Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Petro e D’Agosto entram em cena

António Félix - 08 de Fevereiro, 2018

Quer o Petro de Luanda quer o 1º de Agosto já são"velhos clientes" nas provas da Confederação Africana onde devem reaparecer com a ambição de chegarem mais longe

Fotografia: João Gomes | Edições Novembro

O futebol angolano, que já estreou-se, este ano, na sua primeira \"frente africana\", com os Palancas Negras no CHAN do Marrocos, volta a entrar em \"cena africana\" neste final de semana, a nível de clubes, com dois \"embaixadores\": o Petro de Luanda defronta, já partir a das 16 h00 deste sábado, no Estádio 11 de Novembro, o Master Security do Malawi,  e o 1º de Agosto enfrenta,  no domingo,  também na capital, o FC Platinum Stars do Zimbabwe.
O jogo do Petro de Luanda é pontuável para a 1ª mão de acesso à fase de grupos da Taça da Confederação e o do 1º de Agosto é a contar para a 1ª mão da primeira das eliminatórias de acesso  à fase final da Liga dos Clubes Campeões,  sendo, por isso ,duas provas, em que os representantes angolanos traçaram objectivos.
As direcções e as equipas técnicas das duas equipas angolanas não definiram concretamente se o que almejam é apenas chegarem o mais longe possível ou se, ambiciosamente, é mesmo  a conquista dos títulos das frentes respectivas em que estão engajadas.
Sendo certo contudo que, quer o Petro de Luanda  quer o 1º de Agosto já são, digamos, \"velhos clientes\", nestas provas da Confederação Africana, a missão, de cada só pode ser mesmo a de competirem no verdadeiro sentido da palavra e não apenas a de meros participantes ou animadores.
O Petro de Luanda se no cômputo das duas mãos  qualificar-se para a segunda fase, deixando na primeira este \"desconhecido\" Master Security do Malawi,    vai medir forças, na fase seguinte, com o Supersport United da África do Sul, nesta Taça da Confederação, de que é detentor do título o TP Mazembe da República Democrática do Congo.
Trata-se de uma equipa perfeitamente ao alcance do Petro de Luanda, já  a partir do jogo da primeira mão em Luanda, onde o seu adversário está, depois de uma exaustiva viagem, com trânsito em Addis Abeba (Etiópia).
Esta equipa, até ao momento, tem apenas, para o inicio da sua \" campanha africana\", três jogos amistosos realizados. Perdeu, por 2-0, com o Nyasa Big Bullets e, por 4-0, com o Be Foward Nomads. Empatou (2-2) frente ao promovido TN Stars, na  TNM Super League do Zimbabwe.

1º DE AGOSTO
Ao 1º de Agosto significa também que só a vitória interessa diante do Platinum Stars do Zimbabwe, no domingo, no Estádio 11 de Novembro, e voltar a fazer o mesmo na segunda mão, para poder se qualificar à eliminatória seguinte, onde cruzará com o vencedor do jogo Bidvest Wits da África do Sul-Pamplemousse SC das Ilhas Maurícias.
O 1º de Agosto deve pois tomar cuidado com o seu adversário, que não conhece bem, senão em vídeos, segundo o capitão Dany Massunguna.
O treinador dessa equipa zimbabweana, Nromam Mapeza, recebeu dicas do seu colega, Tonderai Ndiraya, no sentido da sua equipa ter muitos cuidados no jogo com o campeão angolano. Fê-lo ao jornal The Herald, sublinhando que a equipa angolana tem muitos recursos tácticos com quase 75 por cento de jogadores nacionais de boa qualidade, com uma organização que inspira cuidado ao adversário.
É por esta razão (e o Petro tem de anotar isto) que o técnico Norman Mapeza  deixou a dupla atacante de estrangeiros, Albert Eyonde e Shadreck Mayembe, que assinaram esta época, e também o defesa Lawrence Mhlanga, porque nos jogos da pré-época não deram boa conta do recado. Nas ausências dos dois avançados estrangeiros, o técnico  apostou nos veteranos Mkhokheli Dube e Charles Sibanda para liderarem o ataque da equipa no jogo com o 1º de Agosto. Outros reforços são Mukombwe, Rahman Kutsanzira e Kelvin Madzongwe, para a 1ª mão  em que, recorde-se, o  Wydad de Casablanca de Marrocos é o campeão continental.