Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Zinga Carlos confirma candidatura

Aro Martins - 14 de Março, 2020

Antigo rbitro assistente internacional defende a melhoria de todos os aspectos que esto mal

Fotografia: Aro Martins-Lubango

O antigo árbitro assistente internacional e actual dirigente desportivo, Zinga Carlos Sambo, garantiu, em entrevista ao Jornal dos Desportos, que vai candidatar-se a presidente de direcção da Associação Provincial de Futebol da Huíla (APFH), para o ciclo olímpico, 2020/2025, cuja eleição acontece em Maio próximo.
O candidato justificou, que tomou a decisão com objectivo de redinamizar o futebol nos mais variados escalões na província e não só. Reconheceu um bom trabalho dos actuais dirigentes, em fim de mandato, mas admitiu que as vezes a falta de seriedade por parte de alguns responsáveis faz com que muitos projectos não vão avante.
“Queremos conversar e ter vontade de fazer com que a coisa aconteça. É isto que falta. Temos que começar a nomear pessoas em lugares certos, para ver se haja maior envolvência. Temos notado um espírito de abandono do futebol, não só a nível provincial, mas também nacional. Alias, é só notar que as reclamações continuam e mesmo assim é difícil obter-se apoio e patrocínio, para fazer com que o futebol mude de dinâmica”, referiu.
O também instrutor de arbitragem, acrescentou que quer trabalhar, para que a província volte a ser destaque na descoberta de talentos, como aconteceu no passado e a nível de arbitragem formar árbitros de alta qualidade. O engrandecimento da modalidade, nos diversos escalões, constitui outra acção que comove Zinga Carlos a concorrer ao cargo.
Explicou que vai aproveitar a vasta experiência que tem no dirigismo desportivo, com destaque para arbitragem, caso vença as eleições, para trabalhar com as entidades competentes, rumo ao desenvolvimento do futebol na província e no país.
“Fiz uma leitura das possibilidades que existem de poder ser presidente da APF, associado aos pedidos de encorajamentos de alguns dirigentes locais. Daí, assumi o compromisso de ser um dos candidatos, para poder servir e dar o meu contributo para a redinamização do futebol da província”, revelou.
Reforçou que a par dos argumentos apresentados, existem ainda outras motivações, que o levaram a tomar esta decisão. “Sou um homem ligado ao desporto e comprometido com o futebol, com a envolvência na aprendizagem”, sentenciou.
Revelou que se for eleito para presidente de direcção da  APF da Huíla, vai fazer um diagnóstico pormenorizado da situação actual e depois de identificar os problemas vai traçar as prioridades, que passam pela revitalização da formação e massificação do futebol na província.
Zinga Carlos, que é vogal do Conselho Central de Árbitros de Angola, adiantou que o objectivo é trabalhar para voltar a ver a Huíla a retomar o seu lugar. “A Huíla foi sempre uma província com tradição e potencial, não só de ter muitas equipas a participarem nos campeonatos nacionais, nos mais variados escalões, como tem sido até agora, mas também a contribuir em termos de atletas”, disse.