Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol Internacional

Alemanha e Argentina no lote de anfitries que j venceram

Srgio V. Dias - 11 de Junho, 2018

Brasil perdeu com o Uruguai e Alemanha nas edies que organizou em 1950 e 2014

As selecções da Alemanha e da Argentina entram para esta edição do Campeonato do Mundo de Futebol, que a Rússia alberga, a partir da próxima quinta-feira e até 15 de Julho, rotuladas como duas das sérias candidatas ao título da prova.
Nas contas de candidatas ao ceptro desta 21ª edição da grande montra do desporto-rei, como não podia deixar de ser, surgem outros países como o Brasil, Espanha, França, Bélgica ou Portugal, que figuram também no topo 10 do ranking-FIFA.
Porém, no meio de muitas expectativas em torno do Mundial da Rússia, resta saber até que ponto a equipa da casa terá pernas para aguentar a pressão que recai sobre si, sobretudo quando se está à escassos três dias do pontapé de saída da prova.
Poderá a Rússia surpreender o mundo nesta competição em que entra como anfitriã? Esta é uma interrogação que se coloca e até porque as já referenciados Alemanha e Argentina ousaram, nas edições de 1974 e 1978, vencer a prova como organizadores.
Contudo, além das turmas da \"Mannschaft\" e \"alvi-celeste\" outros quatro países triunfaram em mundiais na qualidade de anfitriões. O Uruguai em 1930, Itália em 1934, Inglaterra em 1966 e França em 1998 são as outras selecções que venceram em casa.
O Brasil, apesar de ser o maior \"papão\" de mundiais de futebol, nunca ousou em vencer jogando como organizador. A turma do \"escrete-canarinho\" ostenta o estatuto de penta-campeã, mas triunfou sempre em palcos fora das suas fronteiras.
Apontado na Rússia como dos mais sérios candidatos à conquista do troféu, à par da campeã Alemanha e outros conjuntos que estão no topo 10 do ranking da Federação Internacional de Futebol Associado (FIFA), o Brasil venceu pela primeira vez em 1958.
Nessa edição a selecção latina-americana, contando no seu plantel com a maior estrela de todos os tempos do futebol, Edson Arantes de Nascimento \"Pelé\", venceu na final disputada em Rasunda, em Solna, Suécia, a equipa da casa por 5-2.
Seguiram-se depois os triunfos de 1962 e 1970, ainda com rei-Pelé na plena forma desportiva, nos campeonatos realizados no Chile e Itlália.
Em Santiago, Chile, o Brasil venceu a similar da Checoslováquia por 3-1 e no Estádio Azteca, na Cidade do México, a Itália por 4-1.
Nas vinte edições já disputadas das Copas do Mundo merecem ainda destaque os títulos da Itália (França-1934), Uruguai (Brasil-1950), ex-Alemanha Federal (Suiça-1954), Itália (Espanha-1982), Argentina (México-1986), Alemahna (Itália-1990), Itália (Alemanha-2006), Espanha (África do Sul-2010) e Alemanha (Brasil-2014).
É de salientar também que ao cabo das vinte e uma edições já disputadas o brasileiro Pelé é o único jogador que conquistou três campeonatos do mundo, numa galeria em que surgem vários futebolistas com um e dois troféus, respectivamente.