Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Pedro Gonalves valoriza torneio antes do Mundial

Paulo Caculo - 10 de Agosto, 2019

Tcnico dos Palanquinhas destaca importncia da seleco disputar o torneio de Istambul antes da partida para o palco do Mundial do Brasil

Fotografia: Agostinho Narcso | EDIES NOVEMBRO

O seleccionador nacional de sub-17, Pedro Gonçalves, afirmou em declarações à imprensa, estar convicto de que a disputa do torneio de Istambul, Turquia, com as selecções apuradas para o campeonato do mundo, será fundamental para o grupo ganhar experiência e ritmo competitivo, antes da estreia da 16ª edição do Mundial do Brasil, agendado entre 26 de Outubro a 17 de Novembro, nas cidades de Cariacica, Gama e Goiânia.

De acordo com o técnico dos palanquinhas, o torneio organizado pela UEFA e a FIFA,  em Istambul, compreenderá a segunda fase de preparação do combinado nacional, tendo em vista os objectivos da selecção realizar um campeonato sem grandes sobressaltos, nesta primeira aparição na competição mundial.

\"O torneio é muito bem-vindo. Vamos participar neste torneio, que vai ser na Turquia e acredito, que vai ser um ponto importante do desenvolvimento individual e colectivo dos jogadores. Para mim, é muito importante os jogadores ganharem experiência e ritmo competitivo, antes de chegarem ao Mundial. Entraremos para este torneio numa fase de desenvolvimento e muito próxima do campeonato do mundo\", disse Pedro Gonçalves.

O seleccionador considera, por outro lado, que Angola ostenta matéria humana suficiente, para ombrear com outras selecções do seu grupo no campeonato do mundo, mas lamenta a escassez de recursos financeiros, que lhe permita igualar-se aos adversários, nomeadamente a Nova Zelândia, Canadá e Brasil, no grupo A do Mundial.

\"O grande desafio é prepararmos bem a selecção, munirmo-nos da criatividade para obtermos recursos que outros têm, porque não tenho dúvidas de que também temos contactos ao nível de outras federações e sabemos que é incomensuravelmente superior os recursos de selecções como a Nova Zelândia, Canadá e Brasil. Mas, nós temos uma matéria humana, que procura o seu lugar ao sol\", esclareceu o seleccionador, que assegura estar confiante num bom aproveitamento desportivo da jovem selecção, porque o grupo \"quer honrar a bandeira do País\".

Durante esta fase inicial de preparação, o seleccionador tem privilegiado os exercícios de movimentação colectiva e individual dos jogadores, ensaios de circulação, passe e posse de bola e remates à baliza. Na parte final dos treinos, o técnico divide o grupo em duas equipas e avalia o nível de entrosamento do grupo, por intermédio da realização de um mini-jogo.

Treinam às ordens de Pedro Gonçalves, Cambila, Geovani, Vicente, Orlando e André (guarda-redes), Toni, Mimo, Luciano e Porfírio, Pablo, Gege, Afonso, Nelo, Kali e Chocombongue (defesas), Netinho e Maestro, Zine e Jerónimo, Beni e Nelinho, Domingos e António, Obedi, Bruno e Pedro (médios), Leandro, Capita, Cisco e Renato, Abdul e David, Tino, Cláudio, Bruno e Leão (avançados).  O avançado Zito Luvumbo, do 1º de Agosto, foi dispensado pelo seleccionador, para disputar a competição africana pelo seu clube.

AVANÇADO
Bruno de Castro luta por um lugar

O jogador Bruno de Castro é um dos quatro atletas que actuam no estrangeiro, convocado para  integrar  os trabalhos de preparação da Selecção Angolana  de Sub-17, com vista à fase final do Campeonato do  Mundo,  que vai decorrer no  Brasil de 26 de Outubro a 17 de Novembro deste ano.
De 14 anos de idade, o jovem atleta  expressou a sua satisfação pela chamada do seleccionador Pedro Ribeiro. Sente-se valorizado com  a integração e principalmente pelo carinho, apoios e incentivos dos demais convocados. 
" Para mim, é uma grande honra ser chamado à selecção. A  minha integração está a correr bem,  é a primeira vez, mas estou a interagir com os colegas",  disse
"O técnico diz para ter muita garra determinação, pois,  jogar na selecção não é fácil", acrescentou o jogador, embora esteja a jogar  em Portugal não espera  facilidades  na luta por um lugar,  nos eleitos para o Mundial.
"Espero  muita dificuldade, pois, este colectivo é uma boa equipa , mas pouco a pouco  vou me enquadrando", reconheceu.Com a chamada à Selecção Nacional , o extremo/avançado do Sacavenense de Portugal realiza o sonho de representar o País. " Sempre foi um sonho representar a Selecção Nacional. Espero dar o meu contributo  e voltar mais vezes", salientou. 
Bruno Castro jogou no Loures de Portugal, na época passada -  começou na  formação do Sporting, como guarda-redes - convenceu o seleccionador de Angola de sub-17, o português Pedro Gonçalves, a convocá-lo para o estágio de preparação que vai decorrer em Luanda, a partir de 6 de Agosto.  V.KAMBATA

GRUPO
Estefânio fala de boa coesão

O atleta Estefânio Kamiaka é outro destaque  na selecção de Sub-17, que se prepara para participar  no Campeonato do Mundo da categoria, que se disputa no Brasil . O  atleta, de 16 anos de idade, é o avançado  nas camadas de formação do Grémio São Carlense de Portugal e procura à todo custo um lugar na  equipa principal . 
Em declarações à imprensa,  no final do treino, revelou ser uma honra representar a selecção, pela primeira vez, sublinhou ainda a boa integração com os companheiros e prometeu não defraudar a confiança depositada pelo treinador. 
"É uma honra jogar pela Selecção de Angola. Estou  feliz  por fazer parte  da  equipa. O meu principal objectivo é lutar para  fazer colectivamente um bom campeonato,  que consiste em passar a primeira fase. Temos um bom grupo de trabalho que é bastante competitivo. Por isso, acredito que podemos fazer um bom campeonato", disse . 
"Acredito que a  jogar no Brasil, a minha carreira  pode ganhar alguma visibilidade. Agora, tenho  de trabalhar muito para conseguir um lugar na Selecção Nacional"  adiantou..
  A selecção angolana de Sub-17 qualificou-se, em Abril, pela primeira vez, para um campeonato do mundo de futebol da categoria, ao classificar-se em terceiro lugar na Taça de África das Nações (CAN), que se disputou na Tanzânia.