Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Relva da Tundavala merece mais ateno

28 de Outubro, 2017

Ministra da Juventude e Desportos visitou ontem a infra-estrutura desportiva

Fotografia: Jornal dos Desportos

A ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula Sacramento Neto, defendeu ontem a necessidade de um diálogo cada vez mais aberto, com vista o tratamento adequado das infra-estruturas erguidas, um pouco por todo país, e que apresentam degradação das suas estruturas físicas.  A titular da pasta fez este pronunciamento, depois de visitar o Estádio Nacional Tundavala.

De acordo com a ministra, as principais soluções para o Estádio passam pelo acesso à água potável para regar a relva, afirmpu que vai persuadir junto do Ministério de Energias e Águas, na perspectiva de continuar a dialogar com a Federação e Associações a forma de melhor utilização.

“Se nós conseguirmos com os fazedores do desporto dialogar e encontrar melhor formas de utilização, se calhar teríamos outras opções de utilização”, disse.

Revelou que existe no estatuto do ministério, que está a ser concluído, a opção de dar uma certa autonomia financeira a estes empreendimentos.

Afirmou que pelo que viu, a estrutura física do Estádio da Tundavala não está comprometida, apenas deve  prestar-se mais atenção à situação da recuperação da relva, e a colocação de uma pista de atletismo, o que se afigura urgente.

Sublinhou que o Ministério da Juventude e Desportos tem um conselho consultivo alargado, e dele fazem parte todas as Federações e Associações desportivas, daí, que em breve vai realizar-se um encontro, para se acharem soluções em prol da melhoria das infra-estruturas desportivas.

Relativamente ao furto do gerador do estádio Tundavala, realçou ser uma questão “muito” antiga, e que vai ser resolvida pelos órgãos de segurança, que devem investigar e apresentar os culpados, pois foi uma acção que prejudicou a manutenção da estrutura.

A governante disse igualmente que não basta reabilitar, mas criar condições para uma manutenção constante, após à sua revitalização e evitar que cheguem ao estado em que se encontram hoje.