Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol Internacional

Mourinho considera regresso de Ronaldo impossível

17 de Julho, 2017

Não encontrámos qualquer razão para pensar que Ronaldo venha a sair

Fotografia: JAVIER SORIANO | AFP

Ontem, o Manchester United venceu o Los Angeles Galaxy por 5-2, num amigável de pré-época. Após a partida, o técnico José Mourinho concedeu uma entrevista colectiva e foi questionado sobre um possível regresso de Cristiano Ronaldo a Old Traffod.

\"Não vou obrigar o meu clube a perder tempo com jogadores que são missão impossível.

O Ronaldo é muito importante para o clube dele, de grande poder económico. Não encontrámos qualquer razão para pensar que Ronaldo venha a sair\", disse o técnico português.

A possibilidade surge depois de CR7 a considerar, segundo a imprensa espanhola. Isso porque, depois de ter sido acusado de fraude fiscal na Espanha, o craque achou que o Real não o ofereceu o suporte necessário, e considerou deixar o país.

Mourinho também falou sobre a situação de Álvaro Morata, também jogador da equipa \"merengue\".

O jogador é cobiçado para vários clubes, inclusive o United e o Chelsea. Viria ao clube inglês para se juntar a Lindelöf e Lukaku, como novo reforço para a próxima temporada.

\"É uma pena. É um jogador que lancei na equipa do Real Madrid e que tenho especial interesse. Gostei de ver a evolução dele na Juventus e em Madrid. Mas não chegamos a um acordo e penso que não será um reforço\", explicou.

UNITED GOLEIA LA GALAXY
O Manchester United goleou o Los Angeles Galaxy por 5-2, na madrugada de sábado para domingo, em amistoso disputado para mais de 25 mil adeptos na Califórnia.

Os \"Diabos Vermelhos\" começaram por estar em vantagem por 5-0, com dois golos de Rashford aos 2 e 20 minutos do primeiro tempo, e Maerouane Fellaini, aos 26.

Na segunda etapa, Henrikh Mkhitaryan fez o quarto, aos 22, e Anthony Martial o quinto, aos 27.A equipa americana conseguiu os golos de honra por Giovani dos Santos, aos 33, e David Romney, aos 44 minutos do segundo tempo.