Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Vasiljevic considera misso difcil

15 de Abril, 2019

Os palancas negras vo disputar na CAN2019 a oitava fase final da competio

Fotografia: DR

O seleccionador nacional de futebol assumiu as poucas expectativas para a Taça da Nações Africanas de 2019 (CAN2019), na qual vai defrontar Tunísia, Mali e Mauritânia. " Temos de ser realistas. A nação tem de ser realista. As expectativas não podem ser muito grandes, porque, das 24 selecções apuradas, somos os terceiros de baixo, isso com base no ‘ranking’ da FIFA ", referiu Srdjan Vasiljevic.

Angola ocupa actualmente o 122.º lugar da hierarquia mundial, pelo que uma das  " grandes preocupações " do técnico sérvio passa pela preparação da selecção. Neste momento as condições ainda não estão criadas. A Federação Angolana de Futebol está a viver dificuldades financeiras. Peço ao público, entidades privadas e governamentais para se unirem em torno da selecção nacional e providenciarem a realização de um bom estágio, de forma a termos uma participação condigna na prova”, referiu Vasilevic.

Os ‘palancas negras’ vão disputar na CAN2019 a oitava fase final da competição, depois das ausências em 2015 e 2017. No Grupo E, Angola reencontra a Mauritânia, segunda classificada no grupo na fase de qualificação, que venceu em Luanda, por 4-1, e foi derrotado em Nouakchott, por 1-0.

O Mali, dos ‘portugueses’  Marega e Diaby, recorda o empate 4-4 no CAN2010, depois de a selecção angolana, a jogar em casa e sob o comando de Manuel José, ter estado a vencer por 4-0, aos 79 minutos.Mais positiva é a memória do embate com a Tunísia, no CAN2 '008, com a igualdade 0-0 na primeira fase, que permitiu aos angolanos avançarem para os quartos-de-final. Fase em que acabariam por ser eliminados pelo Egipto (2-1).

 
INOVAÇÕES
FIFA introduz novas regras
 para competição africana

A Confederação Africana de Futebol (CAF) deve implementar novas regras dadas pela Federação Internacional de Futebol (FIFA) no próximo Campeonato Africano das Nações (CAN), a decorrer de 21 de Junho a 19 de Julho de 2019, no Egipto, soube-se de fonte desportiva na cidade do Cairo, sede da CAF.

De acordo com as novas regras, a CAF deve informar as equipas qualificadas para o CAN 2019 que a noção de intencionalidade da mão é suprimida e que qualquer mão, involuntária ou voluntária, na grande área, é automaticamente objecto de sanção.

Um golo marcado directamente com a mão ou braço, mesmo acidentalmente, e um jogador que marcar ou criar uma oportunidade de marcar, após obter a posse ou controlo da bola com a mão ou braço, mesmo acidentalmente, não será tolerado, adverte a FIFA.

Nas substituições, o jogador terá que sair pelo caminho mais curto e já não pelo meio do campo, apertando a mão do seu substituto. Durante a cobrança de um livre, os jogadores que perturbarem as barreiras adversárias, poderão ser sancionados, avisou a FIFA.

Durante a cobrança de um penalti, o guarda-redes já não será obrigado de ter os dois pés na linha, mas apenas uma só, advertiu a instância reitora do futebol mundial, numa carta enviada sexta-feira à CAF.