Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol Internacional

frica do Sul aceita repetio do jogo

13 de Setembro, 2017

A frica do Sul ocupa o quarto e ltimo lugar do Grupo D.

Fotografia: AFP

O jogo de qualificação para o Mundial2018, entre África do Sul e Senegal, vai ser repetido pelo facto do o árbitro ter sido considerado culpado de manipular os resultados, disse ontem a federação sul-africana de futebol (SAFA).A SAFA tinha inicialmente pensado recorrer da decisão da FIFA, que anulava a vitória da África do Sul (2-1), mas responsáveis do organismo asseguraram que vão aceitar a decisão.“Por razões éticas e morais se o jogo foi manipulado, deve ser repetido”, decidiu a Federação.

O árbitro ghanês, Joseph Lamptey, foi irradiado pela FIFA, e considerado culpado de manipular os resultados, por assinalar uma grande penalidade a favor da África do Sul, por uma falta que não existiu.A FIFA não encontrou nada, a indicar que alguma equipa, estivesse ligada à manipulação de resultados.A África do Sul ocupa o quarto e último lugar do Grupo D, de qualificação africana para o Mundial2018, com um ponto, enquanto o Senegal é o terceiro, com cinco pontos. O Burkina Faso e Cabo Verde lideram o agrupamento com seis pontos, contudo, têm mais um jogo disputado.

PROVAS  EUROPEIAS
UEFA nega plano
para excluir PSG


A UEFA, nega que o seu presidente, Aleksander Ceferin, planeie excluir o PSG das competições europeias. O organismo, que tutela o futebol europeu, mostrou-se contra as declarações que surgiram na imprensa francesa.Segundo avançou o jornal espanhol \"Mundo Deportivo\", a UEFA nega as palavras de Ceferin, que não pensa castigar o clube francês, pelo menos antes da investigação, que está a ocorrer sobre uma possível quebra do fair- play financeiro.

O jornal francês \"L\' Équipe\" revelou, que Ceferin terá dito a seguinte frase: \"Se quero ser tão popular como o Platini, sei que devo excluir o PSG, das competições europeias\". A publicação avançou que esta frase terá sido dita entre vários membros da ECA, a associação europeia de clubes.Em Agosto, o mesmo jornal terá dito que Ceferin acredita que a UEFA \"não tem medo de castigar, visto que ninguém está acima da lei\".