Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Tramagal enaltece entrega do plantel

Valdia Kambata - 29 de Janeiro, 2018

o 1 de Maio no tem grandes recurso financeiros, por isso, vamos no mnimo manter a classificao passada que o dcimo lugar\

Fotografia: Vigas da Purificao

O técnico do 1º de Maio de Benguela, Agostinho Tramagal, destacou o empenho, a dedicação e a entrega dos seus atletas nesta etapa de preparação, tendo em vista a sua participação no Girabola Zap 2018.
O treinador enalteceu a rápida adaptação dos jogadores à nova filosofia que está a ser implementada na equipa. Destacou a presença de várias equipas do campeonato nacional, na província de Benguela, o que tem facilitado nos jogos amistosos.
\" Temos feitos bons jogos, mas o último com a equipa do Interclube foi para mim o melhor até ao momento. Jogámos frente a uma grande equipa e foi bastante proveitoso para nós\", salientou.
A realização de sessões bi-diárias tem facilitado igualmente que a equipa se compenetre rapidamente. Confessou que os proletários estão próximo dos níveis  preconizados para esta fase.
Apontou a diminuição do peso dos jogadores, a consolidação da coesão no grupo e a melhoria de muitos aspectos, como os pontos positivos da preparação.
 \" Estou satisfeito com os resultados obtidos, não apenas desportivos mas de um modo geral, pois, o trabalho tem sido positivo\", avaliou.
Agostinho Tramagal garantiu que para a época 2018 a equipa continua com objectivos modestos, que passa pela melhoria da classificação, mas a prioridade é a manutenção na prova.
 Esclareceu que ao contrário dos tempos idos em que os proletários assumiam-se como candidatos, a situação económica do clube não permite sonharem na disputa do título.
\" Neste momento não podemos pensar em grande voos. Como sabem, o 1º de Maio não tem grandes recurso  financeiros, por isso, vamos no mínimo manter a classificação passada que é o décimo lugar\", destacou.

PLANTEL
Equipa técnica aposta nos jovens


Agostinho Tramagal defende na aposta dos escalões de formação. O timoneiro da formação da Rua Domingos do Ô, justificou a sua posição no facto do clube não estar em condições financeiros para contratar jogadores cotados.
" Estamos a testar muitos jovens da província, pois esta temporada corremos o risco de termos apenas jogadores de Benguela para evitarmos gastos, porque a saúde financeira do clube não é das melhores", esclareceu.
Admitiu ser um risco, mas reconhece não ter muitas alternativas para contrapor a situação que os proletários enfrentam nos últimos anos.
"É um risco que nós assumimos, mas vamos fazer de tudo para procurar manter a nossa humildade e lutar pela manutenção com este jogadores", argumentou o técnico dos bi-campeões nacionais.
Tramagal anunciou que para a próxima época o 1º de pretende formar um com 25 jogadores, com uma média de 22 anos. " Temos uma equipa muito jovem e com uma media a rondar aos 20 e 22 anos de idade", precisou.
"Como disse, vamos correr este risco, mas queremos fazer um bom campeonato. Nos jogos que temos feito têm dado conta de si e com bons resultados. Vamos agora passar para a outra fase da preparação e trabalharmos especificamente em alguns aspecto, tendo em vista o Girabola Zap", disse.