro Beto Bianchi para dirigir o combinado nacional, acumulando as funções com a treinador do Petro de Luanda, indiciam uma nova era para os Palancas Negras que regressaram aos jogos particulares nas Data-FIFA

BRASIL
Na lista da FIFA, o Brasil relegou a Argentina para o segundo posto. A equipa treinada por Tite regressa ao topo do ranking após vencer as últimas oito partidas das eliminatórias sul-americanas para o Campeonato do Mundo de 2018 e garantir, a quatro rondas do fim, uma vaga para a competição que será disputada na Rússia. Já a selecção argentina, que faz uma campanha irregular nas eliminatórias, caiu uma posição e vem logo abaixo do Brasil, enquanto a Colômbia subiu duas posições, ficando em quinto lugar. Os uruguaios caíram seis posições e deixaram a lista dos dez primeiros colocados, indo para 15º.

Com 129 jogos jogados durante todo o mês, houve movimento em toda tabela, já que apenas 19 das 211 associações membros permaneceram firmes nas suas posições de Março.

A Suíça reentrou nos 10 primeiros, directamente para a nona posição, ultrapassando mesmo a Espanha (10.ª), e aproximando-se no registo pontual de Portugal, que se manteve no oitavo lugar da tabela divulgada pelo organismo regulador do futebol mundial.

O Burquina Faso, treinado pelo português Paulo Duarte, ocupa a 35.ª posição, enquanto Cabo Verde é o melhor representante dos PALOP, apesar de ter caído de 77.º para 82.º, seguido da Guiné-Bissau (94.º), Moçambique (106.º), Angola (144.º) e São Tomé e Príncipe (178.º), com Macau (184.ª) e Timor-Leste (195.º) na cauda da tabela.

Enquanto isso, Peru (17, mais 1), Curaçao (70, mais 4), Suazilândia (88, mais 10) e Papua Nova Guiné (156, mais 14) também registaram novos progressos.

A Macedónia (133, mais 33) foi a maior do mês, com alguns ganhos fortes entre os 50 melhores, como a Suécia (34, mais 11), Irlanda do Norte (26, mais 9), EUA (23, mais 7) Grécia (39, mais 7) e Japão (44, mais 7).