Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Palancas viajam amanh para Agadir

Paulo Caculo - 06 de Janeiro, 2018

Angolanos esto de malas aviadas para Marrocos com vista a disputa do CHAN a partir da prxima semana

Fotografia: Paulo Mulaza|Edies Novembro

A Selecção Nacional de honras embarca na manhã de domingo às 5h30 para o Reino de Marrocos, voo da transportadora marroquina, para a disputa do Campeonato Africano das Nações que é restrita a jogadores que actuam nas competições domésticas (CHAN), agendado entre os dias 13 de Janeiro a 4 de Fevereiro.
Na penúltima sessão realizada ontem no país, o combinado nacional contou com a presença do Secretário de Estado da Juventude e Desportos Carlos Almeida, que em representação da ministra deixou uma mensagem de motivação ao grupo.
Para a deslocação ao palco da competição, a delegação angolana que integra 42 elementos, carrega a fé e a esperança do País numa brilhante participação a nível da patenteada em 2011, no Sudão, em que perdeu na final frente à Tunísia, por 3-0.
O combinado nacional chega a Marrocos a meio da manhã, deve seguir para Agadir onde  se deve alojar no Hotel Royal Mirage. Na segunda-feira, a selecção realiza a primeira sessão de treinos no palco da disputa do Grupo D da competição, deve a preparação resumir-se a pequenos ensaios de recuperação física devido ao cansaço da viagem.
Na terça-feira, às 16h00 locais, os Palancas Negras jogam com a Guiné Conacry, outra selecção em prova no grupo A. O jogo amigável deve servir para o seleccionador nacional, Srdjan Vasiljevic, tirar as ilações da movimentação colectiva e individual da equipa, bem como ensaiar o provável \"onze\", antes do embate de estreia com o Burkina Faso, agendado para o dia 16. Para o palco da competição, Srdjan Vasiljevic tem à disposição 23 jogadores, três guarda-redes, quatro laterais, quatro defesas centrais, nove médios e três avançados. São eles: Landu, Jota B, Rui, Meda, Mira, Nary, Celson Barros, Lito, Wilson, Depaizo, Tó Carneiro, Mano Calesso, Gui, Paty, Herenilson, Chiló, Almeida, Manguxi, Vá, Job, Moco, Fofo e Kaporal.
Os angolanos estreiam-se no CHAN no dia 16 de Janeiro às 18h30, diante dos Cavalos do Burkina Faso, em Agadir.  Na segunda jornada, o combinado nacional defronta os Camarões no dia 20 de Janeiro às 18h30, também em Agadir. No fecho da fase de grupo (D), a selecção nacional joga com a República do Congo  no dia 24 de Janeiro, às 21h00.

AGADIR ACOLHEDORA

A cidade de Agadir é conhecida como o cantinho europeu de Marrocos. Com uma população de 600 mil habitantes, o balneário é o mais internacional pedaço do país. No local fala-se a língua que se precisar - ou pelo menos se fizer entender, para o caso dos insistentes vendedores.
O turismo é a \"peça-chave\" para movimentar a economia, principalmente no Inverno. Para escaparem ao frio rigoroso (nessa altura as temperaturas mínimas a rondar os 17 graus célsius), espanhóis, escandinavos e alemães costumam visitar a cidade entre Dezembro e Janeiro, épocas que consideram menos frias.
A selecção deAngola é uma das ilustres e privilegiadas a desfrutar das maravilhas da cidade, mas por motivos meramente desportivos. Na verdade, os luxuosos hotéis também estão enquadrados nesta categoria, mas a referência é em relação à praia com nove quilómetros e o mundo à parte, que está ao seu redor.


SRDJAN VASILJEVIC
Vasiljevic
pretende equipa dentro dos níveis


O seleccionador nacional, Srdjan Vasiljevic, está ciente dos níveis de dificuldades que Angola vai enfrentar durante os jogos do CHAN, sobretudo, diante das equipas dos Camarões e do Burkina Faso, selecções que considera mais cotadas no ranking da CAF e FIFA.
O técnico espera manter os níveis de exigência da Selecção, durante toda a competição. Considera que o grupo está preparado para fazer o melhor, num campeonato que acredita ser de bom nível, a julgar pela qualidade das equipas em competição.
“A nossa preparação decorreu muito bem, incidiu na recuperação dos jogadores em todos os aspectos. Houve alguma incidência nos trabalhos técnicos e tácticos, com vista os jogos a efectuar no CHAN. Do ponto de vista de exigência, pretende-se estar à altura da prova”, sublinhou.
“Queremos atingir esse aspecto, ou seja, no topo da forma desportiva, para estarmos no máximo do que pretendemos no nosso primeiro jogo, já no palco da competição”, assegurou.
Srdjan Vasiljevic pretende que a equipa corresponda às expectativas, mas dentro de uma humildade e realismo, sobre as possibilidades da equipa e o potencial dos adversários.
\"Vamos para o torneio e lá (Marrocos) demonstrar a nossa garra e dedicação em função da qualidade que dispomos, com os valores que reconhecemos entre nós, para alcançarmos um bom lugar neste campeonato\", destacou.


SILVESTRE  PELÉ
“Vamos realizar uma boa campanha”


O técnico -adjunto da Selecção Nacional, Silvestre Pelé, mostrou-se satisfeito com o progresso atingido pelos futebolistas ao longo da preparação da prova que se disputa em Marrocos.
O adjunto de Srdjan Vasiljevic admite haver níveis manifestamente superiores nos jogadores, que justifiquem a crença numa brilhante campanha, mas alerta para manterem a calma e a concentração.
“Estamos a progredir nos processos de treinos e os atletas estão a dar o máximo para absorver as orientações da equipa técnica”, referiu ontem o treinador - adjunto dos Palancas, no final de mais uma sessão de treinos que decorreu no Estádio dos Coqueiros.
Segundo o adjunto do sérvio Srdjan Vasiljevic, a selecção precisa de consolidar todos os factores que direccionem para a conquista de bons resultados, por isso, a equipa técnica insiste nos aspectos defensivos, porque além de marcar, necessita de se defender bem.
De acordo com Silvestre Pelé, cada jogador está a lutar para o seu lugar, assim como estão a evoluir da mesma forma, e isto por si só, dá um certo alento aos técnicos para contarem com o grupo, sem excepção.
“Nós precisamos de fazer um bom torneio e estamos convictos que vamos atingir o desiderato”, afirmou.