Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Trabalho com bola atarefa Palancas

Paulo Caculo - 01 de Junho, 2019

Seleco trabalha em Vilamoura

Fotografia: Jornal dos Desportos

A Selecção Nacional de futebol de honras começa hoje de amanhã, a efectuar os trabalhos com bola, depois de ontem, o seleccionador Srdjan Vasiljevic, ter promovido exercícios de recuperação da condição fisica dos jogadores, após cansaço da longa viagem até ao local de estágio, em Vilamoura, Algarve, Portugal. 
A sessão de treino deve decorrer, ainda, com o grupo reduzido, em virtude das ausências justificadas de Fredy, Bastos, Geraldo, Djalma Campos e Gelson Dala. 
Treinam às ordens de Vasiljevic os atletas Tony Cabaça, Herenilson, Landu, Ndulu, Dany Massunguna, Paizo, Isaac, Show, Macaia, Mabululu, Chico, Bruno Gaspar, Wilson e Eddie Afonso, os dois últimos que estiveram a cumprir férias em Lisboa.
No próximo sábado, dia 8 de Junho, a Selecção Nacional realiza o seu primeiro jogo amistoso, diante da Guiné Bissau. O jogo está agendado para a cidade de Espinho, ao contrário do Porto, como inicialmente marcado. É desejo da equipa técnica dos Palancas Negras, efectuar mais de um jogo durante o estágio de preparação em terras lusas.
Angola disputa o CAN do Egipto no Grupo E, na cidade de Suez, ao lado da Tunísia, Mauritânia e Mali. Na abertura, os Palancas Negras medem forças com os tunisinos, no segundo desafio cruzam com a Mauritânia e fecham a fase de grupos frente ao combinado do Mali.  
                                                                            
OPTIMISMO NO GRUPO
Jogadores prometem honrar a Pátria


Os jogadores da Selecção Nacional de futebol de honras , que estagiam em Vilamoura, Algarve, mostram-se confiantes em atingir os lugares cimeiros do Campeonato Africano das Nações (CAN), que vai realizar-se de 21 de Junho a 19 de Julho, no Egipto, têm como meta inicial os quartos-de-final da competição.
Em declarações à imprensa, no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, na quinta-feira, momentos antes de embarcarem para Lisboa, onde realizam um estágio pré-competitivo de 20 dias, Dani  Massunguna, jogador do 1.º de Agosto, disse que o grupo parte confiante e determinado, com o espírito de união e de missão.
"O espírito  de  união, confiança, coragem e determinação é a tónica do conjunto, para obter a melhor classificação de num CAN", disse o defesa -central, prometeu dar o seu máximo para ajudar os Palancas Negras a superar os quartos -de -final, conseguidos no Ghana 2008 e em Angola 2010.
“O moral do grupo é alto e vamos procurar, acima de tudo, honrar a Pátria, com uma participação digna e exemplar, com o objectivo primário de passar à fase seguinte e depois, lutar pelo difícil quartos - de - final, com vista o alargamento do número de selecções para 24", expressou.O médio -defensivo Herenilson (Petro Atlético de Luanda), por sua vez,  sublinhou que a equipa está optimista quanto a uma boa participação no CAN 2019, pois,  o colectivo que  mereceu a confiança do Seleccionador Nacional tudo vai fazer para honrar o futebol angolano.
Na mesma perspectiva, o guarda-redes titular  do conjunto angolano, Tony Cabaça, salientou que os Palancas Negras estão a atravessar um bom momento, pelo que vão  jogar de forma destemida com todos os adversários.
“Tudo farei para  dar  o meu contributo,  em prol da nossa selecção, nesta altura, peço à toda a Nação uma corrente solidária,  que nos ajude a atingir os lugares cimeiros", prometeu.
O avançado Chico (FC Bravos do Maquis), segundo melhor  marcador  do recém -terminado Girabola Zap, visivelmente emocionado devido à confiança a si depositada pelo treinador nacional, Srdjan Vasiljevic, refere que Angola tem as mesmas hipóteses que os seus opositores directos.Angola  participou nos CAN de 1996 (África do Sul), 1998 (Burkina Faso), 2006 (Egipto), 2008 (Ghana), 2010 (Angola), 2012 (Gabão e Guiné Equatorial), 2013 (África do Sul). Falhou as últimas duas edições: 2015 (Guiné Equatorial) e 2017 (Gabão).