Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol Internacional

Colossos africanos levam vantagem na eliminatria

Antnio de Brito - 10 de Março, 2018

Fotografia: Adrian DENNIS / AFP

Com resultados mais expressivos, Wydad de Casablanca, TP Mazembe e Al Ahly Sporting Club estão encaminhados à fase de grupos da Liga dos Clubes Campeões, depois de conseguirem um bom diferencial no jogo da primeira mão, frente aos seus adversários.
Na qualidade de detentor do título, o Wydad fez jus à condição de favorita e bateu sem apelo nem agravo o Williams Ville Athletic Club por (7-2), em desafio disputado no Estádio Mohammed V, em Casablanca.
Com a vitória, a formação marroquina tem clara vantagem para o desafio da segunda mão e dificilmente vai falhar o apuramento, apesar de ter consentido dois golos em casa.
Nas competições da CAF, o conjunto magrebino carrega uma vasta experiência, tendo já dois títulos, sendo que o primeiro foi alcançado em 1992. Com esses ingredientes, o Wydad tem argumentos suficientes para superar o Williams Athlétic Club.
Depois da forte aposta nos escalões de formação, o futebol marroquino está a viver um período de bonança nos últimos três anos, visto que as suas equipas competem regularmente na fase de grupos da Liga dos Campeões e da Taça CAF. O apuramento ao Mundial da Rússia, bem como a recente conquista do CHAN-2018, tornam o futebol marroquino cada vez mais forte. Em fases finais dos campeonatos do mundo, Marrocos não participa há 20 anos.
O outro peso pesados do futebol africano, o TP Mazembe, também conseguiu um resultado animador frente aos moçambicanos do Desportivo do Songo, com uma vitória confortável por 4-0. No jogo da segunda mão, o campeão do Congo Democrático vai tentar conservar a vantagem da primeira parte da eliminatória. À semelhança do TP Mazembe, o Al Ahly despachou, por 4-0, o CF Mounana.

CAMPEÃO ANGOLANO

Apesar vencer por 1-0, com golo de Geraldo, o 1º de Agosto mantém a crença na qualificação, embora reconheça as dificuldades a encontrar no desafio do próximo dia 16 frente ao Bidvest Wits da África do Sul, a na cidade de Joanesburgo.
Depois do fracasso em 2017, o bicampeão angolano direcciona os seus intentos no restrito grupo das oito melhores equipas apuradas, com a finalidade de prestigiar o futebol nacional, bem como encaixar alguns \"tostões\", caso atinja os quartos de final.
O clube militar não participa há 20 anos na fase de grupos das provas da CAF, depois de perder a final das Taça dos Vencedores das Taças diante do Esperance da Tunísia, ao empatar sem golo em Luanda, com o médio Assis a desperdiçar uma grande penalidade. Em Tunis, o 1º de Agosto tinha perdido por 2-1 no desafio da primeira mão.

EQUIPA TÉCNICA CONFIANTE
Contactado pelo Jornal dos Desportos, Ivo Traça, treinador adjunto de Zoran Maki, mostrou-se confiante na qualificação, apesar de jogar num terreno adverso.
\"Este é o objectivo que nos move. Sabemos que o jogo se afigura difícil. O Bidvest Wits joga em casa e vai procurar virar a eliminatória. Conhecemos os pontos fortes e fracos da equipa adversária. Não iremos defraudar a nossa massa associativa e o futebol angolano\", disse.
Durante o primeiro turno da eliminatória registou-se cinco vitórias caseiras, quatro fora de portas e três empates. Aduana Stars-E.S. Setifienne (1-0), AS Togo Port de Lomé- El Hilal (2-0), MFM FC- Mouloudia da Argélia (2-1), Difaã El Jadidi- Vita Club Kinshasa (1-0) e Horaya A.C - Generation Foot (2-1). Plateu United FC- Étoile Sahel da Tunísia (2-4), Young Africana-Township FC (1-2), Zanaco FC -Mbabane Swallons (1-2) e Zesco United- Asec Mimosas (0-1). Gor Mahia FC- E.S.T (0-0), Saint George SC-Kampala City (0-0) e Rayon Sport-Mamelodi Sundowns (0-0).

TAÇA CAF
Na 15ª edição da Taça Nelson Mandela, o Petro de Luanda, detentor da Taça de Angola e vice-campeão, não foi capaz de aproveitar o factor casa, ao empatar sem golo com o Suport United da África do Sul, pelo que pode enfrentar dificuldades no jogo da segunda mão, a disputar-se a 15 do corrente.
Em Joanesburgo, os tricolores do Eixo Viário têm de jogar ao mais alto nível e procurar visar a baliza adversária durante os primeiros 15 minutos.
No reduto do opositor, o técnico Roberto Bianchi prometeu jogar ao ataque, sem descurar naturalmente a defesa para o alcance do principal objectivo.
\"Tudo está em aberto. Não ganhámos na nossa casa, mas é possível vencer lá. Temos objectivos na prova, que visa chagar à fase de grupos\", garantiu.
Dos 16 jogos disputados, a primeira mão contabilizou sete vitórias caseiras, quatro empates e três vitórias extramuros. C S Mancha-El Ahly Shandy (3-0), Renaissance Berkane-Club Africain (3-1), Club Athlétic Ailons-Union Guerdans (3-0), Chabas Belouizidad- Nicana FC (3-0), Wolalita Dichase-Zamalek (2-1), Al Ittihad- Akwa United FC (1-0), Djoliba do Mali- APR FC (1-0), Simba Club- Al Masry Club (2-2), Motemba Pembe- Deportivo Niefang (1-1), Raja Athlétic-FC Novadhibou (1-1), Maniema Union--USM da Argélia (2-2), Port Louis 2000-Fosa Junior (0-2), Energie- Enyimba FC (0-2) e Costa do Sol - Cap Town City (0-1).