Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol Internacional

Jornal explica o que o Real perde caso Ronaldo saia

19 de Junho, 2017

Avançado é o melhor marcador da história do clube e o mais importante da equipa

Fotografia: AFP

Espanha fervilha com a possibilidade de Cristiano Ronaldo sair do Real Madrid. Todos os principais jornais chamam o tema para manchete, tendo o 'AS' feito um exercício curioso. O que perde o clube merengue caso o português parta para outras paragens? A começar, os golos. Melhor marcador da história do clube, a saída de CR7 faria cair o índice goleador do clube madrileno, que conta com um golo do avançado português a cada 84 minutos. Segue-se o factor liderança.

"É, a par de Sergio Ramos e Marcelo, a alma deste Real Madrid", escreve o jornal madrileno, que recorda todos os momentos em que Ronaldo fez o papel de líder. O 'AS' prossegue na sua análise, avançando para um outro factor amplamente destacado: "Fome e espírito ganhador".
"O melhor que Ronaldo tem - e o que mais contagia os demais - é que nunca se cansa de ganhar e progredir", refere o jornal.

ESTRATÉGIA
Grande goleador do clube merengue, Cristiano Ronaldo é também uma peça chave de Zidane no que a bolas paradas diz respeito. É que, para lá dos 72 golos que leva de penálti, o português é também uma arma temível nos restantes lances de bola parada, seja a concluir cruzamentos de colegas, como também ele próprio a marcar livres. Caso CR7 parta, Kroos, Marcelo e Carvajal, os habituais municiadores de jogo ofensivo, vã sentir a falta do português.

PODERIO FÍSICO
Conhecido pela forma como trata do seu corpo, Ronaldo continua a ser uma referência no aspecto físico, pese embora o avançar da idade. "Pouco a pouco foi perdendo a potência pela lei da vida, mas o fez sem deixar de lado a eficácia rematadora nem a sua média goleadora ou influência no jogo. Soube 'reciclar-se' com inteligência, reduzindo metros nos seus sprints e especializando-se a jogar em espaços mais pequenos, mais afastados da linha e mais próximos da baliza", analisa.

A fechar, polivalência. Naturalmente, Ronaldo é um homem do ataque e sempre o será, mas em Madrid tem a liberdade para actuar em qualquer um dos três postos da frente, o que permite ao Real Madrid ser imprevisível em grande parte das partidas. Inicialmente, CR7 notabilizou-se a vir da linha para dentro, mas com o avançar dos anos começa a ver-se mais do português ao centro, mas sem nunca deixar de lado as suas incursões pela linha.

Man. United tenta
Cristiano Ronaldo


O jornal inglês "The Times" trazia ontem a informação de que o Manchester United entrou na luta para tentar contratar Cristiano Ronaldo, que já actuou pelo clube entre 2003 e 2009. O craque de Portugal ficou irritado com as acusações de fraude fiscal e, segundo a imprensa portuguesa, não quer mais actuar na Espanha.

A operação, porém, não será das mais fáceis. Isso porque, além do Real Madrid ainda tentar convencê-lo a ficar, o Paris Saint-Germain e o futebol chinês também estão na corrida. A publicação ainda reforça o óptimo relacionamento do United com Jorge Mendes, agente do atleta e do técnico José Mourinho.

Cristiano Ronaldo acredita estar a ser perseguido na Espanha depois da acusação de fraude fiscal no período entre 2010 e 2014, no qual teria deixado de declarar 14,7 milhões de euros. Além disso, ele acha que não tem o apoio do clube madrileno nesse caso.

PSG
Entretanto, de acordo com o jornal inglês Daily Mail , o Paris Saint-Germain saiu à frente na luta pela contratação do actual melhor jogador do mundo. Isso porque os franceses se reuniram com Jorge Mendes, empresário do português, em Cardiff, antes mesmo da final da última Liga dos Campeões, entre Real Madrid e Juventus.

Ainda conforme a publicação, o agente de Cristiano, na conversa com Nasser Al-Khelaifi, presidente do PSG, já o havia alertado para a possibilidade do atleta querer deixar o Real, também por conta dos problemas que o atacante vem enfrentando com o Fisco espanhol. Ronaldo é um sonho antigo do rico clube francês, que tenta a sua contratação há algumas temporadas. Após perder Ibrahimovic, no meio de 2016, o PSG ainda luta para contratar uma estrela de impacto, que aumente a visibilidade e o rendimento desportivo da equipa.

Com um dos maiores poderes aquisitivos do futebol europeu, o PSG, além de um possível acerto com Cristiano Ronaldo, também visa outros dois jogadores como o defesa Pepe e o atacante Gareth Bale.