Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Vamos Acreditar

Valdia Kambata - 20 de Abril, 2019

Angolanos obrigados a vencer para garantir presena na outra fase do CAN e consequentemente no Mundial do Peru

Fotografia: Santos Pedro | Edies Novembro

A Selecção Nacional de futebol,  em Sub-17, pode garantir esta tarde, em Dar-es-Salaam, não só o bilhete para as meias-finais do Campeonato Africano das Nações (CAN), como a vaga ao Mundial da categoria que se vai disputar de 17 de Setembro a 8 de Outubro , no Peru. Para o efeito, é preciso vencer a sua similar da Tanzânia, desafio a contar para a terceira e última jornada da fase de grupos da competição continental.

O desafio começa às 15h00 locais (14h00 em Angola),  é de capital importância para os Palanquinhas,  que  na segunda jornada, embora fizessem  uma boa exibição ante os nigerianos, acabaram derrotados por 1-0, o mesmo resultado com que derrotou o Uganda, na abertura da prova. 

Os Palanquinhas apresentam um futebol vistoso, são, neste momento, uma das melhores equipas que competem no africano da Tanzânia. Aliás, os comandados de Pedro Gonçalves  só não garantiram presença nas meias-finais, na segunda jornada, por falta de sorte, porque os "miúdos" angolanos  "desmontaram " a estratégia da favorita Nigéria,  que conseguiu o golo da vitória na marcação de um pénalti. 

Deste modo,  hoje, apesar de defrontarem os anfitriões, podem ultrapassar os tanzanianos que são os únicos sem hipóteses de qualificação. Ainda assim, os angolanos têm de procurar não desperdiçar as eventuais oportunidades de golos que criarem, uma vez que os ugandeses também estão na corrida às meias-finais, depois da goleada (3-0) imposta aos donos da casa, na segunda jornada.   

Sem hipóteses de qualificação, a selecção da Tanzânia luta pela honra, visto que até ao momento só averbou derrotas e é a última classificada do grupo B. Porém, o técnico  português ao serviço da equipa nacional, vai, certamente, montar uma estratégia com cautelas defensivas, para anular os dianteiros contrários e armar um ataque que  aproveite  as oportunidades de golo,  já que no jogo anterior a finalização foi o calcanhar de Aquiles dos atacantes angolanos. Os Palanquinhas não  contam  com o defesa central José Cabingano, por castigo. O atleta viu por duas vezes a cartolina amarela e  consequentemente a cartolina vermelha, no jogo anterior.  

Pedro Gonçalves pode começar o decisivo jogo com o seguinte " onze ": Geovane - Telson Tomé, Afonso Biga, Manuel Zange e Paulo Andrade - Osvaldo Capemba, Benedito Mukendi, Afonso Muanza e Abdul Barri - Gaspar Morais e Zito Luvumbo. A selecção da Nigéria, qualificada para Mundial do Peru, defronta o Uganda, que precisa vencer e torcer por um desaire de Angola, para garantir o apuramento às meias-finais do CAN e consequentemente,  ao Mundial  do Peru.