Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Segundo teste

Paulo Caculo - 28 de Março, 2017

Selecção Nacional mede forças esta noite com os Bafana Bafana em território sul-africano

Fotografia: M. MACHANGONGO

Sem o avançado Manucho e o central Buatu na equipa, em virtude de terem sido dispensados, a Selecção Nacional de honras defronta hoje, às 19 horas locais (18 em Angola), a sua congénere da África do Sul, em jogo agendado para o Búfalo City Stadium, enquadrado no ciclo de preparação visando às eliminatórias de acesso ao CHAN de 2018 e CAN de 2019.

Naquele que será o segundo jogo amistoso, após a derrota frente a Moçambique, o combinado nacional espera corrigir a exibição e o resultado, tendo em vista o objectivo de tentar conseguir uma vitória diante dos Bafanas.

Mais do que alcançar um triunfo, espera-se deste confronto com a África do Sul, que a selecção nacional seja capaz de produzir um futebol muito mais prometedor, cujo êxito seja uma consequência natural da acção demolidora do seu ataque.

A ausência forçada de Manucho e Buatu do "onze" não deve ser a única alteração a ser efectuada pelo seleccionador nacional a equipa que perdeu em Moçambique. Beto Bianchi promete fazer mais mexidas, sobretudo no sector intermédio, onde o conjunto nacional mostrou uma postura pouco ousada e uma exibição algo sofrível.

ONZE PROVÁVEL
Na baliza, o guarda-redes Gerson pode dar lugar a Neblu. Já no quarteto defensivo, Natael e Edy Afonso podem ser rendidos por Mira e Lunguinha, devendo o central Bastos formar parelha com Nary no eixo da defesa.

Mais mexidas devem ocorrer no meio-campo, Herenilson e Paty podem dar os lugares a Dudu Leite e Nandinho, nas funções de médios mais recuados, enquanto o trio composto por Fredy, Ary Papel e Buá completam o quinteto responsável pelo municiamento de jogadas ofensivas. Já o ataque deve estar entregue a Yano.

 

SELECCIONADOR NACIONAL
Bianchi espera boa reacção


O seleccionador nacional, Beto Bianchi, disse estar crente que os jogadores darão uma boa resposta no jogo frente à África do Sul, agendado para hoje à noite, em Búfalo City. O treinador dos Palancas Negras considera não haver dois jogos iguais, pelo que, espera uma postura e exibição diferente daquela patenteada frente a Moçambique.

"Penso que os jogadores estão bem, fizemos uma preparação que nos permitiu corrigir alguns detalhes da nossa preparação. Sempre disse que queremos melhorar jogo a jogo. Estes jogadores estão com muita vontade de mostrar trabalho e acreditamos que podemos fazer melhor", disse.

Beto Bianchi reitera que o tempo pode ser um bom remédio para a selecção, sobretudo por tratar-se de um grupo novo, integrado por jogadores jovens e que não estão muito tempo juntos. Acrescenta o seleccionador que duas ou três sessões de treinos não deve ser suficiente para se conseguir uma equipa dentro dos níveis desejados.

"O grupo precisa de mais tempo, porque acredito que vamos conseguir dar a volta a esta situação, para darmos boa imagem  dentro do jogo e jogarmos sempre para ganhar", sublinhou.


Recorde-se, no entanto, que o primeiro jogo oficial dos Palancas Negras está previsto para entre os dias 14 e 16 de Julho, com o vencedor do desafio entre Ilhas Maurícias e Seychelles, referente à primeira mão da segunda eliminatória de apuramento para a fase final da 5ª edição do Campeonato Africano das Nações (CHAN), no Quénia.

Africa do Sul
Gama promete rapidez
para chegar cedo ao golo


Os Bafana Bafana estão em East London, provenientes de Durban, desde a tarde de domingo, altamente motivados para o jogo de hoje com os Palancas Negras, a partir das 19 horas, no Buffalo City Stadium.

Recebidos por uma enorme multidão no aeroporto local, o técnico interino Owen da Gama disse que  " é um prazer sabermos que temos muito apoio do público, isso, dá-nos força para vitória sobre Angola, depois dos 3-1 sobre a Guiné Bissau, no sábado, em Durban".

"Vai ser mais um jogo. É muito difícil escolher uma equipa agora, vamos mais uma vez dar oportunidade aos jogadores, vê-los em boas combinações, a definir a forma de jogar que é peculiar a África do Sul", disse o treinador. " Faremos, durante o jogo com Angola, algumas mudanças no segundo tempo", acrescentou e depois sublinhou que temos de apresentar uma equipa a correr mais.

"Contra a Guiné fiquei satisfeito por termos marcados três golos, contra Angola não podemos desperdiçar o mesmo número de oportunidades que notámos ", reforçou o  treinador , que a seguir fez particularmente largos elogios a alguns dos seus jogadores, como Keagan Dolly que foi o homem do jogo no sábado, sem esquecer Mahlambi, Luther Singh ,muito aplaudidos pelos adeptos, e que por isso mesmo, deseja vê-los com a mesma actuação diante de Angola.

O segundo desafio da era Beto Bianchi acontece entre 21 e 23 de Julho no Estádio nacional 11 de Novembro, em Luanda. O CHAN disputa-se entre os dias 11 de Janeiro e 2 de Fevereiro de 2018, nas cidades sedes de Kisumu, Kasarani, Nairobi e Mombasa.