Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol Internacional

Cristiano Ronaldo está crente no título da Liga espanhola

04 de Abril, 2010

Internacional português faz um balanço da primeira temporada no Real

Fotografia: AFP

Nada abala a confiança de Cristiano Ronaldo. Esta é a ideia com que se fica depois de ouvir a entrevista dada sexta.-feira à "RTV E" pelo internacional português, na qual abordou tudo o que havia para abordar, em jeito de balanço da primeira temporada - ainda incompleta - no Real Madrid. Ronaldo acredita que vai ser campeão este ano.

E não só, pois também tem no pensamento a participação da Selecção Nacional no Mundial da África do Sul. E aqui ficou a primeira prova da sua confiança inabalável. Um eventual confronto com a Espanha após a fase de grupos não o atemoriza, nem mesmo sabendo-se que La Roja é a actual campeã europeia. "Assinava por baixo", atirou de pronto, quando questionado sobre essa possibilidade, explicando depois o porquê do seu raciocínio.

"Não sei se lá chegaremos - tenho esperança que sim -, mas se essa oportunidade surgisse, era já. Seria um privilégio jogar com a Espanha na meia-final. Medo? Nunca, não tenho medo de nada. No futebol, tudo é possível. Respeito muito a Espanha, são favoritos a ganhar o Mundial, mas não tenho medo", reforçou. Com o optimismo a constituir a ideia-chave do discurso, o CR9 abordou o clássico da próxima semana com o Barcelona (dia 10), naquele que será o duelo dos dois primeiros classificados de La Liga.

"Ganhar o campeonato? Acredito que sim", afirmou, salientando estar "confiante, muito confiante" para aquilo que considera serem "as finais" que o Real terá pela frente. E nem mesmo o facto de o rival da Catalunha ser constantemente apontado como a melhor equipa da actualidade lhe provoca temores. "É verdade, o Barça está muito forte e é muito difícil ganhar-lhe. Mas acredito.

Jogando em casa, concentrados, vamos ganhar", garantiu, reforçando: "Se jogarmos mal e ganharmos, assino por baixo. Em Barcelona, fizemos das melhores exibições e perdemos, e eu prefiro jogar mal e ganhar." Porém, Ronaldo não considera que o desfecho do clássico decida o campeonato e lança o alerta: "Ganhar ajudará muito. É definitivo? Não sei. É preciso ganhar. Mas o que nos valerá se ganharmos e, depois, perdermos na semana seguinte?"

Ronaldo tem apenas um lamento: o da eliminação na Champions. "Ainda me dói muito. Há ilações a tirar para que os erros não se repitam no futuro. Não merecíamos, mas a culpa foi nossa", declarou.

Constantes comparações
com Messi não o agradam

O embate com o Barcelona no próximo sábado tem outro foco de interesse além da rivalidade entre os dois emblemas: frente a frente estarão Ronaldo e Messi. Porém, as constantes comparações entre os dois jogadores não agradam em nada ao internacional luso.
"Não gosto de ser comparado a ninguém. Tento apenas fazer bem o meu trabalho. Estou muito feliz e quero continuar a aprender.

O Messi também deve pensar assim", disse, reforçando: "Somos jogadores distintos, mas a concorrência é muito boa, importante, não só com o Messi. Também com o Iniesta, o Higuaín, o Kaká, o Rooney... É importante haver jogadores que estejam muito bem e num nível muito alto. Isso motiva-nos uns aos outros. O Messi está num nível excelente, como outros. Agrada-me, porque gosto dos grandes futebolistas."

Clássico desvalorizado
Pep Guardiola garantiu que o clássico com o Real em Madrid, na próxima semana, "é o jogo menos importante da época". A uma semana do clássico que pode decidir o título na liga espanhola, o treinador blaugrana desvalorizou a importância do desafio, lembrando que depois dessa partida estarão "ainda 21 pontos em disputa".As duas equipas estão actualmente empatadas na liderança, com vantagem para os blancos pelo maior número de golos marcados.

Cenas do Braga-Guimarães
provocam grande polémica

O presidente da Comissão de Arbitragem da Liga de futebol, Vítor Pereira defendeu a necessidade de "calma e tranquilidade ao longo de todos os momentos da vida" na sequência do Sp. Braga-V.Guimarães. Questionado pela agência Lusa em relação aos acontecimentos verificados no encontro de sexta-feira, Vítor Pereira disse não ter qualquer declaração a fazer, mas admitiu que, pelo facto de se estar na fase final da competição, aumente o nervosismo, embora sublinhe que "isso acontece ao longo de todo o campeonato".

"Pretende-se que as pessoas se mantenham sempre tranquilas, mas isso é ao longo de toda a competição e não num ou noutro momento ao sabor das circunstâncias", concluiu Vítor Pereira. O encontro Sporting de Braga-Vitória de Guimarães, da 25.ª jornada e que os "arsenalistas" venceram por 3-2, ficou marcado por alguma polémica, tendo o árbitro Artur Soares Dias assinalado quatro grandes penalidades e expulso quatro jogadores vitorianos.

No final, o presidente do Vitória, Emílio Macedo, anunciou que o clube iria dar entrada na segunda feira com o protesto do jogo, alegando erro técnico do árbitro portuense, que mostrou o  vermelho ao bracarense Rodriguez, na grande penalidade que ditou o 2-2, mas o jogador acabou por permanecer em campo.

Craque do futuro
comparado ao argentino

Nascido em La Louvière, na Bélgica, há 19 anos, Eden Hazard já despertou a atenção de colossos europeus e motivou uma declaração interessante de Zidane: o conselheiro de Florentino Pérez afirmou que o médio-ofensivo do Lille é o craque do futuro e, por ele, já estaria no Real Madrid."Levava-o para o Santiago Bernabéu de olhos fechados. Hazard é o craque do futuro, é muito bom e vai ser ainda melhor em breve", afirmou o ex-internacional francês, de 37 anos.

A verdade é que os tubarões europeus têm Eden Hazard debaixo de olho e desde as categorias de base que as qualidades do prodígio belga são comparadas com Lionel Messi, ressalvando as devidas distâncias, pelo que a opinião de Stephane Adam, técnico que o orientou nos primeiros anos da formação, não dá lugar a dúvidas.

"Tem a mesma qualidade para desembaraçar-se dos rivais, não é muito grande mas é rápido e pode libertar-se de dois ou três adversários num espaço reduzido. Além disso, tem a capacidade de criar e marcar golos. Talvez não seja tão bom como Messi mas possui talento para tornar-se num jogador de classe mundial", afirmou.

Por esta razão, Zidane tem a certeza que "um jogador com este perfil encaixar-se-ia na perfeição no Real Madrid, por possuir a força, determinação e talento que o clube exige". Alvo de tanto assédio, Hazard até já ganhou estatuto para poder "escolher" onde vai jogar no futuro: "Se sair daqui [tem contrato com o Lille até 2014], será para o Real Madrid ou o Arsenal", indicou o "craque do futuro".