Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Seleccionador satisfeito com a mudança da data e local

Augusto Panzo - 14 de Fevereiro, 2017

O Campeonato Africano das Nações de Futebol em Sub-17 terá lugar em Libreville no próximo mês de Maio

Fotografia: António Soares

O técnico da selecção nacional de Sub-17, Simão Coxe "Languinha" considera benéfica a alteração do local e data e disputa  do Campeonato Africano das Nações (CAN) em Sub/17. Retirou a candidatura a Madagáscar e atribuindo-a à República do Gabão, onde decorrerá a prova em Maio deste ano .
"Para mim, acho que essa alteração vai ser benéfica para nós, uma vez que vai permitir aos jogadores aparecerem melhor rodados.

Ao invés deles fazerem a pré-época quando a selecção começar a trabalhar, eles já terão muita rodagem, porque já o farão a partir das respectivas equipas", alegou Languinha ao Jornal dos Desportos sobre as vantagens e desvantagens que tal alteração pode provocar.Simão Coxe "Languinha" acrescentou que isso iria permitir os jogadores aparecerem com maior competitividade, em função dos jogos que realizarem nas suas equipas.

"As equipas já estarão a labutar e quiçá, a disputarem jogos amistosos ou dos respectivos campeonatos provinciais. Assim sendo, os jogadores a serem convocados para a selecção poderão apresentar-se em condição de preparação muito avançada", disse. O treinador, indagado se esse factor ajudará muito na correcção dos aspectos negativos que os atletas possam vir a apresentar, defendeu que, depois das equipas fazerem o seu trabalho, caberá à selecção corrigir o que se mostrar como falha.

"Exactamente que depois das equipas fazerem o seu trabalho com os jogadores, nós teremos muito tempo para corrigirmos as possíveis falhas que os atletas possam vir a demonstrar. Tudo isso vai ser graças à alteração feita pela CAF sobre o local e a data da realização do CAN", revelou o técnico.

Simão Coxe "Languinha" mostrou-se tranquilo quanto ao clima a encontrar no Gabão durante a realização do CAN Sub/17, visto que aquele país apresenta um ambiente semelhante ao angolano."Na minha perspectiva, nós não vamos ter nenhuma complicação com relação ao clima, porque o ambiente climatérico do Gabão é semelhante ao de Angola. É um país do litoral como o nosso, daí que esse factor não terá nenhuma influência", concluiu.