Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Tcnico Vasiljevic dispensa oito atletas

Paulo Caculo - 25 de Dezembro, 2017

Seleco nacional volta amanh a pisar o relvado do estdio da Cidadela tendo em vista o seguimento da preparao

Fotografia: Edies Novembro

Pelo menos oito jogadores foram afastados do ciclo de preparação da Selecção Nacional de honras, tendo em vista a disputa da fase final da 5ª edição do Campeonato Africano das Nações (CHAN), a decorrer de 13 de Janeiro a 4 de Fevereiro, no Reino de Marrocos.
O nosso jornal apurou que, entre os dispensados, destacam-se o médio
Dudu Leite, do Recreativo da Caála, e o defesa Valdez, do Interclube, ambos integrados na segunda convocatória, produzida pelo seleccionador face as ausências dos atletas do Petro e do 1º de Agosto.
O combinado nacional cumpriu no sábado passado, à porta fechada, a última sessão de treinos antes do Natal, tendo o seleccionador concedido dois dias de folga ao grupo, para festejar o 25 de Dezembro ao lado das respectivas famílias.
A selecção retoma a preparação amanhã, às 16 horas, no estádio da Cidadela, com o grupo reduzido a 25 jogadores, ao contrário dos 34 anteriormente colocados à disposição de Srdjan Vasiljevic.
O seleccionador nacional passa a encarar os próximos dias que antecedem o pontapé de saída do CHAN como imprescindíveis para corrigir, melhorar ou alterar eventuais detalhes que sobrem do plano de treinos. Esta é a fase de preparação mais importante de todo o ciclo, dado o facto de, nesta altura, os níveis de pressão psicológica da equipa aumentarem, face à aproximação do campeonato.
Se, por um lado, a chegada antecipada de Angola ao palco da competição, conforme objectivo da FAF, é uma vantagem em relação à adaptação dos jogadores ao clima, com todos os factores externos ao jogo, por outro, Srdjan Vasiljevic  e adjuntos correm o risco de “entregar de bandeja” a táctica, sendo que, em Marrocos, pode estar também, nessa altura, um dos adversários.
Os Palancas Negras estreiam-se no CHAN dia 16 de Janeiro, às 18h30, diante dos Cavalos do Burkina Faso, em Agadir.  Na segunda jornada, o combinado nacional defronta os Camarões, no dia 20 de Janeiro, às 18h30, também em Agadir. No fecho da fase de grupo (D), a selecção nacional mede forças com a República do Congo,  no dia 24 de Janeiro, às 21h00.
O treinador até à passada quarta-feira não tinha disponível os jogadores do 1º de Agosto e do Petro de Luanda nos treinos, porque os dois clubes estavam preocupado com o que podorá acontwecer nas Afrotaças.
A Federação Angolana de Futebol e os clubes chegaram então a um acordo e finalmente os jogadores já se fazem aos treinos.
A inclusão, na verdade, deixa satisfeito o treinador que tem a missão de formar um conjunto bastante forte, uma equipa que vá ao Marrocos não apenas para participar, mas competir no verdadeiro sentido da palavra.
O treinador reconhece que as equipas adversárias, no  grupo incial, são fortes, nomeadamente os Camarões, Burkina Faso e Congo Brazaville.
O intuíto da equipa técnica é obter, diante delas, resultados que garantam a qualificação para a fase seguinte sem sofrer bastante.


UNIDADE
Espírito de coesão
anima todo grupo


O defesa central do Recreativo do Libolo, Celso Barros, considerou, em Luanda, o número elevado de atletas convocados para os treinos da selecção nacional de futebol (34), no âmbito do CHAN de 2018, um incentivo à aplicação dos jogadores e a disputa de uma vaga entre os que irão representar o país
O futebolista de 1,80 de altura  que falava no final treino que foi realizado  na sexta-feira passada no estádio da Cidadela,  disse existir coesão no conjunto e vários  jogadores com qualidade e habilidade para uma só posição,  o que retira a hipótese dos  integrantes relaxarem, sob pena de serem dispensados do grupo orientado pelo seleccionador, o sérvio Srdjan Vasiljevic.
\"Na minha posição, há mais de três colegas experientes que podem ser opção, como é o caso de Nari e Wilson. O mesmo acontece no meio campo com a presença de Manguxi, Paty  e Herenilson\", citou  o atleta que fez  990 minutos em 12 jogos do Girabola 2017.
Para  Wilson Pinto Gaspar  que actua no Petro de Luanda,  há  necessidade  de  todos  pré-escolhidos fazerem bem a campanha preparatória, pois o objectivo é formar um combinado à altura de se impor diante de qualquer adversário durante a competição, onde o país participa pela terceira vez depois .
\" Angola, colocada na série D, defrontará opositores fortes como Camarões, Burkina Faso e Congo, daí que tudo faremos  para atingir a forma ideal, a fim de representar de forma condigna a nação\", disse.
 No único treino daquele dia  a selecção nacional limitou-se durante certa de 30 minutos a variados exercícios de aquecimento, além de cruzamentos de canto.