Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Vamos Taa!...

Betumeleano Ferro - 25 de Maio, 2019

1 de Agosto e Desportivo dissipam esta tarde na final da taa as dvidas de possveis acordos

Fotografia: Vigas da Purificao | Edies Novembro

A final da Taça de Angola pode confirmar a dobradinha para o 1º de Agosto ou o 'fim do compromisso' do Desportivo da Huíla de abrir alas, para o mano mais velho obter os melhores resultados nos jogos entre si e, por conseguinte, à conquista do título. Se a tendência real prevalecer, a lei do mais forte vai fazer com que os rubro e negros tenham uma via aberta para poder erguer o caneco, amenos que a revolta que existe no balneário do adversário, faça com que invertem o percurso e conquista o inédito, no jogo que começa às 15h30m no 11 de Novembro.

O que acontece nos bastidores, de modo algum deve ser ignorado, mas o que se espera é que não haja uma repetição do que sucedeu no campeonato, para que não tire sal à final da Taça de Angola. Em situação normal, um jogo entre estas duas formações, tem tudo para ser um interessante, digno de um jogo decisivo.

As duas equipas têm potencial, para protagonizarem um duelo interessante do princípio ao fim. A regularidade que evidenciaram durante a temporada, dá garantias de um espectáculo à altura da enorme expectativa, que realmente existe em torno deste jogo. Mesmo sem ordens superiores, o 1º de Agosto tem sempre mais chances de conseguir facturar e erguer o caneco, mas esse Desportivo da Huíla está competitivo e recomenda-se, por isso tem de ser levado em consideração nas contas finais.

O campeão nacional está ansioso de fechar com chave de ouro, a inédita época do tetra. O reencontro desta tarde tem tudo para proporcionar a alegria final aos agostinos, ainda mais porque o susto do campeonato equivale a um toque de trombeta. Há todos os motivos para acreditar, que o 1º de Agosto já percebeu que os "treinos" com o Desportivo da Huíla têm os dias contados, pois o que aconteceu na segunda volta do Girabola ZAP se enquadra no ditado: "quem avisa, amigo é".

A final fardada da Taça de Angola é capaz de ser jogada na toada em que a pressão estará do lado dos rubro e negros, mas estão de sobreaviso e têm de provar com atitude competitiva, que se prepararam para todos os cenários possíveis. Quanto mais cedo o campeão mostrar as faixas em campo, mais próximo vai meter as mãos em mais um troféu, para fazer o pleno na temporada. Todos os olhares estão no 1º de Agosto, porque tem tudo o que precisa para chegar, ver e vencer, mesmo com muito sangue, suor e lágrimas.

O Desportivo da Huíla fez bem todos os deveres de casa, motivos para acreditar que não vai estar no 11 de Novembro para cumprir calendário. Há assim razões para haver especulações, mas o que conta são os bons indicadores, que se viram no tal jogo polémico do campeonato. O facto de haver vozes discordantes no balneário, é sinal de que os militares da Frente Sul não querem continuar a servir de bombo da festa alheia.

A temporada dos huilanos superou todas as expectativas, mas é possível que, daqui a pouco tempo, ninguém mais se lembre das coisas boas feitas no campeonato. Porém, tudo vai ser totalmente diferente se erguerem o troféu da Taça de Angola. Se o inédito acontecer, o Desportivo vai escrever a página mais dourada da sua história. Seguramente, é esse o único pensamento que reina no seio da equipa. Ninguém quer desperdiçar essa oportunidade, que pode nunca mais se repetir na carreira de muitos dos atletas.

Os regulamentos da segunda maior competição nacional prevêem, que em caso de igualdade, jogarem um prolongamento de 30 minutos e se mesmo assim a igualdade persistir, recorre-se ao último expediente, marcação de grandes penalidades, para se encontrar o vencedor.Os três cenários são possíveis, mas há razões para acreditar que quer o 1º de Agosto quer o Desportivo da Huíla preferem resolver tudo durante os 90 minutos, para evitar prolongar a decisão.

CONFIANÇA
Ivo Traça confirma motivação para conquistar troféu em disputa

O técnico-adjunto do 1º de Agosto, Ivo Traça, disse que os seus jogadores estão preparados para  fazer a dobradinha esta época, com a conquista da Taça de Angola, na final de hoje diante do Desportivo da Huíla, a partir das 16h00, no estádio 11 de Novembro.O auxiliar de Dragan Jovic admitiu à imprensa, que a equipa focou as atenções na preparação psicológica, pois os aspectos tácticos já foram todos acautelados durante a época.

"Praticamente não treinamos para esta final, relembramos os aspectos técnicos e psicológicos. Nos preparamos hoje (ontem) para defrontar o Desportivo da Huíla; todo mundo sabe a época que o Desportivo fez e certamente será um jogo muito difícil, mas estamos confiante na vitória", disse Ivo Traça.O antigo médio militar elogiou o conjunto adversário, mas garantiu que tudo farão para fazer a dobradinha, depois de conquistar o Girabola Zap.

"O Desportivo tem um técnico jovem, muito astuto, e vamos ter que lutar muito para conquistarmos esta final e a dobradinha que tanto queremos, para oferecer a nossa direcção e aos nossos adeptos",sublinhou.Os militares apresentam um alto nível de motivação para este desafio, onde ambicionam fechar a época com "chave de ouro". "A nossa equipa está motivada; os jogadores estão determinados em fazer um bom jogo e ganhar. As finais são para serem ganhas e com todo o respeito que temos pelo Desportivo, queremos ganhar mais este título, para fechar em grande a época", confirmou.

Ivo Traça pediu a presença em massa dos adeptos agostinos, para empurrarem a equipa ao triunfo e festejarem todos juntos no final."Faço um apelo aos nossos adeptos, que compareçam ao estádio 11 de Novembro para apoiar a nossa equipa. Penso que será um bom jogo, diante de um adversário que pratica um bom futebol e teremos de estar focados para vencer esta final\", concluiu confiante.   

O técnico Dragan Jovic não deverá mexer muito na equipa que defrontou o Petro de Luanda nas meias-finais, na última quarta-feira, podendo promover o regresso do guarda-redes Tony Cabaça, ausente do jogo por acumulação de cartões amarelos. Neblú, que garantiu a segurança das redes, pode voltar ao banco de suplentes.

ARTILHEIROS
Pontaria de Mabululu fora do dia decisivo

Além de ser o melhor marcador do Girabola Zap, o avançado Mabululu lidera a lista dos artilheiros do 1º de Agosto na Taça de Angola, com três golos marcados, mas não será a principal seta apontada a baliza defendida por Ndulo, no jogo da final,diante do Desportivo da Huíla.O camisola 26 deixou as suas impressões digitais em dois desafios. O primeiro aconteceu nos oitavos-de-final, onde defrontaram fora de casa a formação do Cuando Cubango FC e venceram por 1-0, com golo de grande penalidade.

Já no desafio dos quartos-de-final, bisou na vitória de 2-1 sobre o Progresso do Sambizanga e ficou em branco nas meias-finais diante do Petro de Luanda, deixando as honras para o seu colega Dago, no triunfo de 1-0.Hoje, o castigado avançado não vai  manter a veia goleadora em alta, para terminar a temporada em beleza e aumentar a conta pessoal de finalizações, diante de um adversário a quem já marcou na 2ª jornada do Girabola Zap, na vitória por 2-0, no estádio 11 de Novembro.

O médio Buá completou a conta.Mabululu está a realizar a sua melhor época de sempre. No ano de estreia com a camisola rubro e negra, acumula já um total 17 finalizações, juntando as 14 do campeonato nacional, onde bateu na concorrência Tiago Azulão (Petro de Luanda) e Chico (FC Bravos do Maquis),ambos  com 13 tentos.                                                                    JN