Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Vasiljevic convoca hoje Seleco Nacional

Paulo Caculo - 11 de Dezembro, 2017

Seleco vai competir no CHAN de Marrocos entre 12 de Janeiro a 4 de Fevereiro

Fotografia: Mota Ambrsio | Edies Novembro

O novo seleccionador nacional dos Palancas Negras, Srdjan Vasiljevic, pode tornar hoje pública a primeira lista de convocados com vista o Campeonato Africano das Nações reservado a jogadores que actuam nas competições domésticas (CHAN), agendado entre 23 de Janeiro e 4 de Fevereiro, no Reino de Marrocos.
Com pouco conhecimento sobre o futebol angolano, o técnico sérvio revelou durante a conferência de imprensa aquando da sua apresentação, que pretende manter os atletas eleitos pelo seu antecessor, porque acredita na competência e no trabalho que fez ao comando da selecção de Angola.
\"Temos pouco tempo, por isso, respeito a lista do meu antecessor. Acho que ele tem uma boa visão e temos de ter como base a convocatória feita por ele. Em função dos atletas convocados, prometo dar o meu máximo\", destacou.
De resto, não se deve esperar grandes novidades, na lista de convocados, uma vez que prefere depositar confiança no grosso de atletas, habitualmente seleccionados pelo hispano-brasileiro Beto Bianchi.
Pese à intenção, Srdjan Vasiljevic pode ainda contar com os apoios dos adjuntos Maksimovic e Pelé, ambos conhecedores da realidade do futebol nacional, integrados na equipa técnica com objectivo de prestarem o melhor suporte ao novo \"inquilino\" dos Palancas, a quem foi incumbida a missão de reencaminhar a selecção para os êxitos.
Sob esta visão, o novo seleccionador deve apostar no grupo de jogadores que estiveram no centro da campanha de qualificação ao CHAN, sobretudo, deve conservar  o naipe de jogadores fundamentais na manobra ofensiva e defensiva da equipa nacional.
Embora não se afaste a possibilidade de apresentar uma convocatória com alguma novidade, está dado como certo que a \"estrutura óssea\" da selecção continua a estar dependente da que fez a campanha de qualificação com a integração de uma ou outra novidade.
Em face disso, devem ser convocados os seguintes jogadores: Gerson e Neblu (guarda-redes), Danny Massunguna, Wilson, Natael, Mira, Nelson Luz, Paty, Job, Manguxi, Herenilson, Vá, Yano, Nandinho, Beibe, Silva, Tó, Bua, Nari e Geraldo.


CHAN 2018 * PALANCAS NEGRAS
Técnico dirige primeiro treino no sábado


A Selecção Nacional de futebol realiza a primeira sessão, sob ordens do sérvio Srdjan Vasiljevic no sábado dia 17, segundo esclarecimento feito pelo vice-presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF) para as selecções nacionais, Adão Costa, aquando da apresentação do novo seleccionador dos Palancas Negras,  na passada sexta-feira à tarde.
\"Teremos início dos nossos trabalhos a partir dos dias 17 ou 18 deste mês, num dos Estádios existentes em Luanda. Isso implica dizer, que podemos utilizar o Estádio da Cidadela, dos Coqueiros ou então do 22 de Junho, este último que nos está cedido pela direcção do Interclube, no âmbito das nossas boas relações\", disse.
O vice-presidente da FAF para as selecções não avançou nada mais sobre o provável local onde os Palancas Negras podem realizar o estágio, antes de rumarem para Marrocos que vai ser palco do CHAN 2018, entre 12 de Janeiro e 4 de Fevereiro. 
Por seu turno, o novo seleccionador nacional, Srdjan Vasiljevic, respondeu a uma série de preocupações apresentadas pelos jornalistas de vários órgãos de comunicação social presentes no auditório do CIAM, a começar pelos motivos que o levaram a aceitar o desafio de comandar a selecção nacional \"AA\".
\"Motivou-me trabalhar com os Palancas Negras, porque as minhas razões estão ligados aos objectivos traçados. Depois da conversa com os dirigentes da FAF, descobri que são homens de grandes objectivos. A minha intenção é dar prosperidade ao combinado nacional angolano\", revelou.
Quanto aos objectivos a alcançar, o sérvio que agora é o timoneiro dos Palancas Negras disse serem amplos, apesar do CHAN ser o primeiro teste de fogo.
\" Os objectivo são bem claros e não se cingem só ao CHAN. Devem abranger também as outras competições, como o CAN e o Mundial. É claro, que o primeiro teste neste leque é o CHAN, mas também temos a visão lançada noutras provas. Para isso, vou primeiro  lançar-me ao trabalho, para depois  ir ao encontro dos objectivos. A minha intenção não está só compenetrada no CHAN, mas  em todas as frentes onde os Palancas Negras tenham necessidade de chegar, pois, a grande finalidade é a recuperação da boa imagem perdida por Angola nos últimos tempos\", advertiu.
Acrescentou, que os objectivos são bem claros, mas não gostava de fazer muitas promessas porque tem pouco tempo de trabalho pela frente.
\"É ponto assente de que os objectivos são claros, mas vou respeitar a lista de jogadores que o meu antecessor deixou, em função da visão que tinha na altura. De facto, o primeiro objectivo é o CHAN, mas de certeza que vou dar outro rumo a isso, e vou dar o meu máximo de forma a alcançar os melhores resultados. O meu desejo primário é de trabalhar com a equipa, para que Angola volte ao seu lugar de direito no ranking\", prometeu.
 AUGUSTO PANZO


PRESSÃO
“Sérvia tem adeptos mais exigentes”


O alto nível de exigência por parte dos adeptos dos Palancas Negras é uma realidade incontornável, o que pressupõe que Srdjan Vasiljevic trabalhe sob intensa pressão, mas este mostrou-se calmo e alegou que apesar de ser de um país pequeno, a Sérvia tem uma massa associativa que exerce mais pressão, isso, em alusão à euforia dos adeptos sérvios.
\"Eu venho de um país muito pequeno, mas com muito sucesso no desporto, onde o futebol, o basquetebol e o andebol têm uma palavra a dizer. Temos campeões europeus, campeões mundiais no nosso país, e o nosso povo vive isso de uma forma muito emotiva e eufórica, porque o desejo deles é que as equipas nacionais sejam sempre campeãs. Acho que isso não difere do que me será exigido aqui pelos adeptos angolanos. Espero não decepcionar nenhum dos apoiantes dos Palancas Negras\", salientou o técnico.
Apesar do seu optimismo, o treinador reconheceu não ser possível fazer-se uma comparação, num ambiente bem diferente. Contudo, acredita que só mesmo o trabalho e os resultados podem determinar a aproximação ou afastamento entre o treinador e os adeptos.
\"Claro que são realidades diferentes, mas acho que se melhorarmos a forma de jogar e obtivermos resultados positivos, essa relação com os adeptos pode ser salutar. E eu vou trabalhar, para que isso, seja possível\", afirmou.
AP


MARROCOS 2018
“Palancas podem chegar à final”

Vestir a camisola da Selecção do país é uma das maiores  ambições de qualquer atleta, admitiu o médio Mano Calesso, um dos atletas que fizeram parte dos eleitos de Beto Bianchi, na campanha para o CHAN de Marrocos.
\"Sei que na selecção só vão os melhores, por isso, todo atleta luta para lá estar, mas estamos cientes que não é uma tarefa fácil, a julgar pelo grande leque de atletas de valores que o país tem. Ainda assim, digo de coração que estou feliz, por regressar aos Palancas Negras, embora, seja uma experiência vivida  antes\", precisou.
Disse mais adiante, que \" eu, Neblu, Tó Carneiro e Paty fomos chamados pelo ex - seleccionador Beto Bianchi,  agora, com a sua saída vamos esperar a reacção do novo técnico\", disse.
O atleta prometeu trabalho para ficar na equipa principal, caso volte a ser opção, de forma a dar boa sequência na sua carreira desportiva.
\"Vamos aguardar a decisão da equipa técnica, caso fique no grupo, tenho a minha programação pessoal. Trata-se de um regresso e quando assim acontece, devemos lutar para pegar de estaca\", reiterou.
\"Mas só com muito trabalho chegaremos lá, aliás, é muito bom lutar pelas melhores coisas, porque pode definir a nossa carreira\", comentou.
O atleta da turma da polícia acredita em bons  resultados dos Palancas no CHAN, que se realiza em Marrocos. \"A selecção está a recuperar a sua mística. Começou com Bianchi,  penso estar no bom caminho\", defendeu.
\"Vi a maior parte dos jogos,  notei que já está com alguma qualidade, o que me permite falar com certeza, que os Palancas tenham uma boa prestação na prova, e quiçá, chegar à final, caso  melhore  as performances alcançadas na fase de qualificação\", disse.