Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Petro de Luanda conseguiu rendimentos

02 de Janeiro, 2013

Petro de Luanda não ficou de mãos a abanar

Fotografia: Jornal dos Desportos

A conquista da Taça de Angola, dez anos depois, bem como o regresso a uma competição da Confederação Africana de Futebol (CAF), foram os principais destaques da equipa do Petro de Luanda na presente temporada. A equipa mais titulada do Girabola com 15 títulos já conquistados e das mais emblemáticas do país, venceu a Taça de Angola e ficou na terceira posição no campeonato nacional.

Na final disputada a 11 de Novembro, em Luanda, a turma do Eixo Viário teve pela frente o Desportivo da Caála, que deixou de fora o Sagrada Esperança a quem venceu na marcação de grandes penalidades. O avançado Mabululu garantiu o triunfo da Taça de Angola ao marcar dois golos, num encontro em que foi titular, contrariamente a outros desafios, onde era suplente não utilizado e muita das vezes nem convocado.

Os “tricolores” eliminaram as formações do 1º de Agosto e Recreativo do Libolo nas fases anteriores. Para chegar à final, afastaram na meia-final o Progresso do Sambizanga, seu “carrasco” no Girabola, com golos de Mabina (aos 16 minutos) e do senegalês Ben Traoré (90+1). Depois de quase dois meses fora da equipa, devido a uma cirurgia à vesícula, o treinador sérvio Miroslav Maksimovic foi afastado do cargo em consequência de derrotas diante do Progresso do Sambizanga e 1º de Agosto, respectivamente. A direcção do clube rescindiu com o treinador sérvio e o angolano Miller Gomes assumiu o comando da equipa.


TOTAL DE DEZ
Golos de Kêmbua
ajudaram a vencer


Kêmbua, com dez golos rubricados, foi o melhor marcador do Petro de Luanda, menos quatro que Yano, do Progresso do Sambizanga, que se sagrou o goleador do Girabola de 2012. O avançado Love Cabungula deixou a equipa para vestir a camisola do Kabuscorp do Palanca, por duas épocas. As outras saídas são do médio Day Day, o avançado Chiló e o guarda-redes Dadão, que serão emprestados. Como reforços estão confirmados o médio Isaac (Progresso do Sambizanga), o guarda-redes da selecção de Cabo Verde, Fock, e os regressados Flávio Amado e Búa.

Tomás Faria, que nos últimos cinco anos liderou o departamento de futebol do clube, saiu no final da temporada por motivos profissionais. Vai exercer novas funções na empresa do principal patrocinador do Petro de Luanda. A sua vaga vai ser ocupada por Abreu Neto. A equipa ficou na terceira posição com 53 pontos, fruto de 14 vitórias, 12 empates e  quatro derrotas, tendo marcado 34 golos e sofrido 15.

Os três reforços da presente temporada, nomeadamente o internacional angolano Osório e o senegales Ben Traoré, estiveram em grande ao marcarem golos decisivos durante a temporada. O senegalês rubricou seis golos, enquanto Osório, bastante contestado no início da época, marcou cinco.Já o zambiano Felix Katongo, que este ano se sagrou campeão africano pela Zâmbia, não foi feliz no regresso, por ser pouco produtivo em relação ao que se esperava. O defesa central Bastos destacou-se, ao efectuar 29 jogos do campeonato, tendo ficado de fora apenas na última jornada diante do Recreativo do Libolo, por opção técnica, tendo em vista a final da Taça de Angola.

LICENÇA
Agentes angolanos de atletas
estão confirmados pela FIFA 


Sete angolanos foram confirmados pela Federação Internacional de Futebol Associado (FIFA) como novos agentes de jogadores licenciados para exercerem a actividade, após certificação da Federação Angolana de Futebol (FAF), apurou o Jornal dos Desportos no “site” oficial do órgão que superintende a modalidade no Mundo. De acordo com a FIFA, estão licenciados para actuarem como agente de jogadores os angolanos Adão Manuel Augusto da Costa, Luís Edmur da Silva Barroso Ferreira, Nelson Gil de Almeida Gomes, Marco Peter Dias de Paula Almeida, António Dinis de Moura, Yuri Watayana Leopoldo Simão e Judsi Claúdio de Sousa Calado, este último primogénito do treinador Mário Calado.

Desta lista, destaque para Adão Costa e Gil Gomes, com comprovada experiência em matéria de transferência de jogadores. O primeiro esteve no centro do contrato de Cuxixima Loló, campeão africano de 2001 e, agora, na contratação do jovem angolano Joãozinho Serqueira, pelo Sport Lisboa e Benfica. O segundo é antigo futebolista e apadrinhou a ida de vários jogadores para o futebol europeu, com destaque para Manucho Gonçalves no Manchester United da Inglaterra.

A FIFA informa ainda no seu “site” que deixou de licenciar agentes de jogadores a partir de 2001. Actualmente, eles são licenciados directamente pelas federações dos respectivos países, pelo que deixou de existir a figura de “agentes da FIFA”. A federação internacional acrescenta que os agentes de jogadores recém-licenciados só serão aceites por intermédio de uma certificação proveniente das federações nacionais. A Nigéria encabeça a lista de países africanos com mais agentes de jogadores (112) licenciados, ao passo que a Inglaterra é a primeira na Europa, com 493.
                          PAULO CACULO


ESTATUTOS
Há obrigações a cumprir


Os médios Danilson Traça e Capuco foram dispensados do 1º de Agosto A presença de agentes de jogadores no desporto nacional permite aos atletas e clubes recorrer aos seus serviços nas negociações da assinatura de contratos de trabalho e para as transferências, desde que eles sejam devidamente credenciados pela FIFA ou pela federação nacional. Independentemente do exame a que são submetidos os candidatos a agente de jogadores, devem possuir conhecimentos sobre o Estatuto da FIFA, do seu regulamento e do Estatuto do Jogador, assim como do estatuto da federação nacional.

Noções de Direito Civil e do trabalho, relacionadas com contratos, e também da legislação que regula o exercício da actividade de jogador de futebol, são outros dos requisitos obrigatórios estabelecidos pelo órgão reitor. Estão impedidos de exercer a actividade de agente de jogadores pessoas que desempenham cargos ou funções na FIFA, nas confederações continentais, nas associações nacionais, nas federações, ligas, clubes, ou em qualquer organização que lhes seja vinculada.           PAULO CACULO


RETROSPECTIVA 
Mateus é a revelação no Catetão


As excelentes exibições do médio Mateus do Petro de Luanda no Girabola findo fizeram com que o jogador se destacasse como a grande revelação da equipa em 2012. O número 14 “petrolífero” realizou uma boa época, tendo sido considerado o melhor jogador em campo em diversas ocasiões, mesmo na condição de suplente utilizado. O jogador de 19 anos saiu várias vezes do banco para ajudar a dinamizar o futebol dos “tricolores” e serviu como uma boa alternativa a Job, quando esteve a recuperar da lesão em Portugal. Mateus conseguiu superar as expectativas que estavam depositadas nos outros dois colegas, Chiló e Mabululo, que haviam deixado boas referências no Girabola de 2011.

O seu desempenho ao serviço dos “tricolores” fez com que o médio fosse convocado em 2012 para duas selecções nacionais, sub-20 e AA, sendo duas vezes chamado para a equipa de honras. Foi convocado por Romeu Filemon e mais recentemente por Gustavo Ferrín, mas acabou por ver adiado o sonho de jogar o seu primeiro CAN, uma vez que foi dispensado pelo seleccionador e não viajou para a África do Sul. O jogador formado nas escolas do Petro de Luanda foi lançado o ano passado no escalão sénior pelo técnico sérvio Miroslav Maksimovic, mas foi sob a orientação de Miller Gomes que o atleta apresentou melhor rendimento. Para 2013, Mateus ambiciona impor-se na equipa “petrolífera”, como titular, bem como representar os Palancas Negras.

OPTIMISMO
Os adeptos do Petro de Luanda mostraram-se bastante optimistas quando ao futuro de Mateus e acreditam que pode ser um dos jogadores mais influentes na próxima temporada. Hélder Paiva gostou do desempenho do jogador e antevê um futuro promissor nas próximas temporadas. “Gostei do desempenho do Mateus. Ele foi um dos jogadores que mais se destacou na equipa. Apesar da sua pouca idade conseguiu surpreender e jogar melhor do que muitos jogadores mais experientes e de quem mais esperávamos. Mostrou que está a crescer como jogador e com certeza será um jogador bastante importante para o Petro”, disse.

Hernâni Vieira referiu-se à forma diferente como o atleta apareceu na equipa e surpreendeu. “O Mateus surpreendeu todos, é o jogador mais jovem da equipa e foi um dos que melhor rendeu. Eu já acompanho a carreira dele desde os escalões de formação e acredito que ainda nos vai dar muitas alegrias”, adiantou. Nelson Barroso enalteceu as qualidades técnicas do jogador e fez ainda um reparo: “Acho muito boa a forma como ele se enquadrou na equipa. Vimos um jogador mais maduro e com certeza que vai melhor muito. É muito forte no jogo de um contra um e tem uma boa visão. Penso que o que lhe falta é marcar mais golos”, admitiu.         JN

D’Agosto estagia
na África do Sul


A equipa principal de futebol do 1º de Agosto vai estagiar a partir do dia 15 de Janeiro, na África do Sul, preparando a nova época futebolística. A equipa treinada por Romeu Filemon escolheu a África do Sul para iniciar a campanha pela conquista do título do campeonato nacional da 1ª divisão.

“Pretendemos projectar o campeonato de 2013 na África do Sul. Estamos neste momento a preparar as condições administrativas, logísticas e financeiras para que a equipa possa deslocar-se em estágio, em princípio a partir do dia 15 de Janeiro”, confirmou o director-geral do 1º de Agosto, Fernando Barbosa, à Rádio Cinco. Em 2012, a equipa “militar” pretendia conquistar o campeonato ou erguer a Taça de Angola, mas falhou nestes dois objectivos. Na 1ª divisão ficou na segunda posição com 58 pontos, menos nove que o campeão, Recreativo do Libolo. Este ano, devido a essa classificação, o 1º de Agosto representa o país nas Afrotaças.