Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Petro de Luanda aceita pedido de demissão de Miller Gomes

12 de Abril, 2013

Direcção do Petro confirma e aceita o pedido de saída de Miller Gomes

Fotografia: M.Machangongo

A direcção do Petro de Luanda aceitou na quarta-feira o pedido de demissão apresentado terça-feira pelo treinador Miller Gomes, que dá assim por findo o seu trabalho no comando técnico da formação “tricolor”.

Esta informação consta de um comunicado de imprensa chegado à Angop, saído de uma reunião de emergência da direcção do clube, liderada por Mateus de Brito.

No entanto, de acordo com o documento, a direcção da equipa do “Catetão” agradece o trabalho desenvolvido pelo técnico demissionário durante o período em que esteve ao serviço do clube.

“A equipa passa a ser orientada por uma comissão técnica coordenada por Carlos Queirós e integrada pelos treinadores Mateus Agostinho “Bodunha” e Paulo Baptista  “Paulão”, refere a nota.

A nova equipa técnica deve ser apresentada na próxima segunda-feira. Em seis jogos no campeonato nacional, o Petro venceu três, perdeu dois e empatou um, tendo dez pontos, oito golos marcados e três sofridos e está na quinta posição do Girabola.

No sábado, a equipa foi afastada da Taça da Confederação Africana de Futebol (CAF), ao perder, por 0-2, diante do Supersport United da África do Sul, depois de empate nulo na primeira mão. Em 2012, conquistou a Taça de Angola e este ano a Supertaça.

Em função disso, o treinador do Petro de Luanda, Miller Gomes, apresentou na terça-feira, à direcção do clube, o seu pedido de demissão, alegando falta de condições para continuar no cargo.

Miller Gomes disse, na ocasião, que não tem tido o apoio necessário de alguns departamentos do clube nos últimos tempos, o que tem resultado em maus resultados da equipa nas competições em que participa.
“A decisão é irreversível”, afirmou o treinador há 11 meses ao serviço dos tricolores e ainda um ano de contrato, adiantando ter sido aconselhado a ponderar a situação.


ANTECIPAÇÃO DA 2ª VOLTA
Bento Kamgamba faz contas de somar


O objectivo do Kabuscorp do Palanca na primeira volta do Girabola é não perder muitos pontos, para que, quando iniciar a segunda, seja mais fácil fazer as contas para a conquista do campeonato, como disse na terça-feira o presidente do clube, Bento Kangamba.

Na véspera do jogo com o Recreativo da Caála, o dirigente dizia que seria “um jogo complicado – nunca foi fácil –, mas o objectivo do Kabuscorp é ganhar o jogo e fazer as contas na primeira volta e depois começar a segunda volta [com tranquilidade]”.

A verdade é que, se a sua equipa foi para o jogo de quarta-feira com o Caála, no Huambo, para fazer contas de somar, acabou por sair com o exercício de dividir, porque repartiu pontos (0-0), o que de certa forma atrasa o resultado das contas projectadas.

Antes do início do campeonato, Bento Kangamba tinha sublinhado que “se eu disser que não vou lutar para ganhar o campeonato estaria a mentir. Temos tudo, temos uma equipa forte, temos bons reforços, agora a luta é pelo título”.       A.FELIX