Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Vasiljevic continua nos Palancas

25 de Julho, 2019

Seleccionador das honras recusou orientar a Seleco de Sub-23

Fotografia: Edies Novembro

O vice-presidente da Federação Angolana de Futebol para as selecções nacionais, Adão Costa, justificou, recentemente, as razões que levaram a alteração da convocatória da selecção para a disputa da eliminatória ao CHAN dos Camarões, em 2020, e a não atribuição ao sérvio Srdjan Vasiljevic a responsabilidade de orientar o conjunto em Manzini.
Falando em entrevista à Rádio 5, o vice-presidente da federação assegurou que o técnico sérvio recusou-se a orientar a equipa de Sub-23 nesta campanha, em virtude de não concordar com a lista de jogadores e com a ideia de se disputar a eliminatória com o grupo de jogadores com idade Olímpica.
“Convidamos o treinador para uma reunião e demos a conhecer a ideia de disputarmos a eliminatória de apuramento ao CHAN com esta selecção de Sub-23, mas ele disse que não aceitava, levantou-se e foi embora.
Tratou-nos como se fôssemos um lixo”, lamentou Adão Costa.A atitude que teve o seleccionador em nada agradou a direcção da FAF, que em seguida teve de decidir por entregar a dupla de técnicos Silvestre Pelé e Love Cabungula a responsabilidade de orientar a selecção durante a campanha de apuramento ao CHAN dos Camarões.
“Peço, encarecidamente, que ajudem a selecção nacional. A federação é um órgão público e a selecção é de todos os angolanos. Devemos todos apoiar e ajudar, sobretudo pela alegria e emoções que nos proporcionam num momento de crise”, acrescentou o vice-presidente da FAF.Questionado sobre o futuro de Srdjan Vasiljevic,
Adão Costa referiu que o técnico continua a ser o seleccionador nacional, porque tem contrato e deverá permanecer no cargo até ao término do mesmo.