Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Talento a caminho do Bayern

Paulo Caculo - 11 de Maio, 2019

O avanado talentoso seguiu ontem viagem com a me, para a cidade alem de Leverkusen

Fotografia: Edies Novembro

Francisco Fontes é mais um dos casos raros de jovens talentosos e com habilidades fora do normal. Aos 13 anos, o atleta da escolinha de futebol XK, na centralidade do Kilamba, está no centro da primeira grande transferência efectuada pela escola de formação, para a Academia do Bayern de Leverkusen da Alemanha.

O avançado talentoso seguiu ontem viagem com a mãe, para a cidade alemã de Leverkusen, onde deve cumprir um ciclo de formação na Academia do clube europeu, no quadro de um acordo de cooperação entre o Bayern e a escolinha de futebol do Kilamba XK.

"O grande objectivo é tornar-me num grande futebolista", atirou sem evasivas, o jovem habilidoso, ciente de que acaba de dispor de uma oportunidade ímpar, para dar sequência a uma curta e promissora carreira na Europa, ao serviço de uma das melhores academias de formação de futebolistas no mundo."Sinto-me bem, feliz e confiante. Acredito, que ficarei na Alemanha, porque darei o meu máximo. Seja o que Deus quiser. Entrego tudo nas mãos Dele. O que posso  prometer é muito trabalho, ser obediente, prestar atenção e ser humilde", assegurou Francisco.

"Se realizar o meu sonho e tornar-me num grande futebolista, prometo não me esquecer da Escola XK. Vou ajudar o senhor Kassoma, para que continue com o projecto de formação da escolinha, que evolua muito mais", acrescentou o petiz.Francisco afirma, que jogar futebol sempre foi o seu sonho. Diz ser fã confesso de Cristiano Ronaldo. Quer ser como o craque português, pois, considera ser o melhor exemplo para os jovens atletas que pretendam abraçar a carreira de futebolista.

"Ele (Ronaldo) trabalha muito e vai à luta. Admiro muito a sua forma de jogar. Apesar de ser adepto do Barcelona, prefiro mais ver o Ronaldo jogar. É um excelente jogador", afirmou.A história do jovem talento da XK confunde-se com tantas outras, no mundo do futebol. De uma família sem grandes recursos, Francisco acredita que tem no futebol a porta para o sucesso.

“Várias vezes acordava a dar pontapés no vazio, porque sonhava que estava a jogar futebol com os meus amigos no bairro. Se não for futebolista, gostava muito de ser engenheiro ou mesmo cientista”, referiu sorridente, enquanto fixava o olhar ao pai, seu principal mentor.“Foi a partir daí, que eu passei a acreditar mesmo que o futebol era o meu principal dom”, contou ainda o jovem habilidoso, uma descoberta do professor André Nzuzi, antigo seleccionador de sub-20.

AMBIÇÃO
Pai e o empresário estão confiantes

Bruno Fontes, pai de Francisco, e Xavier Kassoma, empresário e proprietário da escolinha de futebol, foram unânimes em afirmar que a transferência do jovem talento, para Academia do Bayern de Leverkusen, Alemanha, é um bom investimento que pode contribuir para projectar a carreira do jogador.
"Para mim, ainda é um sonho, mas tudo começa de uma forma não muito real. Devemos ser realistas, confiantes e optimistas. O meu filho também revela todo este optimismo e na verdade, deixa-me muito orgulhoso, enquanto seu pai", apressou-se a regozijar-se Bruno Fontes, antes de sustentar:

"Acompanho a carreira do meu filho, desde os 9 anos. Primeiro, esteve nas escolas da AFA e depois, na escola Norberto de Castro. Quando tinha dois anos de vida, cheguei a presenciar a dar pontapés numa lata vazia de gasosa. Nessa altura, já não me lembro se estava a chutar com a direita ou com a esquerda. Nunca joguei futebol, tive outras modalidades como preferência, mas ele tem dotes de futebolista".

Quanto ao proprietário da escolinha e ex-futebolista, Xavier Kassoma, as habilidades de Francisco ajudaram a confirmar, tratar-se de um menino com qualidades ímpares, entre os garotos da sua idade."É o primeiro atleta que sai desta escola, no âmbito do acordo que temos com o Bayern de Leverkusen. Quando entrou na escolinha, notamos que tinha dotes de futebolistas.  Foi assim que conversei com o professor André Nzuzi e de facto confirmou que era um bom jogador", disse.