Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Seleco de Sub-18 procura acesso a eliminatria

10 de Março, 2018

Combinado nacional depende de si mesmo para lograr o apuramento

Fotografia: Edies Novembro

A Selecção Nacional de Futsal de Sub-18 pode assegurar hoje a qualificação para a última eliminatória de apuramento à fase final da 3ª edição dos Jogos Olímpicos da Juventude, agendada para Outubro na Argentina, quando defrontar às 16h00 no Pavilhão da Cidadela Desportiva a sua congénere de Marrocos, referente à segunda mão, depois do empate a três bolas, em Rabat.
Para esse efeito, o conjunto às ordens de Rui Sampaio precisa de justificar a condição de favorito, por duas grandes razões: joga em casa com o apoio do seu público, por um lado, e por no jogo passado, no terreno do adversário, mostrar-se muito mais equipa e com melhores argumentos.
Apesar de ser um conjunto organizado, com alguma qualidade individual, a selecção de Marrocos está muito longe de representar um colectivo forte e capaz de criar grandes embaraços à equipa angolana, sobretudo, neste embate decisivo em que a selecção de todos nós joga em casa.
O facto da eliminatória estar repartida, mercê do empate (3-3) travado na primeira mão, proporciona aos marroquinos condições favoráveis para qualificar-se para a próxima fase. E, esta particularidade obriga aos angolanos inúmeras cautelas, sobretudo, alguma atenção defensiva para evitar riscos desnecessários que possam ser fatais.    
Um triunfo, ainda que pela margem mínima, ou na pior das hipóteses um empate sem golos, deixa o combinado nacional, irremediavelmente, com o \"passaporte\" carimbado para a derradeira fase da eliminatória. Os três golos muito bem conseguidos pelo ataque angolano em Rabat, podem valer ouro nas contas finais da eliminatória.
O seleccionador Rui Sampaio pode efectuar mexidas na equipa que exibiu em Marrocos, Hélder dos Santos pode  ser a opção inicial na baliza. Devem jogar também Reveldinho Santos, Rui Sampaio, Osvaldo Agostinho, Teodoro Vaz, Estácio Paim, José Delgado, Paulo de Carvalho, Victorino Bento, Fernando Crinico, Vasco Pascoal, Estefânio Hipihalo, Floreano Sangueve, Edileuson Katimba e Leando Muhungo. Espera-se que as contrariedades enfrentadas pela selecção durante as semanas de preparação não influenciem na postura hoje na Cidadela. A falta de  condições de alojamento, estágios e escassez de campos para a selecção treinar, foram os principais contratempos que marcaram o ciclo do combinado nacional.
Ainda  assim, durante a preparação, o grupo de trabalho espelhou confiança na obtenção de uma vitória no jogo de hoje, e garantir o passe para a última etapa da eliminatória.
O seleccionador nacional acredita na força colectiva e na capacidade competitiva dos seus jogadores, para a concretização do sonho de marcar presença em Outubro nos Jogos Olímpicos da Juventude, em Buenos Aires, Argentina.


SELECCIONADOR NACIONAL
“A atitude da
equipa está boa”

O seleccionador nacional de Futsal de Sub-18, Rui Sampaio, mantém a crença na capacidade dos jogadores para ultrapassar hoje a selecção de Marrocos,  jogo decisivo a contar para a penúltima eliminatória de qualificação aos Jogos Olímpicos da Juventude.
Rui Sampaio afirmou em declarações à imprensa, no final da derradeira sessão de treinos, existir 50 por cento de hipóteses de apuramento para cada uma das selecções. Deposita total confiança no talento e na qualidade do núcleo duro da equipa, responsável pelo excelente percurso traçado até hoje.
\"Sabemos muito bem o que temos de fazer. Temos possibilidades de passar esta eliminatória, mas eles (marroquinos) também têm. A eliminatória está em aberto. O cinco nacional tem talento para fazer melhor do que fez em Marrocos, no jogo da primeira mão\", assegurou o seleccionador nacional de juniores.
Entretanto, durante a semana de preparação, Rui Sampaio manifestou-se preocupado com o nível de alguns jogadores, sobretudo, os fixos. O seleccionador chamou à atenção, na altura, para a necessidade imperiosa de melhorar a movimentação colectiva da equipa.
\"Há alguns jogadores que não estão bem, principalmente os fixos, porque se os fixos não jogam, as equipas também não jogam e vimos muito bem isso nos jogos. A atitude da equipa está boa. Alguns, estão a movimentar-se mal, mas vamos corrigir esta situação\", sublinhou o seleccionador nacional, na altura.
PC