Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Zoran Maki quer título com apoio dos adeptos

03 de Fevereiro, 2018

O objectivo passa por marcar e não sofrer

Fotografia: Joé Cola, Edições Novembro

O treinador do 1º de Agosto, Zoran Maki, disse em Luanda que os adeptos que a equipa tem em todo o país, vão ser determinantes para a conquista do Girabola que começa a 9 de Fevereiro.
Em declarações à imprensa no final da cerimónia de apresentação do novo plantel dos campeões nacionais, o sucessor do técnico bi -campeão Dragan Jovic disse ser uma grande responsabilidade treinar o 1º de Agosto, pela moldura humana que possui. \"Hoje, mais uma vez ficou provado\".
\"Sentimos hoje que os nossos adeptos estão connosco. Para um jogo de apresentação vieram em grande número, para apoiar todos os jogadores sem excepção. Isto, obriga-nos a trabalhar ainda mais, para vencer todos os desafios”, disse.
O novo treinador rubro -negro foi adjunto na era Lujbinko Drulovic (2010), já orientou a formação do Kabuscorp do Palanca e do Sagrada Esperança da Lunda - Norte.
Na primeira jornada do Girabola, o 1º de Agosto defronta o Progresso do Sambizanga, enquanto que nas Afrotaça vai medir forças com o FC Platinum Stars do Zimbabwe na primeira eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga dos clubes campeões.

AFIRMAÇÂO
Campeão centra
atenções nas Afrotaças


Confirmada  a anulação do jogo da Supertaça, o 1.º de Agosto centraliza a atenções na preparação da partida da primeira \"mão\", no dia 11 do corrente às 16h00 frente ao FC Platinum do Zimbabwe, no Estádio Nacional 11 de Novembro, referente à primeira eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga dos Clubes Campeões Africanos.
Com poucos dados disponíveis sobre o adversário, os campeões nacionais trabalham para alcançarem um resultado que permita encarar o jogo em casa do adversário com alguma tranquilidade.
O técnico Zoran Maki foi cauteloso nas suas afirmações, mas em momento nenhum descartou a intenção e a possibilidade de vencerem os campeões zimbabweanos.
“Dispomos de poucas informações, vamos trabalhar a equipa com base nesses elementos e na nossa programação. Jogámos em casa e temos de assumir as despesas do jogo, com o pensamento na vitória”, garantiu.
O treinador da formação militar acredita que se a equipa mantiver os níveis apresentados nos jogos realizados no estágio em Benguela, pode obter um bom resultado e abrir perspectivas para a deslocação ao Zimbabwe.
“O ataque e a defesa não comprometeram. Espero que a equipa mantenha a dinâmica nos jogos do Girabola Zap e da Liga dos Campeões. O objectivo passa por marcar e não sofrer\", revelou o sérvio ao serviço da formação militar.