Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Sorteio do Mundial satisfaz seleccionador

Valdia Kambata - 13 de Julho, 2019

Pedro Gonalves estabeleceu parcerias com homlogos de vrias seleces presentes no sorteio em Zurique

Fotografia: Contreiras Pipa | Edies Novembro

O seleccionador nacional de futebol de Sub-17, Pedro Gonçalves, considera \"bom\" o facto de o combinado angolano defrontar a sua congénere do Brasil, apenas na última jornada da fase de grupos, na sua estreia em campeonatos do mundo da categoria. Na prova que decorrerá de 26 de Outubro a 17 de Novembro próximo, em solo brasileiro, Angola está na série A, igualmente com os combinados da Nova Zelândia e do Canadá, segundo o sorteio realizado quinta-feira última, na sede da FIFA, em Zurique. 
Angola, que faz a sua estreia precisamente no dia da abertura do torneio,  diante da Nova Zelândia, no estádio do Bezerrão, em Brasília, espera vencer os dois primeiros jogos (defronta o Canadá na segunda jornada no dia 29 de Outubro), para facilitar a missão na competição, pois o seleccionador Pedro Gonçalves tem consciência do poderio dos brasileiros.
\"Fechar os jogos da fase de grupos com o Brasil poderá ser bom, mas para isso teremos de estar a um nível extremamente elevado nos dois jogos antecedentes, ou seja contra a Nova Zelândia (na abertura) e frente ao Canadá (na segunda ronda)\", disse.
Questionado sobre o sorteio da prova, realizado na passada quinta-feira, na sede da FIFA, em Zurique (Suíça), Pedro Gonçalves garantiu que o grupo vai de acordo com o idealizado, como objectivo para os Palanquinhas.
\"O grupo de Angola irá ao encontro daqueles que são os nossos principais objectivos, nomeadamente proporcionar o crescimento desportivo aos nossos jogadores, em ambiente competitivo de excelência, contribuir para o desenvolvimento do futebol jovem em Angola,  valorizar toda a estrutura do futebol angolano e elevar o orgulho dos angolanos na sua juventude. Esses são os nossos principais objectivos\", referiu .
A falta de experiência em competições do género é apontada pelo seleccionador Pedro Gonçalves, que faz igualmente a sua estreia num mundial da categoria, como o principal \"handicap\" dos Palanquinhas, comparando aos brasileiros, neo-zelandeses e canadenses, habituados a provas do género.
\"No nosso grupo (A),  somos a única selecção (Angola) que tem a sua primeira participação  a este nível. Canadá vai para a sua sétima, Nova Zelândia vai para a sua nona e o Brasil, equipa da casa, dispensa apresentações, por tudo aquilo que representa no futebol mundial\", salientou .
Questionado sobre o trabalho a ser feito até a estreia no mundial  do Brasil, Paulo Gonçalves foi claro:
\"Desde o início deste trajecto, em Abril de 2018, que traçámos um plano de trabalho até ao mundial. Na altura pareceria apenas um sonho, mas veio a tornar-se um objectivo que alcançámos. Como sempre, na nossa ideia inicial teremos de adequar aos recursos que teremos disponíveis. Para além do nosso plano de treinos regulares e da nossa ideia inicial de estágio para o campeonato do mundo, estamos na expectativa do Torneio de Desenvolvimento UEFA/CAF, que continua sem data, embora temos o comprometimento da UEFA, que será antes do campeonato do mundo\", referiu. 
 O seleccionador nacional aproveitou o momento do sorteio, para estabelecer parcerias com algumas federações, que também vão participar no mundial de Sub-17.
\"Felizmente com a minha presença aqui (em Zurique) no sorteio, foi possível estabelecer contactos, nomeadamente com diversas federações, mas realço as do Brasil e da Argentina, que revelaram, inclusive, interesse em criar parcerias de trabalho com Angola\", comentou.

PREPARAÇÃO
Trabalho recomeça em Agosto


A preparação da selecção nacional de futebol de Sub-17, que participará no campeonato do mundo da categoria, que decorrerá de 26 de Outubro a 17 de Novembro, nas cidades brasileiras de Brasília, Vitória e Goiânia, recomeçam na primeira semana de Agosto próximo, soube-se do seleccionador Pedro Gonçalves, momentos após a realização do sorteio, quinta-feira, em Zurique.
\"Recomeçaremos os trabalhos, com vista a nossa participação no campeonato do mundo, no início de Agosto\", disse.
Sabendo da grandeza e importância da competição, a equipa técnica já trabalha na prospecção de atletas angolanos que evoluem no estrangeiro, a fim de serem convocados, caso tenham qualidade para fazerem parte do grupo.
\"Já temos um jogador da diáspora que jogou na fase final da COSAFA, outro que jogou no torneio da Turquia e um outro competiu no torneio da Turquia e no CAN. Estamos sempre atentos aqueles que poderão ser mais-valias, especialmente para fazer percurso nas selecções\", sublinhou.
Por outro lado, o seleccionador nacional mostrou estar triste com possíveis ausências, por razões familiares de atletas cadastrados.       
\"Infelizmente também temos alguns atletas que os pais não os autorizam que venham, porém prosseguimos atentos\", salientou.