Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Talento de Picas encanta Cateto

13 de Junho, 2019

Jovem habilidoso foi descoberto por Ti-Nandinho nos areais do bairro Zango

Fotografia: Agostinho Narciso| Edies Novembro

A última época futebolística doméstica na categoria de Sub-20, cujo campeonato nacional foi disputado, em Maio último, na cidade do Huambo, com a conquista do título pelo Petro de Luanda, ajudou a confirmar a ascensão de vários talentos.
O jovem extremo Hermenegildo Sengue, mais conhecido por Picas, é um exemplo claro do período de bonança que graça pelo futebol de formação.
Aos 18 anos, o futebolista é a mais jovem revelação da equipa de juniores do Petro de Luanda, clube onde chegou, viu e venceu o desafio, após iniciar-se na carreira ao serviço da Escola de Futebol do Zango, enquadrado no projecto \"Brincando com a Bola - Tio Nandinho\", onde aprendeu o ABC da modalidade.
\"Não tenho como não admitir que o futebolista que sou hoje, devo ao  que aprendi na Escola de Futebol do Zango. Foi uma grande escola para mim e não consigo ficar muito tempo sem visitar o treinador Armando Faria ´Tio Nandinho´ e os meus antigos colegas\", confessou Picas, durante uma jornada de visita à escolinha que o viu nascer como futebolista.
\"Jogar futebol não era inicialmente o meu sonho. Quando andava com o meu irmão mais velho, no bairro, ouvia coisas que me levavam a pensar em fazer outra coisa, mas aos poucos fui me apaixonando pelo futebol\", acrescentou.
A trajectória da carreira de Picas traduz uma história curiosa, sobretudo para quem não tinha o futebol como primeira opção. O facto é que o atleta aparece a jogar na Escola do Zango por intermédio de alguém que estava a formar uma equipa no mesmo bairro. Acrescenta-se ao percurso, ainda, uma curta passagem pelos escalões etários do Santos FC de Angola, fruto de um convénio entre a agremiação do Morro Bento e a liderada por Armando Faria \"Tio Nandinho\".
\"Jogámos contra a equipa do Tio Nandinho e depois deste jogo fui convidado a treinar com eles\", lembrou o jogador que, nessa altura, passou a despertar enorme interesse, pelas habilidades que demonstrava.
Volvidos alguns anos a trabalhar às ordens do professor Tio Nandinho, na escola de futebol de que o treinador e proprietário, Picas voltaria depois a despertar a forte cobiça dos responsáveis do Petro de Luanda, uma aposta ganha, pois o jovem tem dado cartas de tricolor ao peito.
\"A equipa do Tio Nandinho foi convidada a participar de um torneio em homenagem ao  antigo treinador do Petro (Goiko Zec). No jogo da nossa escola com a equipa do Petro, as pessoas que estavam a assistir gostaram na minha exibição e o presidente Tomás Faria ordenou a minha integração nos escalões de formação do clube\", contou o atleta.
Picas está catalogado para o plantel sénior tricolor visando a época 2019/2020 e espera, caso mereça a confiança do treinador espanhol Toni Cosano, trabalhar ao máximo para ajudar a equipa a conquistar o título perdido há dez anos.

APOSTA
"Quero crescer sempre"


O extremo Picas, camisola 7 da equipa de Sub-20 do Petro de Luanda, viu a carreira futebolística ganhar suporte para o futebol profissional, desde à sua chegada ao clube do Catetão. Aliás, o atleta diz, com as condições no campeão dos campeões, estar focado numa carreira airosa.
"Fiz 13 golos no Campeonato Provincial de Luanda. O golo de que mais me recordo foi diante do Renascer FC, num jogo em que estávamos com menos um jogador.  Ao intervalo estava tudo empatado, marquei  três golos e a equipa venceu por 5-1", referiu o extremo tricolor.
Umas vezes a jogar a extremo esquerdo, outras ainda a surgir no extremo direito do relvado, Picas revela qualidades de um jovem atleta polivalente, pois as suas habilidades impressionam quem gosta de presenciar bom futebol.
"Sou mais tecnicista e mais rápido com abola nos pés e também remato muito bem. Quero crescer sempre e todos os dias.
Achava que no Petro seria muito difícil, porque tinha um colega que treinava lá e dizia que a concorrência era muito elevada. Estive apenas dois dias em teste e fiquei automaticamente.
 Para além do meu talento, a ajuda e conselhos do Tio Nandinho foram e têm sido fundamentais para o meu sucesso como jogador de futebol", regozijou-se.
O jogador encara a próxima época com olhos radiantes. Afirmou que os grandes objectivos passam por chegar a um patamar  maior, conquistar lugar de referência na equipa principal do Petro e, quem sabe, ganhar visibilidade para o futebol Europeu.                      PC