Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Seleccionador divulga metas para a prova

Paulo Caculo - 10 de Outubro, 2019

Palanquinhas estagiam a partir de hoje em Goinia

Fotografia: M.Machangongo / Edies Novembro

O seleccionador nacional Sub-17, Pedro Gonçalves, mostrou-se reservado em relação aos objectivos definidos pela equipa técnica na disputa do Campeonato do Mundo do Brasil, competição em que a selecção angolana faz a sua estreia no dia 26 do corrente, às 20h00 locais (00h00 em Angola), diante da Nova Zelândia. O técnico português ao serviço dos Palanquinhas promete, apenas, colocar em campo uma selecção que seja capaz de estar ao nível das melhores da prova.
“É uma vantagem ter todos os atletas disponíveis, porque ainda temos algum tempo para trabalharmos. Vamos para o Brasil, onde realizaremos o nosso estágio de preparação em Goiânia, a partir de quinta-feira (hoje). Temos mais alguns dias, pouco ou mais de duas semanas para trabalhar, e penso que está lançado o mote, para que possamos fazer uma boa campanha neste Campeonato do Mundo”, disse.
Pedro Gonçalves considera, que a selecção encontra-se já no nível de preparação que pretende, embora esclareça haver, ainda, alguns jogos em perspectiva durante o curto estágio em Goiânia, que deverá servir para limar as arestas para a armação da estratégia final.
“Estamos a um nível que é aquele que pretendemos, que é jogar bom futebol e revelar aquilo que é o nível e a qualidade do futebol angolano. Temos alguns jogos particulares em perspectiva, ainda não temos as datas fechadas, estamos a fazer o nosso trabalho e pretendemos preencher com estes próximos dias com jogos de preparação, para entrarmos na competição com uma capacidade competitiva mais elevada”, acrescentou o seleccionador.
Em relação ao jogo de estreia, diante da Nova Zelândia, Pedro Gonçalves garantiu que será uma oportunidade única, para os jogadores mostrarem-se ao mundo. Acredita vir a ser um duelo de elevados índices de dificuldades para Angola, a julgar pelo potencial do adversário, que chega ao Campeonato do Mundo com grandes referências, aliás, é hepta campeão da Confederação de Futebol da Oceânia (OFC).
“Vamos jogar na primeira jornada com a Nova Zelândia e será uma oportunidade única para estes jovens. Vamos encarar todos os adversários com respeito, porque todas as selecções que estão no Mundial são difíceis. Queremos ser dignos e briosos, no sentido de ultrapassar este adversário”, asseverou Pedro Gonçalves.
O seleccionador afirmou, a finalizar, que “a meta essencialmente é estar ao nível das grandes selecções” deste campeonato do mundo e elevar bem alto a bandeira do país e do futebol jovem angolano.
“Sabemos que não vai ser fácil, mas estamos cientes que podemos fazer um bom campeonato e alcançar bons resultados”, sublinhou.