Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Quinzinho vai ser sepultado em Lisboa

18 de Abril, 2019

Ex avanado dos Palancas negras

Fotografia: Jornal dos Desportos

O antigo futebolista angolano, Joaquim Alberto da Silva, " Quinzinho ", falecido na segunda-feira,15, em Lisboa, de ataque cardíaco, vai ser sepultado na capital portuguesa, nos próximos dias, à pedido da família.
O futebolista Xandi Silva, primeiro filho de Quinzinho, faz questão que o seu pai seja enterrado em Lisboa, tal como a mãe o foi, de acordo com informações prestadas à Angop, por fontes familiares.
Natural de Luanda (Angola), Quinzinho fazia a habitual corrida de manutenção na Região de Alverca, quando se sentiu mal e teve uma paragem cardíaca.
O antigo futebolista notabilizou-se no Atlético Sport Aviação (ASA) e no FC do Porto (Portugal), pela velocidade e capacidade de remate, e também na Selecção Nacional, pela qual  marcou o primeiro golo na estreia de Angola, numa fase final da Taça das Nações (CAN), em 1996, na África do Sul.
Na competição continental de 1998, no Burkina Faso, o ex-avançado aviador marcou em duas ocasiões. Efectuou 25 partidas pelos Palancas Negras,  marcou  nove golos.
O ex-atacante também jogou no Rio Ave, Farense, Desportivo das Aves, Estoril de Praia (equipas de Portugal) e Rayo Vallecano (Espanha).
 No Porto (1995/96 e 1998/99) jogou 24 vezes e marcou oito golos, naquelas que foram as suas melhores épocas, no exterior do país.
Formado no Grupo Desportivo Rodoviário de Luanda, equipa do município do Cazenga, adstrita à TCUL (empresa de transportes pública), Quinzinho terminou a carreira em Angola. Em 2017, foi técnico -adjunto do Recreativo do Libolo, clube do Campeonato Nacional de futebol da Primeira Divisão (Girabola Zap).
Além do ASA, em Angola, jogou, igualmente, no Recreativo da Caála (primeira divisão) e depois evoluiu em vários clubes na China. Ao longo da carreira desportiva, fez um total de 194 jogos e marcou 53 golos.