Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Quadrangular desperta apoio de empresários ao 1º de Maio

Júlio Gaiano, em Benguela - 12 de Fevereiro, 2013

Direcção do 1º de Maio angaria apoios para participação no campeonato nacional

Fotografia: José Cola

O torneio quadrangular, organizado pela direcção do Petro Atlético de Luanda, na cidade de Benguela, que termina esta tarde com a disputa da terceira e ultima jornada, está a despertar o interesse da sociedade empresarial e do governo da província para mobilização de apoio material e financeiro para o Estrela Clube 1º de Maio de Benguela competir no Girabola.

Depois do pedido de “socorro” dos dirigentes da formação proletária, a sociedade benguelense está a unir esforços no sentido de angariar fundos para evitar que o único representante da província abdique de competir na maior prova futebolística nacional, por dificuldades financeiras. Os dirigentes da equipa da Rua Domingos do Ó dizem que o 1º de Maio necessita no mínimo de dois milhões de dólares, para fazer face às exigências do Girabola 2013. Segundo apurámos, na eventualidade dos apoios não surgirem a contento, a presença dos proletários na prova está tremida.

Em declarações à imprensa local, o vice-presidente para o futebol, Rui Eduardo de Araújo, admitiu existir garantias do governo e da classe empresarial em apoiar a equipa no Girabola esta época, mas nada ainda está confirmado. “Existe realmente esta intenção de algumas pessoas e nada mais”, justificou.  Apesar de o dirigente do 1º de Maio não revelar as entidades envolvidas na mobilização dos apoios, foi categórico em assegurar a existência de uma luz verde no fundo do túnel.

“Estamos satisfeitos, pois o torneio que o Petro organizou em Benguela está a servir de alento para a solução de muitos problemas que passamos. Se tudo correr como o previsto, acredito que teremos novidades nos próximos dias”, garantiu. O dirigente pediu calma à massa associativa e promete surpresa para os próximos dias. “Tenho fé que teremos novidades nos próximos dias, para alegria de toda a sociedade benguelense e todos aqueles que querem ver o Maio a competir no Girabola. É importante que as pessoas compreendam as nossas preocupações e todos os interessados batam às nossas portas, manifestando a sua solidariedade”, alertou o carismático dirigente do futebol nacional.

Para Rui Araújo, o facto de os apoios surgirem tarde, vai exigir da direcção e da equipa técnica rever a estratégia para recuperar o tempo perdido e evitar os erros que contribuíram para a despromoção do Nacional de Benguela. “Perdemos algum tempo, o que pode comprometer os nossos objectivos, mas o 1º de Maio é um grande clube e soube sempre ultrapassar as dificuldades. Ainda não será desta que vamos desistir. Estamos no início do fim da crise, uma crise que, apesar de tudo, acredito que vamos conseguir contornar e dignificar a imagem do clube”, sublinhou.

RECUPERADO
Manuel regressa
aos trabalhos

Depois de cumprir os quatro dias de repouso médico, o médio ofensivo do ASA, Manuel, reintegrou ontem o grupo de trabalho sem qualquer limitação, uma postura que deixou os membros da equipa técnica satisfeitos pela entrega do atleta. O atleta, considerado como uma das peças fundamentos no meio campo aviador, apresentou-se motivado e preparado para ajudar a equipa a efectuar um campeonato tranquilo e realizar um voo tranquilo ao longo da temporada. Na sessão realizada ontem no campo Joaquim Dinis, a preparação incidiu nos aspectos físicos e tácticos, em que a entrega dos jogadores foi notória. Nesta altura reina no seio dos jogadores a ambição para conquista de um lugar na equipa base. O Jornal dos Desportos apurou que na eventualidade da equipa não embarcar esta quarta-feira para Windhoek, Namíbia, local eleito para o estágio pré-competitivo, o grupo regressa aos trabalhos na quinta-feira, para dar continuidade à preparação para a época futebolística de 2013.

ESTÁGIO NO BRASIL
Santistas começam etapa
derradeira da preparação

A equipa principal do Santos FC começou ontem o estágio no Brasil, no Rio de Janeiro, na última etapa de preparação, visando a época que se avizinha. Os santistas vão permanecer 16 dias no Brasil e esperam realizar o maior número de jogos possível. O Jornal dos Desportos apurou que a formação do Morro Bento pretende realizar sete jogos com equipas de várias divisões. “Recebemos a garantia do nosso emissário que as partidas de controlo com equipas locais estão salvaguardadas”, precisou o nosso interlocutor. Os aspectos técnicos, tácticos, físicos e psico-emocionais fazem parte da agenda de trabalho da equipa técnica santista, nesta etapa final de trabalho, de forma a receber em forma o Petro de Luanda no arranque do campeonato nacional. “Temos um grande desafio no início do Girabola frente ao Petro de Luanda. Vamos jogar em casa e tudo faremos para começar a prova com o pé direito”, adiantou. HERMÍNIO FONTES

CAMPO JOAQUIM DINIS
ASA testa com Benfica de Luanda


A equipa do Atlético Sport Aviação defronta hoje, às 7h30, no campo de treinos Joaquim Dinis, o Benfica de Luanda em jogo de preparação dos dois conjuntos para o campeonato nacional e a Taça de Angola. Neste particular, o técnico do ASA, Ricardo Almeida, vai aproveitar para avaliar a capacidade de alguns atletas e ensaiar esquemas tácticos para os jogos de arranque da temporada que está prestes a começar. “É nossa intenção tirar o maior rendimento de todos os jogos amistosos e a partida de amanhã (hoje) frente ao Benfica de Luanda não foge à regra”, precisou. 

O treinador disse que vai exigir dos seus pupilos concentração nas jogadas combinadas, circulação de bola, passes compridos, curtos e recepção, visto que o colectivo precisa de melhorar nestes aspectos, sem descurar a pressão defensiva quando estiver sem a bola, para anular as jogadas dos adversários. “Tudo o que temos feito ao longo da preparação, vamos procurar materializar neste amistoso. Queremos avaliar tudo aquilo que temos feito nos treinos para corrigir e melhorarmos ao longo das sessões”, anunciou o técnico do ASA. Para o encontro com o Benfica de Luanda, Ricardo António não vai poder contar com os laterais Ângelo, Borras e o médio ofensivo Hugo, por se encontrarem lesionados. Na antevisão do jogo amistoso, o treinador afirmou que a equipa está pronta para o jogo treino diante do Benfica de Luanda.  “Até ao momento os treinos têm decorrido muito bem e espero mantermos esta dinâmica e entrega na preparação”, disse.
Valódia Kambata