Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Proletrios e militares projectam passe para a final

Jlio Gaiano - Lobito - 23 de Agosto, 2018

A entrega dos jogadores em campo vai determinar o desfecho do jogo

Fotografia: Paulo Mulaza | Edies Novembro

O jogo a envolver as formações do Estrela Clube 1º de Maio de Benguela e do Clube Desportivo 1º de Agosto, constitui o destaque das meias-finais do campeonato nacional de futebol, em Sub 20, a acontecer a partir das 8h00’, de hoje, no estádio Atlético São Filipe, na cidade de Benguela.
Trata-se de uma partida rodeada de grande expectativa, julgar pela qualidade futebolística patenteada pelos contendores que, na fase regular, estiveram na mesma série (C). 
Os militares, que realizam uma campanha excepcional (apenas acumularam vitórias), venceram por três golos sem resposta, numa partida em que os proletários queixaram-se da actuação da equipa de arbitragem.
Desta vez, as coisas serão diferentes. O empate não vale, por isso, a entrega dos jogadores em campo, vai determinar o desfecho do jogo. Quer o 1º de Maio quer o 1º de Agosto, estão em condições de vencer e atingir a final, porém, o favoritismo recai à formação militar que, apesar de estar melhor dotado física e animicamente, tem no seu seio bons executores da bola, tendo como destaque Francisco Carlos Chipumbo, ou simplesmente, Tombi, por sinal o melhor marcador da prova com 12 golos.
O 1º de Maio de Benguela tem, todavia, as suas armas e pode, perfeitamente, contrariar as tendências que pesam a seu desfavor, se levarmos em linhas de conta que, para além de contar com alguns jogadores que actuam na equipa sénior, vai actuar diante do seu público, que pode exercer o papel de 12º jogador.
Por isso, convenhamos que não vai ser tarefa fácil para os propósitos dos jovens agostinos. No mesmo local, isto é a partir das 10h00’, o Petro de Luanda e Desportivo da Huíla discutem o passe para a final, que acontece no dia 26 do corrente.  
Uma partida que se afigura difícil e complexa para os contendores, não obstante o ligeiro favoritismo a pender à formação petrolífera, em função da campanha que realizou ao longo da fase regular. Passeou classe, revelando qualidade técnica e táctica diante dos adversários que teve pela frente.
Os resultados dos quartos-de-final foram: 1º de Agosto - Dom Bosco (2-1); Ferroviário Huíla - Desportivo Huíla (0-1); 1º de Maio Benguela - AFA (2-0) e Petro Luanda - Norberto Castro Huambo (4-0).