Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Tribunal notifica Progresso da Lunda

26 de Novembro, 2017

Alm do dirigente os jogadores esto h dez meses sem salrios e contratos pagos

Fotografia: Dombele Bernardo

O Progresso da Lunda Sul, por um representante seu, vai comparecer, às 9 horas da próxima terça-feira, na 3ª Secção da Sala de Trabalho do Tribunal Provincial de Luanda, a fim de ser inquirida sobre o processo instaurado pelo seu ex-director para o futebol, Floriano  Patrício Aníbal  \"Quipossoa\".
O dirigente tem um contrato com o clube de  1 de Janeiro a 31 de Dezembro de 2017 e nos termos do mesmo a uma remuneração de no valor global de um milhão e quinhentos mil kwanzas (150.000.00 Kz) relativos a luvas contratuais e salário mensal de duzentos mil (250.000.00 Kz).
Acontece que há nome meses o clube não paga a remuneração ao dirigente e suspende-o por \"via da comunicação social\", pois, o mesmo apercebeu-se da rescisão unilateral num  rodapé durante o noticiário da Televisão Pública de Angola. O dirigente conta que, devido à acção que instaurou, tem recebido ameaças anónimas,mas sublinha que está determinado a fazer valer os seus direitos. \"Muitos ligam para mim a intimidar, mas a verdade é que não nasci para temer\", disse ontem ao Jornal dos Desportos.
O ex-director do Progresso da Lunda Sul aconselha todos os jogadores que aguardem para saberem do veredicto final do caso que também não pague os seus salários e contratos.
 \"Ninguém pode sentir-se inibido e podem  escrever à FIFA, levem o caso até aos tribunais\", aconselhou o dirigente que, no seu entender, o Progresso da Lunda Sul foi desqualificada por uma brincadeira de mau gosto e irresponsabilidade total da sua direcção. \"Se eu fosse o proprietário do clube alguns dirigentes já teriam sido responsabilizados por esta brincadeira\", disse.
\"Dói-me bastante que ainda haja dirigentes no clube que gozam com a bondade dos outros, como foi o meu caso, quase  escorraçado e humilhado com dez meses sem salários. Eu sempre bati na mesma tecla. Alguns dirigentes desportivos  mancham e brincam com a cara dos profissionais\", desabafou.
\"Eu li uma entrevista do presidente do clube, António Jamba, a dizer que abririam as oficinas em Dezembro. Como é possível se ainda não foram pagos salários e contratos referentes ao ano de 2017 ? Desconfio que os dirigentes não passaram o relatório ao Governador, se não este já os colocaria em ordem\".
Note-se que o Comité de Ética da FIFA já recebeu também toda a documentação do ex-director. A Federação Angolana de Futebol  tem o conhecimento do assunto. Em declarações ao nosso jornal uma fonte do órgão disse que há um ultimato dado às equipas que devem os seus jogadores, treinadores e dirigentes e que, em caso de incumprimento, apenas ficam impedidos de competir nas provas da próxima época.